Eleições

Lúdio cobra participação de Blairo e de Silval nas articulações ao Governo

Davi Valle/Rdnews

montagem_ludio_cabral_500.jpg

O ex-vereador por Cuiabá e pré-candidato Lúdio Cabral em entrevista à jornalista Talita Ormond

O ex-vereador por Cuiabá Lúdio Cabral (PT), que é um dos pré-candidatos ao Governo pelo bloco situacionista, cobrou maior participação do senador Blairo Maggi (PR) e também do governador Silval Barbosa (PMDB) no processo de definição das candidaturas nestas eleições. Apesar de serem as duas mais importantes lideranças do grupo, Lúdio destaca que eles têm participado muito pouco. Pondera que se Blairo tivesse mais presente, talvez evitaria o racha no PR que “está com um pé na base e outro na oposição”.

Conforme o petista, o afastamento do republicano e a “liberação” do partido para definir qual rumo tomar, dá brechas para que a oposição se infiltre no grupo a fim de cooptar partidos para o outro lado. Lúdio sustenta que Silval está quieto e não aponta um caminho. “Se tivesse uma participação efetiva dos dois, a gente estaria em uma posição consolidada”, declarou em visita ao Grupo Rdnews, nesta quarta (7).

O ex-vereador aponta que a indefinição do grupo quanto à formação das chapas é ruim, porque já poderiam estar focados no debate do plano de governo e no diálogo com as bases, bem como com a população. Enquanto a oposição está unida em torno da pré-candidatura do senador Pedro Taques (PDT) ao Governo, a base tem hoje pelo menos quatro nomes, sendo o próprio Lúdio, o vice-governador Chico Daltro (PSD), o ex-juiz federal Julier Sebastião (PMDB) e o ex-prefeito de Água Boa Maurição Tonhá (PR).

Diante da indecisão, o petista vem percorrendo os municípios a fim de consolidar a pré-candidatura. Desde janeiro, quando começou a pré-campanha, Lúdio visitou 63 cidades e até junho a expectativa é ir a todos os 141 municípios, além de retornar a todos os lugares na campanha.

Desgaste Silval

Apesar de ser pré-candidato da base, o petista procura evitar atrair desgaste do governador Silval Barbosa (PMDB) e diz que fará um governo de renovação. “Cada governo tem sua marca. O foco do Silval foi a Copa e o meu será nas políticas sociais, especialmente a de saúde, que é aonde a população mais espera avanços na próxima gestão”. Lúdio não esconde que a sua principal discórdia com o governador é em relação à terceirização do setor. O petista não volta atrás com a ideia de acabar com as OSS na gestão dos hospitais regionais e outras unidades de saúde.

Quanto ao desafio de assumir a administração de um Estado endividado em decorrência dos empréstimos e financiamentos assumidos com as obras da Copa, Lúdio diz estar tranquilo e discorda da análise feita, inclusive, por especialistas. Ressalta que Blairo o tranquilizou quanto a isso, ao lhe mostrar números de que o PIB e consequentemente a arrecadação cresceu muito mais do que a dívida do Estado, na última década. Afirma que a situação hoje é muito melhor do que aquela em que o republicano assumiu, em 2003. “A dívida era menor, cerca de R$ 4 milhões e no final deste governo será de R$ 9 milhões. Acontece que na época eram necessários 3 anos de arrecadação para quitá-la e hoje acontece com apenas 1 ano e meio”.

Prefeito e sobrepreço em álcool gel

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), e sua secretária de Saúde, Manoela Nunes, têm cinco dias para apresentar defesa prévia ao TCE sobre uma denúncia de superfaturamento na compra de materiais de higienização destinados à prevenção do...

Procon decide fazer audiências virtuais

rosamaria 400 curtinha   Por causa da pandemia, que levou à suspensão dos serviços presenciais, a secretária estadual Rosamaria Ferreira (foto), de Assistência Social e Cidadania, e o adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Edmundo da Silva Taques, decidiram que agora o Procon-MT...

Empolgado e já morando em VG

emanuelzinho 400   O deputado federal Emanuelzinho (foto), do PTB, está tão empolgado com a possibilidade de concorrer a prefeito de Várzea Grande que não só transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para o município vizinho, ainda no ano passado, como também alugou um apartamento...

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.