Rumo a 2010

Prado diz que está amparado por lei para não perder cargo em possível disputa ao Senado


Nota enviada por Paulo Prado atesta amparo da Emenda Constitucional 45/2004 para entrar na "briga" por vaga no Senado

    O ex-procurador-geral de Justiça do Estado e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), Paulo Prado, garante que, caso decida realmente disputar uma vaga no Senado, está amparado pela Emenda Constitucional 45/2004. Dessa forma, o ex-chefe do Ministério Público poderia se afastar para disputar a eleição deste ano e, mesmo assim, preservar o cargo. Há uma confusão jurídica sobre o assunto, pois o pré-candidato ingressou no MPE em 89, já sob a égide da Constituição Federal promulgada um ano antes.

   Há também um impasse quanto à data de filiação. Alguns juristas entendem que Prado deveria ter assinado ficha em algum partido até 2 de outubro, como qualquer outro cidadão. Outros avaliam que ele pode, sim, escolher uma sigla faltando 6 meses para o pleito, ou seja, em 2 de abril do próximo ano.  Prado cita a Resolução 05/2006 que atesta "a proibição de exercer atividade político-partidária os membros do MP que ingressarem na carreira após a publicação da Emenda 45/2004". "Portanto, não existe nenhum impedimento jurídico que possa impedir a nossa postulação eleitoral, caso ocorra", diz. A nota foi enviada para contestar a informação de que teria desistido de candidatura ao Senado porque seria obrigado a se afastar de vez do MPE para ter legitimidade à disputa.

   Prado é tido nos bastidores como um candidato forte para uma das duas vagas destinadas à bancada mato-grossense no Senado, abertas com o fim dos mandatos de oito anos da petista Serys Marli e do democrata Gilberto Goellner, que ganhou a condição de titular com a morte de Jonas Pinheiro, em 2008. A terceira cadeira, ocupada por Jayme Campos (DEM), entrará em disputa somente em 2014.

   Além de Paulo Prado, há outros "operadores do direito" que estão de olho em candidaturas majoritárias no Estado. O procurador da República, Pedro Taques, que atuou por vários anos em Mato Grosso e hoje está em São Paulo, e o juiz federal Julier Sebastião da Silva admitem que podem entrar na briga eleitoral. Taques se articula com as atenções voltadas para o Senado. Já Julier quer ser governador.

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.