RUMO ÀS URNAS

Pagot vê ataques pessoais e eleitores conscientes neste pleito

Luiz Antônio Pagot  O diretor-geral do Dnit Luiz Antônio Pagot não acredita numa eleição tranquila e prevê a existência de muitos ataques pessoais ao governador Silval Barbosa (PMDB), que na sua ótica, vão favorecer o crescimento do peemedebista nas pesquisas. “Normalmente esses ataques sem fundamento acabam repercutindo contra quem ataca. A campanha tem que ser propositiva”, avalia Pagot. Logo em seguida, o diretor-geral do Dnit ressalta que os eleitores de hoje estão mais conscientes e que exatamente por isso vão analisar com mais cuidado o perfil de cada um dos quatro candidatos ao Paiaguás: Silval Barbosa (PMDB), Wilson Santos (PSDB), Mauro Mendes (PSB) e Marcos Magno (PSol). “A população está cansada de mentirosos, que não cumprem o que prometem. Silval sabe trabalhar em equipe e deve se sagrar vencedor no primeiro turno”, avalia Pagot, que assegura ser atuante na campanha de Silval.

  Apesar dos esforços de Pagot em demonstrar publicamente empenho na campanha de Silval, nos bastidores o republicano estaria agindo em favor de Mendes, que já foi do PR e hoje está no PSB. Juntamente com o empresário e o ex-presidente do PR Moisés Sachetti, Pagot estaria cooptando apoio de prefeitos republicanos ao projeto político de Mendes – veja mais aqui. Oficialmente ele nega a manobra, e assegura estar, inclusive, com a responsabilidade de cuidar da arrecadação de campanha da Coligação Mato Grosso em Primeiro Lugar – saiba mais aqui.

   Um dos prefeitos que teriam resolvido apoiar Mendes após intervenção de Pagot nos bastidores é o de Primavera do Leste Getúlio Viana. Publicamente o vice de Mendes, Otaviano Pivetta (PDT), afirma que o republicano decidiu caminhar com Mendes após um almoço com ele. De todo modo, ao ser perguntado como vê a saída de Sachetti do PR, Pagot, ressalta que é amigo de infância da ex-presidente e exatamente por isso sente muito a saída dele do partido. “Sachetti brigou até o último minuto para reverter uma coisa que estava consolidada desde fevereiro”, ressaltou o republicano, numa referência à definição das suplências do ex-governador Blairo Maggi, que ficaram com José Aparecido dos Santos, o Cidinho, e com Rodrigues Palma. Perguntado se ele teme uma debandada de republicanos puxados por Sachetti, Pagot contrapõe: “Agora nós vamos medir força. Vamos ver o tamanho da influência dele”.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.