ELEIÇÕES 2020

Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 16h:40 | Atualizado: 13/02/2020, 16h:49

suplementar

Em reunião com Jayme, Alcolumbre apoia Júlio ao Senado: nosso general em MT

Marcos Brandão

Davi Alcolumbre

Presidente do Senado Davi Alcolumbre durante coletiva à imprensa em Brasília; ele se reuniu com Jayme Campos e declarou apoio a Júlio Campos

O presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM-AP) aproveitou encontro com o senador Jayme Campos (DEM), para reafirmar apoio à candidatura do correligionário Júlio Campos na eleição suplementar para senatória, marcada para 26 de abril. Além disso, defende que o DEM de Mato Grosso feche questão em torno da pré-candidatura. “Nosso general em Mato Grosso chama-se Júlio Campos”.

O apoio de Alcolumbre à candidatura de Júlio na eleição extemporânea sinaliza que a Executiva Nacional do DEM está unida em torno de uma candidatura própria para o pleito em Mato Grosso. Recentemente, em conversa com o presidente nacional da sigla, ACM Neto, prefeito de Salvador, ficou decidido que o partido trabalharia afinado pela candidatura própria de Júlio, sem perder a possibilidade de coligações nas duas vagas de suplentes existentes.

“Jayme e Júlio, os irmãos Campos, são homens de primeira linha que sempre estiveram com o partido em todas as circunstâncias, nos bons e nos maus momentos. Nosso apoio a eles é incondicional”, afirmou o presidente do Senado.

Alcolumbre lembrou que Júlio tem chances de novamente prestar um bom serviço para Mato Grosso, para o Senado e para o Brasil, por causa do seu conhecimento enquanto gestor público. “As chances de um grande mandato são grandes e as expectativas quanto aos resultados melhores ainda”.

A Executiva Regional do DEM em Mato Grosso definiu para 11 de março a convenção que decidirá o nome do partido para a disputa. O líder do Governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco, disse que tem interesse na disputa, mas que não pretende brigar pela indicação.

Apesar de declarar apoio incondicional a Júlio na disputa ao Senado, Alcolumbre já está fazendo pressão para que o Palácio do Planalto convença o deputado federal José Medeiros (Podemos) a aceitá-lo como suplente na chapa que está montando. Por enquanto, Medeiros tem recusado as investidas.

Júlio também se uniu aos pré-candidatos Carlos Fávaro (PSD) e Nilson Leitão (PSDB) com intuito de lançar candidatura única na eleição suplementar de abril. Neste caso, o mais bem colocado nas pesquisas encabeçaria a chapa e os outros ocupariam as suplências.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Reginaldo Pinheiro | Domingo, 16 de Fevereiro de 2020, 21h57
    0
    0

    Claro que Alcolumbre quer senador que usará o cargo para fazer negociatas. Senadores como Álvaro Dias, Ariovisto Guimarães, Reguffe e Jorge Kajurú não são bem vistos por Alcolumbre, ele prefere raposas como Wellington, Jaime, Renan, Bezerra que nunca assinaram uma lista a favor da prisão em segunda instância.

  • Israel Borges | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 06h54
    0
    3

    julio campos o DR julio eo nosso candidato do DEM em mt os democratas estao com julio campos eo julio e do povo e do poavao nao e de uma classe apenas e de todos

  • ALAN SOARES NASCIMENTO | Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 19h52
    5
    1

    Se esse cidadão apoia coisa boa não é!!!!

  • Eduardo figueroa | Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 17h38
    2
    3

    Chimarao se você é do sul e veio para anos 80, seja racional foi os CAMPOS que deram oportunidades para vocês serem noque são hoje a turminha do AGRO, principalmente Ex Governador Júlio José Campos, ele hoje é o ideal para ser Senador que além de conhece todo Mato Grosso conhece nossa gente !

  • CHIRRÃO | Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 17h06
    4
    2

    DUVIDO SE A POPULAÇÃO "HONESTA" VAI APOIAR ALGUM DOS CAMPOS EM MT.

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

PT segue sem voz na Câmara-Cuiabá

bob pt 400 curtinha   O PT, presidido em Cuiabá por  Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), está mesmo "queimado" e sem prestígio. Em meio ao troca-troca de partido entre os vereadores cuiabanos, aproveitando a janela de março, cujo prazo para mudanças para quem deseja se candidatar em outubro encerrou-se neste...

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.