Palácio Paiaguás

Maggi lamenta projeto de Mendes pelo PSB e reafirma apoio a Silval

   O governador Blairo Maggi (PR) admitiu nesta sexta (26) que o ex-correligionário Mauro Mendes, que deixou o partido para disputar o Palácio Paiaguás pelo PSB, é um bom candidato. O republicano também lamentou que o empresário e presidente da Fiemt não esteja concorrendo à sucessão pelo PR. O governador pondera, porém, que mantém o apoio ao vice Silval Barbosa (PMDB) na empreitada. “Nunca vão me ouvir dizer que ele (Mendes) não tem perfil para o cargo ou que não é indicado. Lamento sua não candidatura pelo nosso partido e também não o termos eleito prefeito da capital porque, assim, teríamos uma outra realidade em Cuiabá se isso tivesse ocorrido”, disse, em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Record.

   Maggi defendeu o projeto à majoritária de Silval sob o argumento de que peemedebista conhece a máquina administrativa e fará um bom governo, principalmente se a ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata à presidência da República, Dilma Rousseff (PT), for eleita. “Assinamos convênio para a Educação de R$ 200 milhões. Quando conseguiríamos isso sem o alinhamento com o governo federal?”, questionou.

   Em relação ao fato de não estar no mesmo grupo do senador Jayme Campos (DEM), Maggi alega que uma eleição é quase uma partida de futebol, com 22 amigos que se dividem para disputar. Segundo o republicano, o grupo depende de cada momento. “Jayme (Campos), de fato, nos ajudou a sermos eleitos por duas vezes. Mas também ajudei Jonas e Jayme. São combinações políticas daqueles momentos que foram cumpridas. Se ele achou por bem ficar em outro time, foi a escolha dele”.

   O chefe do Executivo alfinetou ainda a candidatura do prefeito Wilson Santos (PSDB), aliado de Jayme. “Lá o senador ficou em segundo lugar, mas na pesquisa do grupo ele estava em primeiro, na frente do tucano”.
 

----------------------------------------------------
Clique no play e confira a entrevista de Maggi à TV Record

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

MAIS LIDAS