Palácio Paiaguás

Após conquistar reeleição, Silval percorre MT para eleger Dilma

Silval Barbosa e Dilma Rousseff    Apesar de já ter sido eleito ainda no primeiro turno, o governador Silval Barbosa (PMBD) não abandonou o clima de campanha eleitoral durante sua primeira entrevista coletiva depois do último domingo (3). Entre suas primeiras ações no governo, o peemedebista destacou os esforços que pretende empenhar para ajudar Dilma Rousseff (PT) a vencer a disputa no segundo turno. "Vamos fazer um trabalho intenso para reverter o quadro da Dilma em Mato Grosso", afirmou o governador, numa referência à vitória do adversário da petista, José Serra (PSDB), que foi o mais votado no Estado.

    Mesmo tendo conseguido a maioria de 46,91% dos votos no primeiro turno e vencendo o tucano, que teve pouco mais de 32% de preferência do eleitorado em âmbito nacional, Dilma  obteve 42,94% dos votos em Mato Grosso, enquanto Serra ficou com 44,16% - veja aqui.

    Segundo Silval, já na próxima semana deve iniciar o contato com os prefeitos da base aliada para a divulgação da candidatura da ex-ministra no interior. o governador reeleito fez questão de enfatizar a imagem do candidato a vice de Dilma e presidente do PMDB, Michel Temer, como uma peça importante para o vínculo entre os governos federal e estadual. 

    Para ele, a vitória da candidata do PT na disputa pela Presidência da República é importante para a concretização de seus planos de governo. "Nós vamos fechar parcerias com o governo federal, principalmente na parte de logística do Estado, que compreende a construção da Ferronorte e da Ferrovia Centro-Oeste", destacou.

    Apesar de se mostrar entusiasmado com a campanha, Silval não se comprometeu a ser o coordenador dela em Mato Grosso e disse que os atos públicos como carreatas, comícios e a divulgação de propaganda dependem da coordenação nacional. "Não serei o coordenador, mas sim um dos que estarão à frente da campanha. Como nós vamos fazer isso ainda depende da coordenação nacional", ponderou Silval.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.