Eleições 2010

Durante reunião, TRE e PM definem esquema de segurança

   Em reunião nesta quarta (28) o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a Polícia Militar definiram como será o esquema de segurança em 3 de outubro, dia em que os mais de 2 milhões de eleitores mato-grossenses vão às urnas escolher o novo presidente da República, governador, 2 senadores, 8 deputados federais e 24 estaduais. Mais de 3 mil policiais devem atuar em todo o Estado. Além do efetivo da PM, a Justiça Eleitoral vai contar com policiais da Força Tática e do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Agentes da Polícia Federal também vão atuar nas regiões em que a PF possui delegacia e em 11 aldeias indígenas. Segundo o TRE, o esquema de segurança deste ano será semelhante ao adotado nas eleições municipais, em 2008.

   Conforme o secretário de Administração de Orçamento do TRE, Nilson Gomes Bezerra, duas mudanças neste pleito já são aguardadas. Trata-se de uma maior demora nas urnas, já que o eleitor deve escolher um representante a mais do que nas eleições gerais passadas (serão duas vagas para senador), e a exigência de documento de identificação com foto e título de eleitor para votar. "Normalmente, as eleições gerais são mais calmas que as municipais, mas a demora nas urnas e a possibilidade de algumas pessoas serem impedidas de votar por estarem sem um dos documentos exigidos podem causar algum tipo de tumulto", diz.

   Nestas eleições, cada local de votação contará com, no mínimo, dois policiais. Haverá contingente da polícia também nos chamados "cadeiões", onde ficarão detidas as pessoas flagradas cometendo algum delito, e nos locais de apuração dos votos. Além disso, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) no aeroporto Marechal Rondon, a serviço da secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), terá à disposição uma aeronave e contará com a tropa de elite, que estará presente em locais de difícil acesso caso haja necessidade. Vão estar nas ruas ainda a quantidade habitual de policiais realizando a ronda.

   Nilson afirmou também que há concentração de eleitores, como é o caso do colégio estadual Presidente Médici, em Cuiabá, e os locais mais distantes e de difícil acesso, são onde o trabalho da polícia se torna mais difícil. Atualmente, Mato Grosso conta com 1.560 locais de votação divididos em 7.059 zonas eleitorais. Entre as mais distantes está Rondolândia, região Noroeste, em que só é possivel chegar via Rondônia. O deslocamento das tropas para o interior deve ter início em 1º de outubro.

   Na reunião da última quarta ficou definido também o esquema de segurança que será adotado na eleição suplementar em Santo Antônio do Leverger, em 5 setembro. Atuarão 38 policiais em 14 locais de votação: quatro na região urbana e dez na zona rural. 

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.