CONFRONTO

Se o PT me rejeitar para Senado é porque fui incompetente, diz Serys

   Serys Marly disse neste domingo, minutos antes de votar nas prévias do PT, que se for derrotada por Carlos Abicalil na disputa interna por candidatura ao Senado, vai se dedicar à campanha à sucessão presidencial de Dilma Rousseff.  Ela chegou no diretório municipal, no bairro Bandeirantes, em Cuiabá, às 10h, entrou na fila que já estava com 15 pessoas e votou em si próprio numa urna de lona. Usando uma blusa vermelha, cor símbolo do petismo, Serys carregava no pescoço um colar escrito "Jesus". A senadora que atua no Congresso Nacional desde 2003 se diz vítima de uma campanha dura liderada pelo grupo de Abicalil, presidente estadual da legenda.

   "Um partido que se diz democrático, pra que fazer isso comigo? Mas a militância vai dar resposta hoje!", comentou a parlamentar. Ela afirma que foi patrolada pelo comando regional e pressionada a desistir da pré-candidatura à reeleição. Adianta que, se não obtiver voto da maioria para disputar as eleições novamente, não apoiará Abicalil e sua prioridade passará a ser a defesa do nome de Dilma para o Palácio do Planalto. Serys afirma ser representante da ala feminina e faz apelo dramático: "Se o PT me rejeitar hoje é porque eu fui incompetente".

   A senadora e ex-deputada estadual por dois mandatos revela ter percorrido 35 municípios em campanha interna pelo direito à recandidatura. Ela batizou sua chapa de "Bem Querer". Por mais que esperneie, Serys dificilmente derrotará Abicalil, que, em tese, conta com apoio da maioria e figura em melhores condições nas intenções de voto para uma disputa ao Senado. O PT que já é sinômino de conflitos, vive clima de racha ainda maior nesta fase de pré-campanha, momento em que a militância debate e até troca farpas na definição de candidaturas majoritárias e proporcionais.

    Abicalil deve votar por volta de meio-dia. Na sede do diretório há pouco movimento. Nenhuma faixa foi colocada na frente do prédio, diferente de outras épocas. Os petistas já decidiram que não terá candidatura própria a governador. A tendência é de fechar composição com o governador Silval Barbosa (PMDB), que busca a reeleição, numa aliança com peemedebistas, petistas, republicanos e progressistas. O plano B seria adesão ao nome do empresário Mauro Mendes, que concorreu a prefeito da Capital em 2008 pelo PPS, foi para o PR do ex-governador Blairo Maggi e agora está no PSB.

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...

PT, candidata vetada e novo ajuste

bob pt 400 curtinha   O PT em Cuiabá, comandado pelo assessor do deputado Lúdio, Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), terá de ajustar de novo a chapa proporcional, especialmente sobre candidaturas femininas em Cuiabá. Depois que foi intimado pela Justiça a completar a cota de mulheres, sob pena de indeferimento da...

MAIS LIDAS