RUMO ÀS URNAS

Serys lamenta derrota e diz que não faz "política de poder"

   A senadora Serys Marly (PT) preferiu não se pronunciar oficialmente sobre sua derrota na disputa interna contra o deputado federal Carlos Abicalil, que passa a ser o pré-candidato da sigla ao Senado. Mesmo assim, ela desabafou em sua página do Twitter. Agradeceu o apoio dos militantes que foram às urnas votar e anunciou uma coletiva à imprensa, agendada para 10h30 em seu escritório, na Capital. Em suas mensagens a petista se mostrou serena, mas não escondeu a perplexidade com derrota. “O resultado não foi positivo para nós nessas prévias do PT em MT. Não serei candidata ao Senado nessas eleições, infelizmente”, pontua a senadora.

  O resultado oficial ainda não foi divulgado, mas na última parcial divulgada pelo diretório regional Abicalil vencia com uma diferença de 300 votos. Apesar disso, ele perdeu em cidades-pólo, como Várzea Grande Rondonópolis e Cuiabá. Por outro lado, surpreendeu, por exemplo, em Juína onde ganhou com 200 votos de frente. Na Capital, onde votaram 1.949 petistas, Serys conseguiu 77 votos a mais. Em Rondonópolis, a senadora também foi a mais votada.

  Desde que Abicalil anunciou que pretendia disputar o Senado, os dois entraram em rota de colisão. A disputa interna foi dura, com troca de acusações. Cada voto foi disputado a “tapas”. “Quero dizer aqui, que não ter a possibilidade de disputar o Senado não me entristece, pois não faço política de poder pelo poder. Nem busco cargos como alguns políticos”, desabafa Serys, que se diz emocionada com o grande número de “companheiros e companheiras” que confiaram nela.

   Há uma grande expectativa em torno na entrevista coletiva de Serys porque ela havia anunciado que se perdesse a disputa deixaria a vida política para refletir. Caso isso aconteça e ela abandone também os palanques durante as eleições deste ano o impacto será grande e o celeuma atingirá em cheio a candidatura de Abicalil e até mesmo do pré-candidato ao governo Silval Barbosa (PMDB). A partir de agora aliados de Abicalil e o próprio presidente estadual do PT devem tentar convencer a senadora a disputar a Câmara Federal, mas, por enquanto, ela se mantém irredutível.

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...