Eleições 2010

MCCE não crê em muitas mudanças com minirreforma

Vilson Nery é advogado do MCCE e quer mais mudanças   A minirreforma eleitoral aprovada em 2009 pelo Congresso vai permitir que as eleições deste ano sejam mais abertas e transparentes. Os candidatos podem usar mais ferramentas de internet. Agora, além dos sites pessoais, também poderão ser usados sites de relacionamento (Orkut e Facebook), além de blogs e miniblogs (Twitter). No entanto, terão que ter espaço para direito de resposta. Outra novidade é a garantia de maior participação feminina. Elas têm a garantia de 30% das vagas e as siglas podem usar até 5% do Fundo Partidário para a capacitação das candidatas, que também terão mais tempo no horário eleitoral.

   O advogado do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Vilson Nery, avalia que as mudanças não foram essenciais. Para ele, elas foram poucas e não atingiram o ponto mais importante, que é a obrigação da participação no pleito somente de candidatos com a “ficha limpa”, principalmente sem nenhuma mancha no passado por conta de improbidade administrativa.

   Mas outras mudanças já se avizinham por aí. No início de fevereiro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ayres Britto, promove audiências públicas com partidos e OAB para propor resolução dentro da minirreforma. De acordo com a proposta, as regras de financiamento de campanhas mudam para impedir que candidatos recebam doações ocultas. Diferente do que ocorre hoje, a ideia é que as legendas recebam doações de pessoas físicas feitas com cartão de crédito e pela internet. Assim, seria possível conseguir maior transparência, uma vez que devem ser especificadas quais campanhas receberam repasses financeiros, tanto de pessoas jurídicas quanto físicas, e quais os nomes das empresas doadoras. As doações podem ser só de até 10% dos rendimentos brutos obtidos pelo eleitor no ano anterior à disputa nas urnas. Também não será permitido o uso de cartões de crédito emitidos no exterior, empresariais ou corporativos.

   As mudanças foram propostas porque o TSE entende que a estratégia de usar doações ocultas é uma forma de fachada para as empresas não terem seus nomes ligados aos candidatos e serem supostamente beneficiadas após as eleições. Na minirreforma eleitoral aprovada em 2009, o Congresso não proibiu essa forma de doação, mas o TSE encontrou um meio de coibir a prática com a edição das resoluções.

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.