ELEIÇÕES 2020

Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 14h:30 | Atualizado: 09/02/2020, 12h:15

rumo às urnas

De olho no Senado, Leitão não teme haver racha no agro e cita apoio de ministros

O ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), quinto colocado na disputa pelo Senado em 2018, está firme mas articulações  para se viabilizar como candidato a senador na suplementar, marcada para 26 de abril. Para isso, conta com o respaldo de dirigentes da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), de ministros do Governo Bolsonaro, de integrantes da Bancada Ruralista e do próprio PSDB.

Ao , Leitão afirmou que estava sem perspectiva de disputar porque não pretendia ser candidato a prefeito de Sinop em 2020. Até então, queria apenas continuar prestando consultoria à CNA. Entretanto, admite que a cassação da senadora Selma Arruda (Podemos), por abuso do poder econômico e caixa 2, o animou a buscar a cadeira que ficará vaga - isso porque o Senado ainda não cumpriu a decisão do TSE.

“Eu não entrei na Justiça buscando a cassação, mas tenho legitimidade de buscar a eleição suplementar. Desde que comecei a me movimentar, fui incentivado por dirigentes da CNA, da Frente Parlamentar da Agropecuária, por ministros do Governo do presidente Jair Bolsonaro e pelo  meu partido PSDB. Todos consideram importante um senador com meu perfil”, declarou Leitão.

Sobre o respaldo do PSDB, Leitão afirmou que os correligionários, que em algum momento demonstram interesse em disputar o Senado, recuaram em favor da sua candidatura. São eles, o ex-governador Pedro Taques, o prefeito de Cáceres Francis Maris e o vereador por Rondonópolis Subtenente Guinancio. Com isso, recebeu aval do presidente estadual do partido, Paulo Borges, para avançar nas articulações.

 Nos últimos dias, Leitão manteve conversações com diversos pré-candidatos. Entre eles estão Júlio Campos (DEM), o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), o deputado federal Neri Geller (PP) e o deputado estadual Max Russi (PSB).

Rodinei Crescêncio

Nilson Leit�o, Pedro Taques e Selma Arruda

Em 2018, Taques lançou chapa majoritária com Leitão e Selma, que disputaram vagas no Senado. Selma se afastou do grupo, foi eleita e, depois, cassada

O tucano também não acredita que sua candidatura vá “dividir o agro” por conta de nomes como Fávaro, Pivetta e Geller na disputa. Segundo Leitão, o único candidato capaz de unificar o setor foi o já falecido senador Jonas Pinheiro.  

“Eu presto consultoria na CNA, tenho apoio de produtores rurais, principalmente daqueles que acorda cedo para trabalhar e pagar as contas, mas também conquistei respaldo entre os grandes do setor. Mas minha atuação não se resume na defesa da agropecuária. Sou autor da PEC da redução da Máquina Pública, que reduz o número de parlamentares e ainda tramita no Congresso. Tenho serviços prestados em todo Mato Grosso”, completou.

Quinto colocado em 2018, Leitão obteve 330.430 (12,00% dos válidos). Sua campanha foi prejudicada pelo desgaste de Taques, que disputou a reeleição e foi derrotado no primeiro turno. A postura de Selma, que rompeu com o companheiro de chapa durante a campanha, também o prejudicou.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • mario | Segunda-Feira, 10 de Fevereiro de 2020, 10h36
    0
    1

    um pifio, quer entrar nessa vaga para explorar interesses do agro, e o povo? e as leis brandas, isso os senhores do agro não querem, o imposto do agrotoxico é reduzido, uma porcaria que dá cancer, deteriora a pessoa, esse leitão quer ir para o senado por interesses...menos para ajudar o povo

  • Paulo | Domingo, 09 de Fevereiro de 2020, 16h27
    4
    1

    Piada, não volta mais pra politica, acho qe não ganha nem pra vereador mais, velha politica sem chance, novos hábitos, novos políticos, novos sensações de consumo eleitoral, o eleitor pode até errar, mas não volta a experimentar o que já experimentou e não foi bom!

  • Reginaldo Pinheiro | Domingo, 09 de Fevereiro de 2020, 15h18
    2
    1

    Voto em qualquer candidato que esteja comprometido com "MOVIMENTO MUDA SENADO" do qual fazem parte entre outros: Álvaro Dias, Reguffe, Ariovisto Guimarães e Kajurú. os Campos e Wellington tem compromisso com negociatas feitas na calada da noite longe do conhecimento de seus eleitores...não representa o Estado de Mato Grosso.

  • Sandro Googer | Domingo, 09 de Fevereiro de 2020, 08h28
    8
    1

    Esse Leitão não tem espelho em casa, grande coisa consultor da CNA, cade as consultorias, quais resultados geraram?

  • Davi | Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 21h20
    7
    3

    Leitão eu te alertei para não trazer o Taques para o PSDB. Depois te alertei de que o PSDB não deveria lançá-lo à reeleição. Resultado, Taques perdeu e vc ficou queimado. O agro está dividido e o candidato apoiado pelo Presidente Bolsonaro é o deputado Elizeu Nascimento.

  • Maria | Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 19h55
    0
    0

    Maria , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Rondonopolitano | Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 19h40
    14
    2

    O Pedro taques e outro queimado igual a vc, será derrotado novamente.

  • Andre Luis Pereira | Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 17h44
    9
    2

    Vai levar nova saraivada. Vai perder de novo e depois levará una surra do chapeludo feio em sinop.

  • Roberto Almeida | Sábado, 08 de Fevereiro de 2020, 15h32
    12
    2

    Esse senhor além de mentiroso é falastrão

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.