GRUPOS POR UM FIO

Vai dar pipoco, diz Zeca ao defender vaga de Sachetti ao Senado na chapa de Mauro

Presidente do PDT em Mato Grosso, o deputado estadual Zeca Viana ameaça romper com a aliança que articula a pré-candidatura do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes ao governo. O pedetista não aceita que o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), que pretende concorrer ao Senado, seja preterido da chapa majoritária para que o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) seja pré-candidato a senador, juntamente com Jayme Campos (DEM).

JLSiqueira

Zeca Viana

Zeca Viana, presidente do PDT, condena aproximação do PSD, do ex-vice-governador Carlos Fávaro, ao grupo de Mauro Mendes, para buscar Senado

“Eu quero que dêem jeito de abrir espaço para nosso companheiro. Não admito o Adilton ficar rodado. É nosso companheiro e sempre esteve junto conosco. Agora vamos deixar o Adilton de lado para abrir espaço para quem estava pendurado no s... do governador até ontem? Eu não admito esse tipo de coisa”, declarou Zeca em entrevista ao , na manhã desta quinta (12).

Segundo Zeca, o PSD de Fávaro esteve com o governador Pedro Taques (PSDB) desde o início da gestão e rompeu somente em março deste ano com objetivos eleitoreiros. Por isso, não aceita que os social-democratas sejam beneficiados em detrimento de Sachetti.

“Vai dar pipoco. Até ontem eu estava quieto, mas quando falei hoje de manhã com o Adilton e vi ele muito chateado, fiquei revoltado e já virei no capeta. Não vou carregar esse povo. São oportunistas. Ficaram no governo até abril. Os deputados são governistas até agora. Vão à m...”, esbravejou o pedetista.

Ocorre que enquanto Fávaro se aproxima de Mauro para se viabilizar ao Senado, a bancada na Assembleia pressiona para o PSD apoiar a reeleição de Taques. A manutenção da aliança com o tucano é defendida pelos deputados estaduais Gilmar Fabris, Pedro Satélite, Wagner Ramos e Ondanir Bortolini, o Nininho.

O PSD apoiava a pré-candidatura do senador Wellington Fagundes (PR) ao governo na aliança que também agrega PR, MDB, PTB, PP e PCdoB. No entanto, se afastou do republicano mediante a possibilidade de Fávaro concorrer ao Senado no grupo de Mauro.

Vander forte pela oposição em Tangará

vander masson curtinha   O nome mais forte hoje da oposição em Tangará da Serra, do ponto de vista da densidade eleitoral, é do empresário Vander Masson (foto), que ficou em terceiro lugar para prefeito em 2016 e, no pleito do ano passado, concorreu e perdeu para deputado federal. Filho do ex-prefeito e...

Prefeito de Tangará prepara sucessor

wesley torres curtinha tangara   Em Tangará da Serra, cidade pólo do Médio-Norte, o prefeito emedebista Fábio Junqueira, que está no segundo mandato, quer lançar à sucessão Wesley Torres (foto), diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Em...

Ex-tucano histórico agora reforça PSB

aparecido alves curtinha   O ex-deputado por alguns meses e ex-presidente do Intermat na época do Governo Dante, Aparecido Alves, o Cido (foto), se filiou neste sábado ao PSB, um mês depois de ter deixado os quadros do PSDB, do qual era considerado militante histórico, inclusive desde a década de 1990. Sua ficha...

França vira Plano B do PSB a prefeito

roberto franca curtinhas   O PSB, comandado no Estado pelo deputado Max Russi, tinha esperanças de lançar a prefeito de Cuiabá o hoje presidente da Câmara Municipal, vereador Misael Galvão. Mas frustrou-se. O próprio Misael, governista de carteirinha e já comprometido com o projeto de...

MM cancela visita para evitar grevistas

mauro mendes curtinha   Precavido, Mauro Mendes cancelou de última hora a presença no encontro do PSB neste sábado, no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá. É que em um outro auditório, mas dentro do mesmo hotel, acontecia, em paralelo, o encontro estadual do PT e com participação de...

TCE livra delator de pagar R$ 412 mil

junior mendon�a curtinha   O delator premiado e encrencado com a Justiça em vários processos Gércio Marcelino Mendonça Júnior, o Júnior Mendonça (foto), da Comercial Amazônia Petróleo, conseguiu perdão do TCE de R$ 412,5 mil, bem como de uma multa proporcional...

MAIS LIDAS

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.