Rumo a 2010

Prado diz que está amparado por lei para não perder cargo em possível disputa ao Senado


Nota enviada por Paulo Prado atesta amparo da Emenda Constitucional 45/2004 para entrar na "briga" por vaga no Senado

    O ex-procurador-geral de Justiça do Estado e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), Paulo Prado, garante que, caso decida realmente disputar uma vaga no Senado, está amparado pela Emenda Constitucional 45/2004. Dessa forma, o ex-chefe do Ministério Público poderia se afastar para disputar a eleição deste ano e, mesmo assim, preservar o cargo. Há uma confusão jurídica sobre o assunto, pois o pré-candidato ingressou no MPE em 89, já sob a égide da Constituição Federal promulgada um ano antes.

   Há também um impasse quanto à data de filiação. Alguns juristas entendem que Prado deveria ter assinado ficha em algum partido até 2 de outubro, como qualquer outro cidadão. Outros avaliam que ele pode, sim, escolher uma sigla faltando 6 meses para o pleito, ou seja, em 2 de abril do próximo ano.  Prado cita a Resolução 05/2006 que atesta "a proibição de exercer atividade político-partidária os membros do MP que ingressarem na carreira após a publicação da Emenda 45/2004". "Portanto, não existe nenhum impedimento jurídico que possa impedir a nossa postulação eleitoral, caso ocorra", diz. A nota foi enviada para contestar a informação de que teria desistido de candidatura ao Senado porque seria obrigado a se afastar de vez do MPE para ter legitimidade à disputa.

   Prado é tido nos bastidores como um candidato forte para uma das duas vagas destinadas à bancada mato-grossense no Senado, abertas com o fim dos mandatos de oito anos da petista Serys Marli e do democrata Gilberto Goellner, que ganhou a condição de titular com a morte de Jonas Pinheiro, em 2008. A terceira cadeira, ocupada por Jayme Campos (DEM), entrará em disputa somente em 2014.

   Além de Paulo Prado, há outros "operadores do direito" que estão de olho em candidaturas majoritárias no Estado. O procurador da República, Pedro Taques, que atuou por vários anos em Mato Grosso e hoje está em São Paulo, e o juiz federal Julier Sebastião da Silva admitem que podem entrar na briga eleitoral. Taques se articula com as atenções voltadas para o Senado. Já Julier quer ser governador.

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.