ELEIÇÕES 2020

Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020, 14h:09 | Atualizado: 26/10/2020, 14h:18

ALINHAMENTO

Senado não é laboratório de experiência, diz Jayme ao defender eleição de Leitão

selo elei�es 2020

A candidatura de Nilson Leitão (PSDB) ao Senado Federal tem o apoio dos dois atuais senadores de Mato Grosso, Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL). Isso acontece porque, dentre todos os candidatos, eles levam em conta a longa trajetória política de Leitão, que diz ser o mais apto para assumir o importante cargo. Jayme e Wellingtom concordam, neste ponto: o Senado não é lugar de experimentos para pessoas despreparadas.

De acordo com Jayme, Leitão, sem sombra de dúvidas, é o melhor candidato nestas eleições suplementares. “É um homem experiente, já foi vereador, já foi prefeito, deputado estadual, teve dois mandatos como deputado federal e tem conhecimento suficiente para representar o povo mato-grossense no Congresso Nacional”, apontou.

Ele ressalta que não basta apenas querer ser eleito, é preciso ter prática na gestão pública, algo que Leitão possui há quase 30 anos. Afinal, o senador eleito terá 6 anos pela frente. “Nós não podemos transformar a Câmara e o Senado em laboratório de experiência”, declarou Jayme.

Rodinei Crescêncio

Jayme Campos e Kalil Baracat

O senador Jayme Campos, um dos defensores da campanha de Nilson Leitão na eleição suplementar de novembro, fala sobre parceira em Brasília

Segundo Jayme, Leitão se mostrou um cidadão independente que deixa claro que preza pelos interesses da sociedade brasileira e, sobretudo, da mato-grossense. “Ele vai fazer um trabalho exitoso, certamente, com resultados em todas as suas ações. Primeiro, aprovando bons projetos de leis que vão atender a população. Segundo, pela sua experiência, vai trabalhar no sentido de viabilizarmos recursos para as obras estruturantes que este Estado precisa”.

Jayme acredita que, junto a Wellington , os três vão colocar as necessidades de seu povo acima de interesses isolados. Além disso, ele confia no fato de ter seu irmão, Júlio Campos, como primeiro suplente da chapa “Mato Grosso Por Inteiro”, e Zé Márcio Guedes, como segundo suplente, pois sabe que os dois se empenharão em trazer resultados positivos para o Estado.

“Como senador, eu ficaria muito feliz de ter ao meu lado alguém como Leitão porque sei que, junto com Wellington Fagundes e pelas boas articulações que nós temos em Brasília, vamos conseguir ser um trio que vai lutar muito e vai conseguir muitos investimentos naquilo que Mato Grosso precisa”, concluiu.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Luiz Carlos | Terça-Feira, 27 de Outubro de 2020, 11h08
    1
    0

    Dizer que senado não é laboratório é desrespeitar a vontade do povo, contudo, se concordamos com o comentário deste senhor, lembramos que pau que bate em Chico deve bater também e Francisco, ou seja, não é casa para terceira idade também.

  • marcos | Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020, 16h32
    2
    0

    tem que resolver o problema da agua jaime, sera que em mas 2 anos vc não ajuda vg com recurso para sanar o problema da agua em brasilia? e o vlt, vc como dono de empresa de onibus, vai tirar um bom dinheirinho seu né. rs, e agora, sera que vc djaime vai deixar o vlt ficar no lugar dos onibus? mas vc é milionario né, tem outros investimentos, afinal tantas vezes prefeito de vg, serviu pra aguma coisa rsrs

  • marta | Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020, 14h26
    3
    0

    nada contra djaime, mas como senador, agora que quer mostrar serviço, e djaime sabe que leitao é da turma do agro, djaime e djulinho que fizeram esse pessoal pegar corda em mat ogrosso, eu pelo menos não voto na turma do agro, só querem pra eles, fazem leis pra eles, e na epoca da eleição vem como bom moço. essa turma do agro, pensa que o povo é besta, a turma do do agro, não paga os impostos certos devido a lei ruane, mais de 10 bi por ano....blairo irai boy, leitao , favaro, só no $$$$$, se ganharem ou perderem tanto faz.....

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS