RUMO ÀS URNAS

Já fiz coisas erradas e não me orgulho disso, admite Taques

   O ex-procurador da República e pré-candidato ao Senado Pedro Taques (PDT) diz que tem consciência de que vai ser procurado por empresários e políticos que devem pedir “favores” em troca de ajuda financeira para o seu projeto político. Mesmo assim, enfatiza que até agora isso não ocorreu e que é possível sim fazer campanha sem dever favores. “Não sou o último grão de soja desse cerrado. Já fiz coisas erradas e não me orgulho, mas eu me sinto preparado para enfrentar essa luta. Nós temos que entender que a política tem que ser mudada. É possível ter uma pré-candidatura dentro da legalidade. Mato Grosso tem um território imenso, mas há mecanismos lícitos para se fazer isso”, declarou Pedro Taques, durante entrevista ao programa CBN Cuiabá, da Rádio CBN, apresentado pelo analista político Alfredo Menezes e pelo jornalista Davi de Paula.

  Taques reconheceu também que terá dificuldades para estar no mesmo palanque que algumas pessoas do PP. A declaração foi feita numa referência ao presidente da Assembleia José Riva (PP). Segundo o ex-procurador, isso seria perder a “identidade”. “Perco meu patrimônio que é a coerência. Dentro do partido tenho direito a voz, vou me posicionar. Além disso, não sou obrigado a ser candidato em absolutamente nada”, afirmou Taques. Logo em seguida, foi perguntado se há possibilidade dele desistir de sua disputar uma cadeira no Senado. “Não vou trabalhar com possibilidade”, disse de forma categórica o ex-procurador da República.

  Ele descartou também interferência do ex-governador Blairo Maggi (PR) junto ao presidente Lula para impedir sua candidatura por meio do Ministro do Trabalho Carlos Lupi, presidente do PDT. “Maggi não faz esse tipo de jogo rasteiro, penso que ele é democrático. Como existe essa fofoca perguntei a Lupi e ele garantiu que o PDT quer a minha pré-canditatura”, disse Taques, que anunciou a vinda do ministro a Cuiabá no próximo dia 12. Ele destacou também que internamente não há nenhum problema já que o primo de Blairo, Erai Maggi (PDT) já o comunicou que não disputará a vaga internamente. “Até o ex-governador Blairo Maggi, não sei porque, disse que também que ele (Erai) não disputará a vaga”, cutucou.

  O ex-procurador da República entende que há uma grande dificuldade em se aprovar projetos, mas analisa que no Senado é o único lugar onde São Paulo e Mato Grosso são iguais, numa analogia de que é o espaço ideal para se conseguir mudanças que beneficiem o Estado. 

   Entre as questões pontuadas por Taques está a Reforma Tributária. Segundo ele, é necessário rever o dinheiro que é destinado aos municípios. “As cidades tem muitas atribuições e poucos recursos”. Ele promete ainda mexer em algumas “feridas” como é o caso da reforma política. Defende, por exemplo, o voto distrital e a implementação de um novo sistema onde alguns projetos possam ser resolvidos na Câmara Federal. Quer também acabar a imunidade parlamentar e foro privilegiado. “Além disso, precisamos melhorar a saúde, a educação, enfim ter um Mato Grosso muito mais”, faz trocadilho numa referência ao projeto político Mato Grosso muito mais, encabeçado pelo empresário Mauro Mendes (PSB).

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...