Rumo a 2010

Prado diz que está amparado por lei para não perder cargo em possível disputa ao Senado


Nota enviada por Paulo Prado atesta amparo da Emenda Constitucional 45/2004 para entrar na "briga" por vaga no Senado

    O ex-procurador-geral de Justiça do Estado e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), Paulo Prado, garante que, caso decida realmente disputar uma vaga no Senado, está amparado pela Emenda Constitucional 45/2004. Dessa forma, o ex-chefe do Ministério Público poderia se afastar para disputar a eleição deste ano e, mesmo assim, preservar o cargo. Há uma confusão jurídica sobre o assunto, pois o pré-candidato ingressou no MPE em 89, já sob a égide da Constituição Federal promulgada um ano antes.

   Há também um impasse quanto à data de filiação. Alguns juristas entendem que Prado deveria ter assinado ficha em algum partido até 2 de outubro, como qualquer outro cidadão. Outros avaliam que ele pode, sim, escolher uma sigla faltando 6 meses para o pleito, ou seja, em 2 de abril do próximo ano.  Prado cita a Resolução 05/2006 que atesta "a proibição de exercer atividade político-partidária os membros do MP que ingressarem na carreira após a publicação da Emenda 45/2004". "Portanto, não existe nenhum impedimento jurídico que possa impedir a nossa postulação eleitoral, caso ocorra", diz. A nota foi enviada para contestar a informação de que teria desistido de candidatura ao Senado porque seria obrigado a se afastar de vez do MPE para ter legitimidade à disputa.

   Prado é tido nos bastidores como um candidato forte para uma das duas vagas destinadas à bancada mato-grossense no Senado, abertas com o fim dos mandatos de oito anos da petista Serys Marli e do democrata Gilberto Goellner, que ganhou a condição de titular com a morte de Jonas Pinheiro, em 2008. A terceira cadeira, ocupada por Jayme Campos (DEM), entrará em disputa somente em 2014.

   Além de Paulo Prado, há outros "operadores do direito" que estão de olho em candidaturas majoritárias no Estado. O procurador da República, Pedro Taques, que atuou por vários anos em Mato Grosso e hoje está em São Paulo, e o juiz federal Julier Sebastião da Silva admitem que podem entrar na briga eleitoral. Taques se articula com as atenções voltadas para o Senado. Já Julier quer ser governador.

Rosana reassume Sinop na quinta

gilson de oliveira 400 curtinha sinop   Pela segunda vez, o apresentador de TV Gilson de Oliveira (foto), do MDB, comanda temporariamente Sinop, a chamada capital do Nortão. A prefeita e empresária Rosana Martinelli saiu de licença não remunerada por 12 dias para cuidar de assuntos pessoais. Viajou aos Estados Unidos....

Vereador induzindo as pessoas ao erro

diego guimaraes curtinha 400   O vereador oposicionista pela Capital Diego Guimarães (foto), do PP, está induzindo a erro às pessoas. Mesmo o prefeito Emanuel já tenho anunciado que vetará a proposta da Câmara Municipal de aumentar o seu próprio salário, uma forma de criar o efeito cascata e...

Quitados atrasados da gestão Taques

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes comemora o fato de estar fechando os 10 primeiros meses de mandato já tendo conseguido, mesmo sob crise financeira e uma série de medidas austeras para equilibrar as contas públicas, regularizar todos os pagamentos aos municípios de 2018 empurrados para sua...

Tangará, os indecisos e PSL com Caio

caio 400 tangara da serra curtinha   Em Tangará da Serra, até agora ninguém sabe para onde vão alguns partidos, como PTB, PL (ex-PR), Pros e DC. Há uma chance de que estes, que outrora foram importantes na cidade, nem lancem candidatos a vereador, principalmente porque não possuem nomes suficientes para...

Tangará da Serra com 3 na pré-disputa

reck junior 400 curtinha   Faltando um ano para a escolha do próximo prefeito, Tangará da Serra já sabe praticamente quem serão as opções nas urnas: Wesley Torres (MDB), Reck Júnior (foto), do PSD, e Vander Masson (PSDB). Nos bastidores, as discussões concentram-se nas...

Lei veta atuação de ambulante de fora

marcia alto paraguai curtinha 400   Em Alto Paraguai, a Câmara Municipal, sob Márcia Leite de Oliveira (foto), promulgou uma proposição que está provocando polêmica. Proíbe vendedor ambulante "de fora" de comercializar produto ou mercadoria de qualquer natureza na circunscrição do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.