Rumo a 2010

Jayme afirma que ações de Maggi "cheiram à negociata"

   O senador Jayme Campos (DEM), que participou no último sábado (9) do encontro do partido em Poconé, não economizou críticas ao governo Blairo Maggi, de quem era aliado até poucos meses atrás. Segundo o democrata, não há dúvidas sobre a vitória da aliança DEM/PSDB/PTB no pleito deste ano rumo ao Palácio Paiaguás. "O prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, e Jayme disputam internamente a preferência do eleitorado para saber qual dos dois vai disputar a sucessão de Maggi. "Nós temos serviços à sociedade. Queremos fazer um governo diferenciado em relação ao que está aí. E se alguém me perguntar o porquê eu estive aqui em Poconé pedindo votos para Blairo, eu respondo que é verdade. Mas nós não tivemos o respeito e a consideração do atual governo do Estado", disparou Jayme.

   Demonstrando ressentimento com Maggi e sob aplausos, o senador falou novamente que o ajudou a se eleger no pleito de 2006 e que não houve resposta por parte do governo. "Quando Blairo Maggi tinha 3% (das intenções de voto), tinha dois homens na trincheira, que era Jonas Pinheiro e Jayme Campos. Depois vieram Roberto França, Percival Muniz e etc", lembrou o democrata.

   Ele citou ainda outras áreas problemáticas da gestão Maggi, como segurança pública, saúde e educação. Além disso, segundo ele, o governo concedeu incentivos fiscais a um grupo seleto de empresários em detrimento da maioria. "Foram R$ 1,5 bilhão para ter 6 empresários no Estado. Com esse dinheiro, eu faço uma verdadeira revolução na agroindústria mato-grossense. Aqui, é uma meia dúzia que está usurpando e se beneficiando", critica.

   Jayme continuou o discurso dizendo que R$ 1,5 bilhão seria suficiente para acabar com o que classificou como o maior problema do Estado, que é a saúde. Batendo duro no governo Maggi, o democrata falou também sobre a segurança pública, que está, segundo ele, "toda maquiada, com carros alugados, a maioria locados de empresas de Pernambuco. Isso cheira o que? cheira negociata. Cheira que alguém está tirando proveito. Não é esse o estado que eu quero".

   O senador aproveitou a deixa para dizer que não teme nenhum dos pré-candidatos ao Paiaguás. "Eu discuto com qualquer um, seja com Mauro Mendes, Silval Barbosa, Carlos Abicalil ou Julier Sebastião. Do jeito que vier são dois palitos", disparou o democrata.

   Para concluir, Jayme garantiu que está 17% a frente de Silval nas pesquisas de intenção de voto. "Isso sem fazer muita força. Ele com a máquino do governo, já gastou R$ 15 milhões, e nós só no teretetê, porque nós não temos grana e não vamos aguentar bancar a briga com os cofres do governo estadual. Nós estamos aqui com nossos carrinhos velhos, com gasolina nossa. Os outros não. Têm avião do governo, carros do governo, enquanto nós somos o povo", disse.

-----------------------------------------------------
Clique no play e veja discurso de Jayme gravado por Júlio Fontes

 

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.