ARTICULAÇÃO

Kishi avalia proposta de disputar a deputado federal por Cáceres

Wilson Kishi   O vice-prefeito de Cáceres, Wilson Kishi (PDT), ainda não decidiu se disputará a vaga de deputado federal ou estadual nas eleições deste ano. Ele confirma o convite feito pelo deputado federal Valtenir Pereira, presidente do PSB, para compor a chapa que disputará a Câmara, mas ainda não está seguro se este é o melhor caminho. O socialista “bate duro” na tentativa de reforçar as chapas proporcionais, principalmente para deputado federal, do Movimento Mato Grosso Muito Mais, composto por PSB, PDT e PPS.

   O quociente eleitoral para chegar a Câmara deve chegar a 196 mil votos por vaga e Valtenir teme não se reeleger caso a chapa fique sem lideranças regionais de "peso". Por isso, ele defende a ideia de que Kishi deve disputar os votos dos 22 municípios que abrangem a região de Cáceres. O pedetista faria frente ao deputado federal Pedro Henry, que busca a reeleição.

  Kishi já foi vereador por cinco mandatos, atuou como secretário-adjunto de Estado de Esporte e Lazer no governo Blairo Maggi (PR) e teve uma passagem "relâmpago" pela Assembleia. Hoje ele é vice-prefeito de Cáceres, mas já deixou o comando da secretaria de Obras para disputar o pleito deste ano. O pré-candidato pondera que a região é carente de deputados estaduais e federais. “Por enquanto não visualizei a viabilidade em disputar a Câmara Federal. Meu projeto é voltado à Assembleia, mas podem haver mudanças”, frisa Kishi, durante a abertura do 30º Festival Internacional de Pesca de Cáceres .

  Filiado ao PDT, partido que apoia a pré-candidatura do empresário Mauro Mendes (PSB) ao governo, Kishi acredita que o pleito deste ano será disputado e que a população será a principal beneficiada com a pulverização dos votos. Além disso, ele entende que uma possível aliança com o PT vai fortalecer ainda mais o nome de Mendes, mesmo que a sigla venha rachada. “Não é possível conseguirmos unanimidade em tudo. A vinda do PT seria muito importante”, pontuou.
 

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS