ELEIÇÕES 2020

Quarta-Feira, 01 de Julho de 2020, 19h:07 | Atualizado: 02/07/2020, 12h:02

PEC NO CONGRESSO

Câmara adia eleições para novembro e tira secretários de Mauro do jogo eleitoral veja


Atualizada às 20h30

Rodinei Crescêncio

Urnas eletr�nicas no Tribunal Regional Eleitoral TRE

Urnas eletrônicas ficam guardadas na Casa da Democracia; deputados ainda precisam analisar os destaques, propostas que visam mudar redação

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta (1º) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/20, que adia as eleições municipais deste ano devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. O placar de votação da PEC no segundo turno foi de 407 votos a 70. Pouco antes, no primeiro turno, foram 402 votos favoráveis e 90 contrários.

Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o texto será promulgado nesta quinta (2), às 10 horas, pelo Congresso Nacional.

 Pelo calendário eleitoral, o  1º turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo para 25 de outubro. A PEC adia o  1º turno para 15 de novembro, e o  2º para 29 de novembro.

 Da bancada de Mato Grosso, apenas José Medeiros (Podemos) votou contra. Carlos Bezerra (MDB), Dr. Leonardo (SD), Emanuelzinho (PTB), Juarez Costa (MDB), Nelson Barbudo (PSL), Neri Geller (PP) e Rosa Neide (PT) votaram sim.

O projeto já passou pelo Senado, tendo sido aprovado na terça (23) em sessão remota com votos favoráveis dos três senadores por Mato Grosso: Wellington Fagundes (PR), Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD). Apesar de mudar a data do pleito, a PEC não altera os prazos eleitorais da Lei Complementar nº 64/1990, que estabelece os casos de inelegibilidade.

O adiamento das eleições, que têm o 1º turno previsto para 4 de outubro sem a PEC, é necessário em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A depender das condições sanitárias, outra PEC poderia ser votada no Congresso com outra data. Wellington, por exemplo, é autor de projeto que estende os mandatos de prefeitos e vereadores até 2022, unindo o pleito municipal às eleições gerais.

Os prazos de desincompatibilização vencidos não serão reabertos. Com isso, os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil) e Gilberto Figueiredo (Saúde), ambos do DEM, cotados para a disputar a Prefeitura de Cuiabá, estão oficialmente fora da corrida eleitoral. Do grupo do governador Mauro Mendes (DEM), os nomes viáveis são o ex-deputado federal Fabio Garcia (DEM) e o presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM).

Já na Prefeitura de Cuiabá, o então secretário municipal de Serviços Urbanos José Roberto Stopa (PV) deixou o cargo em 05 de junho, conforme prevê as normas eleitorais. O objetivo é concorrer a vice ou até mesmo a chefia do Executivo caso o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) desista de disputar a reeleição.

 

Dayanne Dallicali/Arte/Rdnews

Calendario elei�es apos adiamento

Prazos

Pelo texto da PEC aprovada no Senado, as convenções partidárias para escolha dos candidatos devem ser feitas entre 31 de agosto e 16 de setembro. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já autorizou a realização de convenções virtuais para evitar a disseminação da Covid-19. O prazo para registro das candidaturas na Justiça Eleitoral fica em 26 de setembro pela PEC. Hoje, a data seria 15 de agosto.

A propaganda na internet estaria liberada a partir de 27 de setembro e o horário eleitoral gratuito na televisão e no rádio ocorreria entre 9 de outubro e 12 de novembro, três dias antes do 1º turno. (Com informações da Agência Câmara)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eleitor | Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 03h53
    11
    2

    NA VERDADE ESTÃO SENDO SALVOS DA HUMILHAÇÃO HISTÓRICA PORQUE QUEM ESTIVER DO LADO DO MAURO MENDES SERÁ HUMILHADO NAS URNAS OS SERVIDORES, FAMILIARES E AMIGOS VÃO DAR O TROCO DE TODA PERSEGUIÇÃO E HUMILHAÇÃO QUE OS SERVIDORES ESTÃO SOFRENDO DESDE O PRIMEIRO DIA DE GOVERNO DESTA GESTÃO E O MOMENTO DE ACERTO DAS CONTAS É NAS URNAS. PORTANTO, ESSES SECRETÁRIOS ESTÃO SENDO POUPADOS DE SEREM HUMILHADOS.

Tucano dá título a Bolsonaro em Sinop

dilmair callegaro 400 curtinha   O presidente Jair Bolsonaro, que comanda o país desde janeiro do ano passado, irá receber o título de Cidadão Sinopense, mesmo sem previsão de pisar os pés, por enquanto, ao município considerado Capital do Nortão. A homenagem partiu do vereador do PSDB Dilmair...

Ação pró-Thiago, mas Luizão resiste

carlos bezerra 400   Com uma pesquisa debaixo do braço, cujo resultado traz Thiago Silva na dianteira na corrida à Prefeitura de Rondonópolis, inclusive na frente do prefeito Zé do Pátio (SD), o MDB de Carlos Bezerra (foto) tenta convencer o empresário Luizão (PRB) a recuar para apoiar o...

Padrinho político de Fabio a prefeito

mauro mendes 400 curtinha   Após se reunir com o governador Mauro Mendes (foto) na sexta (14), o suplente de senador Fabio Garcia, presidente regional do DEM, deve oficializar sua pré-candidatura à Prefeitura de Cuiabá. Fabinho quer discutir com Mauro, que é seu padrinho político, o arco de aliança e...

4 ex-prefeitos se juntam em Chapada

gilberto mello 400 curtinha   Considerado nome mais forte da oposição, Gilberto Mello (foto), do PL, lançou sua pré-candidatura à sucessão em Chapada dos Guimarães com apoio de nada menos que três ex-prefeitos, fora ele próprio, que administrou o município entre 2005 e 2008....

Contrato em VG sob irregularidades

jaqueline jacobsen curtinha 400   O TCE mandou a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos, suspender qualquer pagamento à empresa Lidyfarma Comércio de Produtos Farmacêuticos referente a um contrato sem licitação para compra de 50 mil comprimidos de Azitromincina 500 mg para combate ao coronavírus....

Fabio deve mesmo tentar prefeitura

fabio garcia 400 curtinha   O DEM do governador Mauro aposta todas as fichas na candidatura do empresário Fábio Garcia (foto) a prefeito de Cuiabá. Até sexta ele deve responder "sim" ao partido. Fabinho, como é conhecido, é um dos integrantes do núcleo de confiança do governador. Inclusive foi...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.