Rumo a 2010

Júlio mira vaga de federal e elogia Leôncio

Júlio Campos (DEM)  O ex-conselheiro do TCE Júlio Campos (DEM) confirmou que pretende disputar o cargo de deputado federal nas eleições deste ano. Ele afirma que seu nome tem ganhado força na Baixada Cuiabana. "Meu nome é cogitado pelo partido, mas isso só será definido na convenção que acontece daqui a 90 dias", diz Júlio, que em 2008 disputou a Prefeitura de Várzea Grande e foi derrotado por Murilo Domingos (PR).

  O democrata cita o resultado da pesquisa feita pelo instituto Mark na Capital, em que figura com 5% das intenções de voto - confira aqui. "Eu vejo a credibilidade deste instituto, porque nas eleições de 2008 o resultado foi o mesmo apontado nas pesquisas Mark. Sendo assim, isso me anima a tentar a vaga de federal", assinala. Quanto à possibilidade de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, Júlio garante que não está em seus planos. "É mais difícil que eu entre nessa briga, mas tudo vai depender do partido".

Leôncio Pinheiro  O democrata, que é ex-governador do Estado, garante que o fato do partido não ter garantido vaga na Câmara Federal no pleito de 2006 se deve à falta de foco num nome "de peso". "Nas últimas eleições gerais o DEM não focou em um nome e sim na coligação. Por isso, ficamos com as primeiras suplências e não elegemos nenhum federal". Ele afirma que a expectativa do partido é eleger ao menos dois federais em 2010. "Temos grandes nomes como, por exemplo, o presidente da Empaer, Leôncio Pinheiro, irmão de Jonas Pinheiro (já falecido), que faz um trabalho brilhante e é muito querido no Estado".

  Além disso, Júlio defende o irmão, senador licenciado Jayme Campos, para o governo estadual. Na aliança entre PSDB, DEM e PTB, Jayme disputa com o prefeito de Cuiabá Wilson Santos a viabilização do nome para disputar o Palácio Paiaguás. Pesquisas recentes, porém, mostram que o tucano lidera em intenção de votos, enquanto o democrata fica atrás de nomes como do empresário Mauro Mendes e do vice-governador Silval Barbosa. Jayme e Wilson, que já protagonizaram troca de farpas na década de 90, decidiram entrar num acordo sobre alianças majoritárias, principalmente para o governo do Estado, seguindo a conjuntura nacional que contempla DEM e PSDB no mesmo palanque na corrida à sucessão presidencial.

"Batida" em apresentador por engano

ricardo martins 400   Durante a dupla operação deflagrada pela PF nesta terça em alguns municípios de MT, entre eles Cuiabá, agentes federais, por um equívoco no cumprimento de mandados, acabou batendo na porta do apresentador da TV Cidade Verde, Ricardo Martins (foto). Ele, por sua vez, e para não...

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...