ELEIÇÕES 2020

Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 13h:48 | Atualizado: 12/02/2020, 14h:58

nomes alinhados

Prefeitos e vices são lançados como apostas do PSB nas eleições municipais

O PSB de Mato Mato Grosso, sob a presidência do deputado estadual Max Russi, já contabiliza dezenas de pré-candidaturas a prefeito no Estado para as próximas eleições municipais. A sigla, que está se organizando para lançar pelo menos 80 candidatos à majoritária e chapa de vereadores em mais de 100 municípios, tem realizado filiações de lideranças aprovadas pela opinião pública em suas regiões.

Rodinei Crescêncio

Max Russi

Deputado Max Russi, durante sessão solene de reabertura dos trabalhos da AL, na semana passada; Presidente do PSB projeta eleições municipais

Entre os nomes definidos, quatro vão disputar a reeleição. É o caso do prefeito Gustavo Melo, de Alto Araguaia e Valdir Pereira, de Nova Bandeirantes. Ambos foram eleitos em 2016 pelo PSB  e continuam filiados à sigla.

Já os prefeitos de Araguaiana, Getúlio Dutra, e de Curvelândia, Sidinei Custódio, migraram para o PSB e também vão lançar os nomes na disputa para um segundo mandato.

Além dos prefeitos, três vices já têm os nomes costurados para a disputa à majoritária. Em Cáceres, Eliene Liberato migrou para o PSB em outubro do ano passado, em ato que contou com a presença do presidente do PSB Nacional, Carlos Siqueira. Em Bom Jesus do Araguaia e Planalto da Serra, o PSB deve ser representado no pleito eleitoral pelos vice-prefeitos Marcilei Alves, popular “Mansão”, e Zilda Hipólito, respectivamente. 

Para Max, esses nomes fortalecem o PSB, pois já carregam a experiência de gestão. Além disso, garante que suas ações são aprovadas pela sociedade. “São nomes que foram eleitos pelo PSB ou migraram posteriormente por entenderem a filosofia e o perfil do partido socialista, além de já trazerem consigo a experiência do Poder Executivo e as necessidades de cada município. Com certeza, o PSB sairá ainda mais fortalecido nessas eleições”.

Senado

Enquanto articula o PSB para as eleições municipais de outubro, Max segue buscando se viabilizar para disputar a eleição suplementar do Senado, marcada para 26 de abril. O socialista, que já conta com o aval da direção nacional, está dialogando com as forças políticas para consolidar uma aliança capaz de vencer o pleito.

O grupo político mais próximo é formado por Solidariedade, PL, Rede, PSB, PC do B,  Pros e PV. Entretanto, Max já manteve conversações com o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), com o deputado federal Neri Geller (PP), com o presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM), com o ex-governador Júlio Campos, com o ex-deputado federal Nilson Leitão (PSD), e outras lideranças interessadas na eleição suplementar do Senado para a vaga da senadora cassada Selma Arruda (Podemos).

“Esse é meu sistema de fazer política, conversando com todo mundo. Sou pré-candidato ao Senado, mas a consolidação da candidatura depende da formação de um grupo político que represente os anseios da população mato-grossense. Nos próximos 40 dias estarei conversando com os sindicatos, associações, partidos e lideranças e colocando meu nome à disposição para representar Mato Grosso no Senado”, pontuou (Com Assessoria).

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Ana Rosa | Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 22h42
    3
    1

    eliene vai perder feiooooooooooooooo que esse max não vai andar em Cáceres tão cedo

  • Eva | Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 15h01
    4
    2

    O Prefeito Gustavo Melo de Alto Araguaia já está de malas prontas para ir para o DEM, e o seu chefe de gabinete Welton Vilela ficará encarregado de segurar o PSB para apoiá-lo. O problema que essa articulação não vai adiantar em nada, vai perder do mesmo jeito!!!

  • NEI | Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 14h13
    2
    3

    ESSE MAX E FURÃO NÃO GANHA MAIS NADA AQUI NO PEDRA 90 ABANDONOU NOS AQUI

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.