evangélicos

Líder da Assembleia de Deus grava vídeo para apoiar eleição de Galli e Bolsonaro

O pastor Sebastião Rodrigues de Souza, presidente da Assembleia de Deus em Mato Grosso e vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, gravou vídeo em apoio à reeleição do deputado federal Victório Galli (PSL). Na gravação, o líder religioso ainda declara voto no presidenciável conservador e de direita Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

 No vídeo, o pastor Sebastião não declara apoio ao deputado estadual Sebastião Resende (PSC) que busca o quinto mandato consecutivo na Assembleia. Ocorre que o parlamentar acabou se desgastando junto aos fiéis da Assembleia de Deus.

Um dos motivos do desgaste é o fato de Sebastião ter sido citado tanto pelo ex-governador Silval Barbosa quanto pelo ex-presidente da Assembleia José Riva como um dos deputados estaduais beneficiados por esquemas de propina. No entanto, ele nega a promete acioná-los na Justiça por danos morais.

Outro caso envolve contratação de  fantasma no gabinete de Sebastião. A servidora em questão é Damaris Rastelli, nora do pastor Sebastião e madrasta do vereador por Cuiabá Abílio Júnior, que foi exonerada assim que o escândalo veio à tona.

 O vídeo em que o pastor Sebastião aparece ao lado de Galli não foi gravado no púlpito ou em ambiente que caracteriza abuso do poder religioso. A questão ganha força nos debates sobre as eleições de outubro graças  ao crescimento vertiginoso da chamada bancada religiosa,  especialmente evangélica.

O debate  em torno desse tema, diferentemente de outros tipos de  abuso, como o econômico e de poder, ainda não está pacificada dentro dos Tribunais Eleitorais. No entanto, existem decisões, como no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que penalizaram parlamentares com base nesse tema.

 Os órgãos de fiscalização, incluindo Procuradoria Regional Eleitoral, já fizeram recomendação a líderes religiosos com intuito de alertar acerca da prática irregular. Isso porque as igrejas e templos são considerados bens públicos e propaganda nesses locais é vedada e pode implicar em abuso de poder econômico.

Neste ano, pelo menos 11 evangélicos disputam as eleições em Mato Grosso. Destes, cinco devem aparecer na urna eletrônica utilizando o  título de “pastor” no nome.

Prefeitos e dinheiro público com shows

marquinhos do dede curtinha   Algumas prefeitos estão aproveitando datas comemorativas, como o aniversário de seus municípios, para promover farra artística com dinheiro público. Em Paranatinga, por exemplo, o prefeito Marquinhos do Dedé (foto) autorizou gastar R$ 115 mil em dois shows dentro da...

Possível duelo entre Pátio e Sachetti

adilton sachetti curtinha   Em 2008, Adilton Sachetti (foto) era prefeito de Rondonópolis e, com a máquina a seu favor, tentou a reeleição e, mesmo assim, foi derrotado por Zé do Pátio. No próximo ano, 12 anos depois, os dois devem se enfrentar de novo nas urnas. Agora em posições...

Situação de emergência na MT-100

As péssimas condições de trafegabilidade da MT-100, agravadas por ingerências e irresponsabilidade de empreiteiras que fizeram obras pela metade, levaram o governo estadual a decretar situação de emergência no trecho entre Torixoréu e Pontal do Araguaia e sob interferência da Defesa Civil. Com isso, está sendo possível executar obras paliativas sem licitação, uma forma de amenizar o transtorno,...

Após governador, prefeito vai à Bolívia

francis maris curtinha   Duas semanas depois do governador Mauro e dois secretários terem ido à Bolívia tratar da comercialização do gás e do fornecimento de ureia para MT, o prefeito de Cáceres Francis Maris (foto) e sua vice Eliene Liberato vão fazer igual. Ambos ficarão 10 dias em...

Articulação rumo ao Palácio Alencastro

cidinho curtinha   Continua repercutindo nos meios sociais, políticos e empresariais a festa do ano realizada em Cuiabá, na última quarta, pelo ex-senador Cidinho (foto). Para comemorar o cinquentenário e Bodas de Prata com a esposa Marli Becker, ele recebeu mil convidados, desde grandes empresários do PIB...

Câmara, Misael, corte de VI e pepino

misael galvao curtinha   Sobrou para o presidente da Câmara de Cuiabá, Misael Galvão (foto), o pepino de providenciar o corte de uma fatia generosa da VI dos vereadores por Cuiabá. Isso porque, o Supremo decidiu que os parlamentares poderão receber, a título de reembolso, até 60%  dos...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.