ELEIÇÕES 2020

Sábado, 18 de Janeiro de 2020, 07h:00 | Atualizado: 20/01/2020, 08h:23

PRODUTOR RURAL

Com força do agro, Galvan quer a vaga no Senado, mas sabe que PDT prefere Pivetta

Rodinei Crescêncio

Antonio Galvan

Produtor rural e presidente da Aprosoja, Antônio Galvan é filiado ao PDT

Produtor rural em Sinop e presidente da Aprosoja desde 2017, Antônio Galvan, é filiado ao PDT desde 2010, quando disputou eleições para deputado Estadual, mas não venceu. Diante da eleição suplementar que acontecerá ao Senado, ele manifesta interesse em disputar a vaga e se avalia credenciado para defender os interesses do agronegócio no Congresso Nacional.

Apesar do desejo, Galvan tem os pés no chão e sabe ponderar a conjuntura política da qual faz parte. Isso porque em seu partido, a predileção existe em torno do vice-governador Otaviano Pivetta, que já confirmou virtual pré-candidatura para a vaga a ser deixada pela senadora cassada Selma Arruda (Pode).

“Estamos discutindo e conversando com o partido. Existe essa demanda sim pela minha candidatura. A gente percebe que existe um apoio maciço do pequeno e do médio produtor com certeza absoluta. Toda hora a gente está recebendo cobrança no Whatsapp. Mas são muitos os fatores para tomar uma decisão dessas. O peso político no Senado é muito maior do que governos de muitos Estados”, diz Galvan.

Existe essa demanda sim pela minha candidatura. A gente percebe que existe um apoio maciço do pequeno e do médio produtor com certeza absoluta

O presidente da Aprosoja diz não ter medo de encarar desafios e nenhum receio de disputar a eleição ao Senado, mas que não vai se jogar de ponta cabeça só porque quer ser candidato. “Tem que ver a viabilidade. Primeiro que tem o Otaviano Pivetta, que tem uma pretensão. No mesmo partido são dois candidatos. Se a gente for para uma convenção e ele realmente não abrir mão, ele vai ganhar de mim pelo know-how político, sendo vice-governador. Agora, se ele desistir, vamos ver qual apoio teremos”.

Além de Galvan e Pivetta, outros nomes ligados ao agronegócio tentam viabilizar candidatura pelo Senado, como é o caso de Nilson Leitão (PSDB), que não é do setor, mas atua em favor das bandeiras defendidas pelo campo. Também estão na lista de preferidos do agronegócio o deputado federal José Medeiros (Pode) e o ex-federal Victório Galli (Pode). Já Carlos Fávaro (PSD), que ficou em 3º lugar pelo Senado nas eleições 2018 está queimado com os produtores rurais, cuja maioria votou em Selma Arruda, e que avalia de forma negativa o engajamento do ex-vice-governador para que chegasse a termo a cassação do mandato da juíza aposentada.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Fernandes | Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020, 09h36
    2
    0

    Nós servidores públicos devemos nos unir e votar em candidatos que NÃO são do agro, pois eles defendem a isenção fiscal dos seus amigos e parceiros , e a conta disso tudo recai sobre nós servidores com alíquotas que já beiram 14,25%, recebendo nossa remuneração parcelada e em atraso!

Matéria(s) relacionada(s):

Conflito armado entre Ulysses e Elizeu

ulysses moraes curtinha   Já está dando confusão no PSL/DC o acórdão feito entre os deputados estaduais Ulysses (foto) e Elizeu. O primeiro confidenciou a amigos que não pretende apoiar a possível candidatura de Elizeu ao Senado, na eleição suplementar, marcada para abril. A considerar...

Jornalistas lançam 1º Anuário Jurídico

antonielle_curtinhas   O site Ponto na Curva e o Animus Centro Empresarial lançam em maio o primeiro Anuário Jurídico de Mato Grosso. A publicação, que é inédita no Estado, é conduzida pelas jornalistas e advogadas Antonielle Costa (foto) e Débora Pinho. A ideia é dar destaque a...

Ao Senado e com apoio de Bolsonaro

jose medeiros 400 curtinha   Com o apoio garantido por Bolsonaro, José Medeiros dá um passo largo rumo ao Senado, já nesta fase de pré-campanha. Entusiasmado, ele marcou a convenção do Podemos para 12 de março. De um lado, o ex-senador e hoje federal entra no rol dos mais cotados por causa do peso do...

EP, macumba e pedido de desculpa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) admite ter sido infeliz ao usar o termo macumba quando se referiu à atuação e torcida de vereadores da oposição para seu governo não conseguir empréstimo de US$ 115 milhões para fazer investimentos. E citou que um deles teria feito...

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.