ELEIÇÕES 2020

Quarta-Feira, 18 de Março de 2020, 11h:10 | Atualizado: 18/03/2020, 12h:08

ELEIÇÃO SUSPENSA

Após crítica, Mauro diz que Medeiros é irresponsável e age por interesse próprio

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes e Jos� Medeiros

O governador Mauro Mendes que rebateu as criticas do deputado federal José Medeiros, que reclamou a suspensão da eleição suplementar em abril

O governador Mauro Mendes (DEM) repudiou as declarações do deputado federal José Mendeiros (Podemos). Candidato a senador, o defensor de Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que o democrata faz uso de traquinagens para suspender a eleição suplementar.

Medeiros não se conteve em mostrar insatisfação com a decisão da presidente do TSE, ministra Rosa Weber, que atendeu pedido do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. A justificativa é a grave crise social e sanitária gerada pelo crescente número de casos do coronavírus no país. O deputado, nas suas redes sociais, chegou a sugerir que o pedido do ministro atendia aos interesses de Mauro, já que ambos são do DEM e o governador já havia feito pedido para suspender o pleito, até então marcado para 26 de abril.

Por meio de nota, Mauro classificou que tais declarações são irresponsáveis e demonstram que o parlamentar tem total desconhecimento sobre as medidas necessárias para combater o coronavírus.

Para o democrata, as críticas fogem a racionalidade. Afirma que Medeiros age exclusivamente por interesse próprio, em desrespeito aos seus eleitores. "O pedido de suspensão da eleição suplementar, feito no dia 4 de março, e confirmado na data de ontem (17), demonstrou que a atitude do Governo de agir pela prevenção estava correta. Os números já demonstravam que o avanço da doença pelo Brasil iria acontecer, caso não se adotassem medidas enérgicas".

Segundo Mauro, até o momento, a única forma comprovada e recomendada pela Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde para evitar a disseminação da doença é conter a aglomeração de pessoas e o convívio social. E, por isso, não seria recomendada a realização de uma eleição em pleno período de pandemia.

Governo lamenta a postura do deputado que, sem nenhum tipo de embasamento técnico, teórico ou mesmo prático, tece críticas aleatórias

Mauro Mendes

"Medeiros, em vídeo divulgado nas redes sociais e com total desconhecimento da realidade do país, afirmou que o governador pediu o adiamento das eleições 'antes do vírus atravessar o atlântico', no dia 4 de março. Mais um desserviço prestado pelo parlamentar, com uma informação equivocada", diz trecho da nota.

O primeiro caso confirmado da doença no país foi no dia 26 de fevereiro, na Cidade de São Paulo. Além disso, na mesma data já existiam outros 20 casos suspeitos em análise. No dia do pedido, o Estado de Mato Grosso tinha 6 casos suspeitos sendo acompanhados pela Secretaria de Estado de Saúde. E, atualmente, temos dois casos aguardando a confirmação para positivo e outros 15 casos em acompanhamento.

Sobre a afirmação do deputado de que o Governo deveria manter equipes no aeroporto para “testar temperaturas” de pessoas que “descem em Cuiabá”, o chefe do Executivo aponta outra demonstração de falta de informação. Conforme Mauro, a competência para realizar essa prática é da Anvisa, e, por isso, a crítica do parlamentar deveria ser dirigida ao Governo Federal e não para o Estado. O mesmo no que diz respeito à realização de barreiras nas fronteiras.

Outro ato irresponsável de Medeiros, segundo o democrata, é afirmar que por Mato Grosso ter temperaturas acima de 40 graus a epidemia aqui seria mais amena. "Não existe nenhuma constatação científica de que a temperatura tem impacto sobre o vírus. Propagar isso é colocar a vida dos mato-grossenses em risco".

Por fim, a nota diz que Medeiros também ultrapassa o limite da razoabilidade ao dizer que o governo utiliza a máquina pública com o objetivo de adiar a eleição. "O Governo lamenta a postura do deputado que, sem nenhum tipo de embasamento técnico, teórico ou mesmo prático, tece críticas aleatórias e de viés político sem respeitar o momento delicado em que o mundo, o país e o nosso Estado vivem".

"O Ministério da Saúde prevê que serão 20 semanas difíceis, e a única forma de controlar a pandemia, como a exemplo de outros países, é com atitudes de prevenção para cuidar, principalmente, dos idosos e grupos de risco. O momento é de proteção e não de espalhar informações equivocadas, populistas e fake news, que não contribuem em nada no combate ao vírus", completou (Com Assessoria).

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Leomário Vasconcelos | Sábado, 21 de Março de 2020, 23h34
    0
    0

    este deputado , não enche o saco de ambição "nunca" acabou de ser eleito para deputado e já quer concorrer ao senado,, a se tivesse uma lei que deveria revogar um mandato para se candidatar a outro cargo politico, esta farra acabaria, pois este caboclo não tem nada a perder se perde a eleição do senado continua tranquilamente como deputado , arriscou um olho e não perdeu a visão... vamos deixar ele como deputado e escolher um nome novo para o senado...cheggaaaa de receber aposentadoria e salário de político... ai fica fácil né Zé? R$ 47 mil todo mês na conta kkkkkk

  • Realista | Quinta-Feira, 19 de Março de 2020, 09h02
    1
    0

    Hahahaha, P. Almodovar tem cabelo cheio, bem natural e não peruca.

  • Moreira | Quinta-Feira, 19 de Março de 2020, 06h24
    0
    0

    Moreira , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Andre Moraes | Quinta-Feira, 19 de Março de 2020, 03h51
    2
    1

    Governador Mauro Mendes esta certo e Deputado Jose Medeiros também, o que deveria ser dito binidito é por que não cancelaram os vôos ainda.

  • Verdadeiro | Quarta-Feira, 18 de Março de 2020, 20h37
    3
    0

    Tem que cobrar imposto mesmo, ainda mais de empresários que sonegam

  • ANTONIO LEITE | Quarta-Feira, 18 de Março de 2020, 15h22
    13
    7

    toma Medeiros isso é pouco..kkkkk

  • ronaldo araujo | Quarta-Feira, 18 de Março de 2020, 14h51
    0
    0

    ronaldo araujo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Roberto | Quarta-Feira, 18 de Março de 2020, 12h59
    14
    5

    Mauro Mente, o maior cobrador de impostos da história do Estado de Mato-Groso.

Ex-vereador por 5 vezes tenta retornar

wilson kishi 400   Após uma década sem encarar uma disputa eleitoral, Wilson Kishi (foto), que já exerceu cinco mandatos de vereador por Cáceres, somando quase 20 anos ininterruptos de assento no legislativo, decidiu se submeter ao teste das urnas de outubro. Vai tentar cadeira de vereador. Se filiou ao PSB, que tem a...

SD e chapa competitiva pra vereador

aluizio lima 400   Comandado no Estado por Zé do Pátio, prefeito de Rondonópolis, o Solidariedade ganhou novos filiados em Cuiabá e já tem uma lista de 32 pré-candidatos a vereador, numa expectativa de conquistar até quatro cadeiras. Além dos recém-filiados, vereadores Vinicius Hugueney...

MDB diz apostar em Thiago em Roo

thiago silva 400 curtinha   Dirigentes do MDB contestam o registro em nota no Curtinhas, assegurando que a oposição está forte em Rondonópolis e que deve unificar os grupos políticos e derrotar o projeto de reeleição do prefeito Zé do Pátio. Pesquisas internas estão deixando...

Pátio, adversários fracos e reeleição

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio (foto), por mais populista, demagogo e com uma gestão avaliada pela maioria como desastrosa, caminha a passos largos para conquista de mais um mandato. Tende a vencer pela lógica do menos pior. Seus virtuais adversários são...

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.