RUMO A 2012

Silval quer que siglas antecipem discussões, mas ficará de fora

   Enquanto a maioria dos partidos já vivem um clima de discussão intensa acerca das eleições municipais de 2012, o governador Silval Barbosa (PMDB), que durante sua campanha fez questão de comprovar seu prestígio entre os prefeitos, contando com o apoio, inclusive, de gestores da oposição que protagonizaram uma debandada eleitoral, disse que está preocupado apenas com o governo. “Vou ficar focado na gestão, os partidos que tratem disso na sua individualidade”, ressaltou o peemedebista.

   No entanto, Silval defende que os debates sobre possíveis alianças sejam feitos desde agora. “A maioria dessas discussões ocorrem no momento da eleição, o que é um equívoco. Se eles puderem ter a maturidade de todos os partidos começarem essa discussão dentro de um ambiente onde estiveram coligados, nesse arco de aliança que nos elegeu, seria muito importante”, avaliou.

   Silval confessa que não sabe ainda como ficará a participação do PMDB no pleito, mas não descarta a possibilidade de apoiar candidatos de legendas que integraram sua coligação. “Todos os partidos que participaram da aliança são prioridade na discussão para nós lá na frente, mas, no momento oportuno, agora estou focado no Estado”, pondera.

   Com essa postura, o governador terá um árduo trabalho pela frente, já que sua chapa foi composta por 11 partidos. Entre eles, o que mais desponta com o projeto de conquista da prefeitura da Capital é o PR, que tem como possíveis concorrentes o deputado estadual Ségio Ricardo, o secretário-chefe da Casa Civil, Éder Moraes e até a ex-primeira-dama do Estado, Terezinha Maggi. Já o PT, que saiu menor do último pleito, também, deve entrar na disputa com nomes como o do vereador Lúdio Cabral. Além disso, o peemedebista já conta com o apoio declarado de lideranças do DEM, que depois de se opor a Silval nas urnas, devem integrar seu staff.

   Apesar de reiterar que tem todas suas atenções voltadas a administração do Estado, Silval pondera que o assunto o preocupa. “É lógico que procuramos, lá na frente, ver o máximo possível de harmonia entre os partidos para lançar um projeto que contemple todas as legendas, como fizemos agora”, pontuou.

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.