EM LEVERGER

Futuro político de Harrison pode ser julgado pelo TSE só em 2011

Harrison Benedito   Após entrar cinco vezes na pauta de julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o recurso impetrado pelo prefeito eleito de Santo Antonio do Leverger, Harrison Benedito (PSDB), pode ser julgado somente em 2011. Ele, que permanece na condição de tampão, atuando no Executivo após a cassação do prefeito eleito em 2008, Faustino Dias Neto (DEM), por ser o presidente da Câmara, tenta se consolidar à frente da prefeitura, já que venceu as eleições suplementares.

   O embate acontece porque ele concorreu sub judice. Teve seu registro de candidatura negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por ter sido demitido da secretaria estadual de Fazenda acusado de improbidade administrativa. No entanto, tenta reverter sua situação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Enquanto o recurso tramitava na instância superior, o tucano conseguiu ser inocentado da condenação que provocou sua inelegibilidade.

   Com perspectiva positiva, viu seu recurso entrar na pauta de julgamento do TSE no último dia 18. Mas o caso segue sem solução até o momento. Na sessão desta quinta (2), o que travou novamente a decisão do Pleno foi a discussão sobre o parentesco de Harrison com seu antecessor. O prefeito tampão é ex-cunhado de Faustino.

   De acordo com o advogado do tucano, José Luiz Blaszak, o questionamento não havia sido reconhecido nem na primeira instância, nem no TRE e nem no início do julgamento no TSE, voltando, em pela quinta vez à discussão. O advogado ressalta que a jurisprudência apresentada pelo Pleno aponta casos em que o candidato teria tentado fraudar a legislação eleitoral, separando-se de sua cônjuge para eliminar grau de parentesco com o gestor, de forma a manter a mesma família no poder por três mandatos consecutivos. Para Blaszak, a argumentação não prevalece no caso de Harrison, pois sua separação é legítima, já que ocorreu em 2006 e ele já constituiu nova família.

   Diante da situação, o advogado prefere não comentar os possíveis motivos que estejam provocando os constantes adiamentos na resolução do conflito, mas ressalta que em sua experiência profisisonal, a situação é atípica. “A gente que está no Judiciário atuando direto, às vezes se depara com situações que fogem à lógica”, desabafou.

   Como no próximo dia 8 é comemorado o Dia da Justiça, data em que é decretado feriado nas instituições do Judiciário de todo o país, a probabilidade é de que o caso de Harrison não entre na pauta de julgamento. Além disso, a Justiça Eleitoral se esforça para resolver os conflitos que colocam em jogo a diplomação dos candidatos que concorreram nas eleições gerais, prevista para meados de dezembro e já se prepara para entrar em recesso logo em seguida.

(16h52) - Advogado de Glorinha garante que parentesco com Faustinho torna Harrison inelegível

   O advogado da segunda colocada nas urnas, Glorinha Garcia (PP), Hélio Brandão, contrapõe a defesa de Harrison e garante que o parentesco que existiu entre ele e Faustino é sim um empecilho para que o tucano assuma o comando da cidade. Segundo ele, como Harrison se divorciou da esposa em 2006, durante o mandato do democrata, a legislação prevê que a “quarentena”, começaria a contar apenas em 2008 e que, portanto, Harrison estaria inelegível e não poderia disputar o pleito.

   Nesta quinta (2), o ministro Arnaldo Versiane, que havia pedido vista do caso foi o primeiro a dar provimento ao recurso da coligação “Avança Leverger”. Ele também indeferiu o recurso do tucano que tenta homologar o seu nome. Logo em seguida, o presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, pediu vistas do caso.

  Já votaram pelo provimento do recurso de Harrison e contra o pedido de Glorinha, o relator do caso, ministro Marcelo Ribeiro e o Dias Toffoli. “Acredito que o TSE vai acolher o nosso recurso e vai manter a serenidade na decisão”, pontua Brandão.

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.