ARTICULAÇÃO

Tucanato precisa de Mendes para ir ao 2º turno, cutuca Wellington

   O deputado federal Wellington Fagundes, presidente regional do PR, alfinetou nesta terça (22) o tucanato ao afirmar que o pré-candidato ao governo, Wilson Santos (PSDB), não vai mais pressionar o PPS a apoiá-lo na empreitada. Segundo o líder republicano, Wilson precisa de um terceiro concorrente no páreo, no caso o empresário Mauro Mendes (PSB), para conseguir disputar o segundo turno com o governador Silval Barbosa (PMDB), pré-candidato à reeleição.

   Wellington disse que a constatação foi feita com base em uma pesquisa de consumo interno do PSDB. “Fiquei sabendo que uma pesquisa apontou elevado índice de rejeição ao nome de Wilson e que é mais difícil dele ganhar no embate direto com Silval. Em função dessa rejeição, a polarização seria pior. Por isso ele parou de pressionar o PPS”, disse o parlamentar, em entrevista ao programa Cidade Independente, da Rádio Cidade FM.

   Diante da possibilidade de “bater” Wilson no primeiro turno, Wellington admite que lideranças do grupo de situação, formado por PR, PMDB e PT, continuam trabalhando para atrair o PSB e, com isso, o apoio de Mendes a Silval. “Não é porque o Mauro Mendes saiu do PR em busca de espaço em outra legenda que ele não é gente boa. Queremos o PSB no primeiro turno e, se não der, no segundo”. O deputado aproveitou para defender o deputado federal Valtenir Pereira, presidente regional do PSB, acusado de negociar o partido depois de participar de reuniões com o grupo de Silval. “Isso é normal no processo democrático. Nos Estados Unidos Hillary Clinton e Barack Obama lutaram nas prévias do Partido Republicano, numa disputa muito concorrida, mas depois se uniram para buscar a representatividade eleitoral. Tanto que hoje ela é chefe de Estado”.

   Segundo Wellington, no Brasil a cultura democrática ainda é incipiente. “Aqui tem essa cultura do passado, de que se comprou ou se vendeu. O PSB é um partido tradicional no Brasil. Vamos continuar conversando com o PSB, seja com o deputado Valtenir, que por presidir o partido tem a legitimidade necessária. Acredito que ele tem seu valor”.

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.