COMUNICAÇÃO

Mulheres ainda sofrem na política, diz Serys à Época

Serys avalia dificuldades encontradas por mulheres no poder

Serys Marly (PT)   Após a vitória nas urnas de Dilma Rousseff (PT), primeira mulher a ser eleita ao cargo de presidente da Repúbica, a senadora Serys Marly (PT) concedeu à revista Época desta semana uma entrevista em que falou sobre as dificuldades encontradas para chegar ao poder no Brasil. Assim como Dilma, Serys também tem destaque histórico na política brasileira por ter sido a primeira mulher a presidir o Congresso Nacional e a segunda a participar da Mesa Diretora do Senado.

   Na entrevista a senadora avalia a participação das mulheres na política e diz acreditar que, além de ser uma questão histórica e cultural, já que no país a política sempre foi vista como "coisa de homem", a ausência das mulheres em cargos eletivos tem a ver com o interesse feminino em lutar pela conquista desses espaços. "Temos que nos posicionar perante os partidos, líderes, exigir nossos direitos. Em pleno século XXI é preciso atentar que esta não é uma questão de guerra de sexos", ressalta.

   Serys destacou ainda a responsabilidade de ser a primeira mulher a assumir a presidência do Congresso e a discriminação que várias mulheres sofreram ao tentar ingressar na política. "No começo dessa transição aquela que se arriscava precisava se impor masculinizando sua figura. Isso valeu a elas muitas piadas por parte dos homens", lembra. A senadora destaca ainda que ela própria foi vítima de discriminação, chegando a ser agredida quando atuou como deputada. "Para começar, quando cheguei não havia banheiro feminino na Assembleia, o que já demonstrava o preconceito. Em outro caso, numa discussão em plenário, levei um murro de um deputado", revela.

   Confira a íntegra da entrevista da senadora Serys Marly à revista Época

   Na mesma eleição em que Dilma reforçou a representação feminina na política as parlamentares mato-grossenses perderam força no Estado. Enquanto na Assembleia Teté Bezerra (PMDB) e Luciane Bezerra (PSB) garantiram a manutenção da quantidade de deputadas estaduais, Chica Nunes (DEM) e Wilma Moreira (PSB), que tentavam a reeleição, saíram derrotadas.

   O mesmo ocorreu com a única deputada federal pelo Estado, Thelma de Oliveira (PSDB), que não conseguiu a aprovação dos eleitores para prosseguir no cargo. A própria Serys também acabou contribuindo para zerar a participação das mulheres mato-grossenses em Brasília. Depois de travar uma disputa interna no PT com o deputado federal Carlos Abicalil pela candidatura ao Senado, ela ainda amargou uma derrota por uma cadeira na Câmara Federal.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.