Eleições 2010

População não "engoliu" os vários escândalos, diz Juca

Juca do Guaraná   O empresário Juca do Guaraná (PP), que cobre a licença do titular Leve Levi (PP), avalia que a derrota dos 4 vereadores cuiabanos à Assembleia Legislativa foi uma resposta da população ao desgaste vivido pela instituição. “O eleitor não é bobo e não engoliu essa situação. Não desceu bem e a resposta foi dada nesta eleição”, ponderou o progressista, durante visita à sede do RDNews nesta quarta (13). Neste ano disputaram, sem êxito, o presidente da Casa Deucimar Silva (PP), Lúdio Cabral (PT), Domingos Sávio (PMDB) e Leve Levi (PP).

   Já Francisco Vuolo (PR) e Ivan Evangelista (PPS) chegaram a ensaiar candidatura, mas acabaram desistindo após terem os nomes “barrados” pelo TRE devido à existência de irregularidades. Eles preferiram não recorrer à decisão junto ao TSE, como alguns políticos fizeram. De todas as derrotas, a de Deucimar foi histórica porque ele quebrou um clico de 20 anos de presidentes da Câmara que se elegem deputado estadual.

  O progressista teve 15.781 votos e ficou na segunda suplência do PP, que fez uma bancada com 5 parlamentares com José Riva, Ezequiel da Fonseca, Airton Português, Walter Rabello e Carlos Azambuja. Já a primeira suplência ficou o vereador por Primavera do Leste Luizinho Magalhães – veja mais aqui. Desde que foi eleito em 2008, Deucimar promoveu uma verdadeira “caça às bruxas”. Durante os dois anos em que esteve à frente do Legislativo, 2 vereadores foram cassados por improbidade administrativa e quebra de decoro parlamentar: Lutero Ponce (PMDB) e Ralf Leite (PRTB), respectivamente.

  Apesar dos escândalos envolvendo Ralf e Lutero serem mais recentes, a imagem dos parlamentares começou a ser arranhada ainda na gestão da deputada Chica Nunes (DEM) no biênio 2005/2006. Na época ela foi acusada de desviar R$ 6,5 milhões dos cofres públicos. O sucessor, Lutero, não ficou atrás e acabou sendo cassado por um suposto rombo de R$ 7,5 milhões. Recentemente, a Câmara voltou a ser palco de apoteóticas discussões e troca de acusações. Desta vez estava em jogo a eleição da Mesa Diretora. A confusão começou em agosto e terminou em 1º de setembro, quando Júlio Pinheiro (PTB) foi eleito presidente da Casa. Ao que parece os respingos das trocas de acusações de suposta compra de apoio acabaram refletindo no resultado das eleições gerais – veja mais aqui. “Somente com muito trabalho, sério e honrado será possível desfazer essa imagem”, pondera Juca, que deve deixar o parlamento no final deste mês.

  Projetos

  Juca assumiu a cadeira em 16 de julho e, desde então, apresentou 10 projetos de lei e fez outras 161 indicações. O progressista pondera que a experiência como parlamentar tem sido muito boa. “Eu não sou diplomado em nenhuma faculdade, mas tenho o diploma da faculdade da vida”, afirma Juca. Entre as propostas apresentadas por ele está a que extingue a cobrança da taxa de religamento de água e energia elétrica na Capital, que hoje custa de R$ 26 a R$ 72, além de um projeto em que as empresas de ônibus teriam que transportar a população gratuitamente nos dias das eleições. “Vamos lutar para que nossa ideia seja submetida ao plenário antes do segundo turno”, frisa Juca do Guaraná.

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...