Eleições 2010

Não vamos chegar na convenção "aos tapas", garante Percival

   O PPS realizou uma pré-convenção nesta segunda (14) com o objetivo de definir o apoio da sigla na chapa majoritária, mas o impasse continua, inclusive em clima de racha. O encontro reuniu 72 dos 132 delegados do partido que votarão na convenção, marcada para o próximo dia 28. “Estamos ampliando o debate pra não chegar na convenção trocando tapas”, explicou o presidente do diretório estadual, deputado Percival Muniz.

   A ideia é que a união do partido o torne mais competitivo na busca por espaços dentro das coligações. No entanto, o próprio vice-presidente do diretório, vereador Ivan Evangelista, antes do encontro, já sinalizava que não haveria avanços. “Eu não sei se vai definir alguma coisa aqui não”. De um lado, Percival defendeu o apoio ao bloco que tem como pré-candidato ao governo o empresário Mauro Mendes (PSB), onde o PPS teria participação na composição majoritária, com indicação de nome para vice. De outro, Evangelista acredita que o projeto é uma "canoa furada" e que a coligação com a chapa do ex-prefeito Wilson Santos (PSDB) seria mais vantajosa para eles.

   “Não tem jeito de uma banda ir para o Wilson e outra para o Mendes. Nós, sozinhos, não conseguimos fomar uma chapa, então temos que escolher um lado”, explicou o deputado. “Acho que o lado que vai sair vitorioso é o pró-Mauro”, avaliou o deputado. “Percival precisa pôr a mão na consciência. Se ele insistir nisso vai fazer com que o PPS saia dessa eleição menor do que é hoje”, contestou o vereador. Assim como o presidente e o vice-presidente, os delegados presentes se dividiram na defesa dos diferentes projetos.

    Percival ainda destacou que o partido teria cerca de 100 mil votos entre seus quatro principais pré-candidatos a deputado federal e que a coligação com PSB, PDT e PV tornaria mais concreta a possibilidade de eleição de um socialista, mas foi veementemente combatido por Evangelista. “Não vamos vender a ilusão de que o PPS vai fazer 100 mil votos porque isso não vai acontecer. Com o PTB temos condição de emplacar pelo menos dois deputados estaduais”, afirmou. Contudo, o presidente do diretório ressaltou que na chapa de Mendes, o partido estaria em posição de igualdade com os demais, sem ter que sucumbir a partidos maiores.

   Mas a garantia de vagas na majoritária não sensibiliza o vice-presidente socialista. Para ele, se o deputado insistir no sonho de disputar o cargo de senador ao lado de Mendes, estará decretando férias políticas. “Ele vai ficar fora por um tempo. Talvez tente se candidatar à Prefeitura de Rondonópolis depois”, incitou.

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.