Liderança de Lula nas pesquisas favorece o crime, afirma Álvaro em Mato Grosso


De Barra do Garças

Alysson Cavalcante

�lvaro Dias Barra do Gar�as

  Acompanhado pelo senador Medeiros e por Saggin, Álvaro palestra em Barra do Garças

Embora preso, a liderança do ex-presidente Lula à corrida presidencial, é vista pelo pré-candidato do Podemos à presidência da República, Álvaro Dias, como um favorecimento ao crime e aos criminosos. Segundo ele, os números mostram claramente uma disposição neste sentido.

Ontem à noite (18), o presidenciável participou em Barra do Garças, de uma palestra para cerca de 400 pessoas sobre o fim do foro privilegiado, com projeto de sua autoria já aprovado pelo Senado e em tramitação na Câmara, e do combate à corrupção, quando falou sobre as eleições de 2018.

Conforme o presidenciável, o ex-presidente não lidera as pesquisas. "É uma questão de interpretação. Ele tem a maior visibilidade porque está na mídia há muitos anos, mas aparece com índice bem menor do que a rejeição. Lula é rejeitado por mais de 50% dos brasileiros. 57% querem ele na cadeia. Como é que pode ser presidente da República?" questiona.

Álvaro aproveitou para, indiretamente, criticar o comportamento da imprensa. Afirma que o Brasil precisa exigir vergonha daqueles que escrevem ou opinam. "Não podemos ficar defendendo o crime. Estamos afrontando o Estado de direito e a legalidade democrática. Ou há má fé, ou há uma disposição de favorecer o crime e os criminosos", pontuou.

Foro Privilegiado

Acompanhado pelo senador José Medeiros (Podemos) e pelo suplente de deputado federal Sandro Saggin (Novo), Álvaro foi bastante aplaudido ao abordar as questões e cobrar punição aos crimes de corrupção que se alastraram pelo país e colocaram Lula na cadeia.

Sobre o fim do foro privilegiado, o senador paranaense afirmou que o Brasil só terá uma nova Justiça, com todos iguais perante a lei, com o fim desse privilégio. Lembrou que 55 mil autoridades brasileiras são beneficiadas pelo instituto do foro privilegiado, que é o paraíso da impunidade, porque as ações não são julgadas. Elas prescrevem e ai prevalece a impunidade", ressalta.

Lula é rejeitado por mais de 50% dos brasileiros. 57% querem ele na cadeia. Como é que pode ser presidente da República?

De acordo com o presidenciável, o projeto foi apresentado em 2013, aprovado no Senado em maio de 2017, está na Câmara desde junho e, no entanto, não avançou. "Estamos contando com a pressão popular para a aprovação da matéria acabando com o foro privilegiado", enfatiza.

Durante a palestra, Álvaro também debateu questões diversas com o público, como a reforma tributária, um dos pontos de seu pré-projeto eleitoral; segurança pública, redução do Estado, redução do número de deputados e abordou também a desocupação da gleba Suiá-Missu, na região do Araguaia, com a expulsão de sete mil pessoas de suas terras.

Embora não tenha pedido votos por questão da legislação, o presidenciável recebeu manifestações de apoio a corrida presidenciável e prometeu, se eleito, refundar a República para que o país mude o seu sistema de governança que, conforme ele, fracassou, se transformando numa fábrica de escândalos e numa matriz de governos incompetentes.

À reeleição com ou sem Juarez Costa

rosana martinelli curtinha   Em Sinop, Capital do Nortão, a prefeita Rosana Martinelli (PR) deve mesmo buscar à reeleição no ano que vem, com ou sem o apoio do deputado federal Juarez Costa (MDB) no palanque. Nos bastidores, o ex-prefeito, de quem Rosana foi vice, tem dito que pode entrar no páreo por não...

Toninho iludido com apoio dos Campos

toninho_curtinha   O empresário Toninho Domingos, vice-prefeito por duas vezes, com Nereu Botelho e Jayme Campos, está acreditando numa candidatura a prefeito de Várzea Grande com o apoio dos Campos, mas está sendo iludido. O senador Jayme Campos, marido da prefeita Lucimar, que não pode ir à...

Governador ignora greve da educação

Assim como na época em que era prefeito de Cuiabá, quando enfrentou grevistas, especialmente na saúde, e agiu de forma contundente e dura, o governador Mauro Mendes adota postura similar em relação aos profissionais da Educação, que já estão há mais de 30 dias fora das salas de aula. Recorrendo a argumentos técnicos e jurídicos, usando até pareceres que vetam a concessão de reajustes, Mauro...

AL homenageia Caravana do Inter

Deputado Faissal   A Assembleia aprovou Moção de Congratulação para a Caravana Colorada (leia aqui) que visita    Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste e Tangará da Serra a partir do dia 28. A proposta do deputado Faissal (foto), que é...

Governo tira R$ 26 mi de obras de MT

wellington fagundes curtinha   Alegando crise fiscal e outras prioridades, o governo federal simplesmente remanejou R$ 26,5 milhões, que já estavam assegurados para obras rodoviárias em MT pelo Ministério de Infraestrutura, para poder contemplar a pasta da Economia e Planejamento. Desse montante, R$ 8 milhões...

TCE declara prefeita Lucimar à revelia

lucimar campos curtinhas   O conselheiro do TCE Guilherme Maluf declarou à revelia a prefeita Lucimar Campos (foto), de Várzea Grande, em um processo de tomada de conta especial que aponta danos ao erário. Foram feitos pagamentos indevidos à empresa contratada Selprom Tecnologia. A esposa do senador Jayme Campos deve...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.