ELEIÇÕES 2020

Sábado, 24 de Outubro de 2020, 08h:01 | Atualizado: 24/10/2020, 20h:24

ELEIÇÃO NA PANDEMIA

Em 25 dias de campanha, gastos com vídeo e impressos lideram; R$ 4,8 milhões

Dayanne Dallicani/Rdnews

Gastos parciais em MT - 5 candidatos que mais contraram

Os cinco candidatos que mais contrataram gastos de campanha eleitoral no início dos pleitos municipais em 2020, até 22 de outubro deste ano

Em 25 dias de campanha eleitoral, os candidatos a prefeito e vereador em Mato Grosso declararam R$ 4,8 milhões em contratações de diversos tipos. Mesmo com a pandemia, gastos com materiais impressos e adesivos, que precisam ser distribuídos presencialmente, estão, respectivamente, na 2ª e 3ª posição no ranking elaborado pelo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O maior gasto é com produção de programas de TV, rádio e vídeo. Contudo, o valor é “puxado para cima” por causa de um contrato de R$ 700 mil de Kalil Baracat (MDB), candidato a prefeito em Várzea Grande.

Os valores pesquisados são de despesas contratadas até 22 de outubro. O TSE atualiza diariamente o banco de dados, à meia noite, e uma prestação de contas parcial deve ser divulgada oficialmente na terça (27).

Há candidatos, como Roberto França (Patri), Emanuel Pinheiro (MDB), Abílio (Pode) e outros que disputam a Prefeitura de Cuiabá e nos demais municípios, que não haviam declarado qualquer valor contratado pela campanha até o dia em que os dados foram baixados.

Na Capital, apenas Paulo Henrique Grando (NOVO), com R$ 22,8 mil, e Julier Sebastião (PT), com R$ 5,9 mil, declararam despesas contratadas. As campanhas tiveram início em 27 de setembro em todo o país. O candidato do NOVO contratou gestão de mídias sociais, produção de audiovisual, adesivos, santinhos e praguinhas, além de serviços advocatícios e de contabilidade. Julier declarou contratos para produção de bandeiras e jingle, além de alimentação.

Do total contratado em Mato Grosso, a maior parte, R$ 4 milhões, é de campanhas a prefeito. Entre eles, Kalil Baracat, em Várzea Grande, foi quem declarou o maior valor: R$ 1,4 milhão. Além do contrato de R$ 700 mil para a produção programas de TV, ele também declarou gastos com eventos, cabos eleitorais, carros de som, locação de veículos, combustíveis, materiais impressos, locação de imóvel e outros.

O segundo maior valor contratado é do candidato a prefeito em Água Boa (745 km de Cuiabá) Maurício Cardoso Tonha (DEM): R$ 411,4 mil. A cidade tem 18,3 mil eleitores, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). Apenas com produção de vídeos para os diversos canais, Maurício contratou R$ 187 mil. Com publicidade de materiais impressos foram R$ 59 mil, e com impulsionamento nas redes sociais mais R$ 5 mil, por exemplo.

Entre os cinco candidatos com maiores valores contratados estão ainda Luiz Fernando Homem de Carvalho, o Luizão (Republicanos), com R$ 261,3 mil, e Thiago Muniz (DEM), com R$ 213,3 mil, ambos em Rondonópolis, e também Maurício Ferreira de Souza, o Maurício (PSD), em Peixoto de Azevedo, com R$ 99,2 mil.

Já entre os candidatos a vereador, o que tem mais gastos contratados é Marcus Brito Jr (PV), em Cuiabá, com R$ 28,5 mil. Ele é seguido por Marcão do Alho (Republicanos), também em Cuiabá, com R$ 28,4 mil, Meire Dias (DEM), em Primavera do Leste, com R$ 25 mil, Vinicyus Hugueney (SD), com R$ 21 mil, e Sargento Joelson (SD), com R$ 18,4 mil - estes dois últimos, da Capital.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Saulo | Domingo, 25 de Outubro de 2020, 21h06
    0
    0

    Dinheiro de impostos.

  • marcia | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 16h50
    0
    0

    fico aqui me perguntando como e pra que um candidato recebe 1,4 milhão pra uma campanha para prefeito?

  • JOSE | Sábado, 24 de Outubro de 2020, 16h27
    1
    0

    DEPOIS O COFRE PUBLICO PAGA AS CONTAS..........

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...