Justiça Eleitoral

Prefeito Pátio pode ser cassado por infidelidade, diz advogado

Advogado Lauro da Mata
O assessor jurídico da Câmara de Cuiabá, Lauro da Matta, assegura que o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (PMDB), pode perder o mandato se deixar de cumprir as orientações partidárias, como o apoio à pré-candidatura do vice-governador Silval Barbosa (PMDB) ao Palácio Paiaguás. “A fidelidade partidária não se resume apenas em determinar a cassação dos mandatos dos políticos que mudam de partido. Ela também surgiu como norma de conduta, de diretrizes partidárias, para os integrantes de qualquer legenda”, analisa o advogado.

   Segundo ele, o PMDB ou o Ministério Público podem pedir a cassação de Pátio sob o argumento de que o prefeito não segue as diretrizes definidas democraticamente pelos membros da legenda. “Partido político é uma instituição de interesse público, com previsão orçamentária da União, normas e leis definidas. Os direitos e deveres têm que ser observados pelos militantes”, observa.

   O imbróglio envolvendo a possibilidade de cassação de Pátio deve-se ao fato do gestor rondonopolitano declarar publicamente que pedirá votos para o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), na corrida ao governo do Estado. O pré-candidato do PMDB na disputa, porém, é Silval Barbosa, que se indispôs com Pátio na eleição de 2008.

   Enquanto cogita-se a expulsão de Pátio do PMDB, aliados do prefeito consideram remota a possibilidade dele perder o mandato por justa causa, já que não há precedentes no país. Até o momento, apenas detentores de cargos proporcionais foram punidos com a cassação devido à chamada lei de infidelidade partidária. O TSE entende que o mandato pertence ao partido político.

   Caso a determinação do TSE seja estendida ao Executivo, haverá desdobramentos nas normatizações. Isto porque em Rondonópolis, por exemplo, a vice-prefeita Marília Salles é filiada ao PSDB. Como em tese o mandato pertence ao PMDB, ainda não há um entendimento sobre quem assumiria o comando da prefeitura caso Pátio perca o mandato. “Depois de instalar um processo formal de expulsão, com a notificação do prefeito e demais procedimentos necessários, o partido deverá recorrer à Justiça Eleitoral para reaver o cargo. Neste caso, o Judiciário tem a obrigação de dar uma resposta e, com isso, consolidar um entendimento sobre o assunto”, analisa o advogado.

Rosana reassume Sinop na quinta

gilson de oliveira 400 curtinha sinop   Pela segunda vez, o apresentador de TV Gilson de Oliveira (foto), do MDB, comanda temporariamente Sinop, a chamada capital do Nortão. A prefeita e empresária Rosana Martinelli saiu de licença não remunerada por 12 dias para cuidar de assuntos pessoais. Viajou aos Estados Unidos....

Vereador induzindo as pessoas ao erro

diego guimaraes curtinha 400   O vereador oposicionista pela Capital Diego Guimarães (foto), do PP, está induzindo a erro às pessoas. Mesmo o prefeito Emanuel já tenho anunciado que vetará a proposta da Câmara Municipal de aumentar o seu próprio salário, uma forma de criar o efeito cascata e...

Quitados atrasados da gestão Taques

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes comemora o fato de estar fechando os 10 primeiros meses de mandato já tendo conseguido, mesmo sob crise financeira e uma série de medidas austeras para equilibrar as contas públicas, regularizar todos os pagamentos aos municípios de 2018 empurrados para sua...

Tangará, os indecisos e PSL com Caio

caio 400 tangara da serra curtinha   Em Tangará da Serra, até agora ninguém sabe para onde vão alguns partidos, como PTB, PL (ex-PR), Pros e DC. Há uma chance de que estes, que outrora foram importantes na cidade, nem lancem candidatos a vereador, principalmente porque não possuem nomes suficientes para...

Tangará da Serra com 3 na pré-disputa

reck junior 400 curtinha   Faltando um ano para a escolha do próximo prefeito, Tangará da Serra já sabe praticamente quem serão as opções nas urnas: Wesley Torres (MDB), Reck Júnior (foto), do PSD, e Vander Masson (PSDB). Nos bastidores, as discussões concentram-se nas...

Lei veta atuação de ambulante de fora

marcia alto paraguai curtinha 400   Em Alto Paraguai, a Câmara Municipal, sob Márcia Leite de Oliveira (foto), promulgou uma proposição que está provocando polêmica. Proíbe vendedor ambulante "de fora" de comercializar produto ou mercadoria de qualquer natureza na circunscrição do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.