ELEIÇÕES 2020

Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 14h:56 | Atualizado: 30/09/2020, 15h:16

SUPLEMENTAR

TSE nega recurso e mantém condenação, mas Taques continua elegível ao Senado

selo elei�es 2020

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou mandado de segurança do ex-governador e candidato ao Senado Pedro Taques (SD) e manteve condenação aplicada a ele por conduta vedada nas eleições de 2018. Taques tentava reverter uma anotação do Código ASE 540 no nome dele no cadastro nacional de eleitores, que pode gerar restrições como inelegibilidade no futuro.

No recurso, o ministro Mauro Campbell Marques negou seguimento ao recurso por entender que, neste momento, a condenação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) não gera qualquer prejuízo ao ex-governador.

"Não é senão por essa cautela, há tempos manifestada, que esta Justiça especializada, sob a orientação da Corregedoria-Geral, suprimiu do lançamento do Código ASE 540 a expressão “inelegibilidade”, cingindo-se a descrever, de forma objetiva, como fez o Tribunal regional no caso concreto, o fato que ensejou a condenação", anotou o ministro na decisão.

Assessoria

Pedro Taques

O ex-governador Pedro Taques foi condenado por conduta vedada nas eleições de 2018, mas segue concorrendo ao Senado na suplementar 

A defesa da Coligação Todos Somos Mato Grosso, formada por Solidariedade e Cidadania, emitiu nota em que esclarece a anotação de Taques na Justiça Eleitoral. O advogado eleitoral Lenine Póvoas destaca que nada muda na situação jurídica de Taques já que ele não foi considerado inelegível pelo TRE-MT. 

O candidato foi condenado ao pagamento de uma multa de R$ 50 mil pelo suposto uso político do programa Caravana da Transformação, que realizou 52,3 mil cirurgias de catarata em Mato Grosso. Além disso, houve uma anotação de inelegibilidade no cadastro eleitoral dele, que não tem efeito jurídico e tem finalidade meramente administrativa.

“É preciso deixar claro que a condenação no TRE-MT não declarou Pedro Taques inelegível, ela apenas fez constar uma anotação administrativa no cadastro da Justiça Eleitoral de que pode eventualmente aquilo ali gerar uma restrição. Entretanto, a discussão se ele pode ou não ser candidato será feito no julgamento de registro de candidatura, o qual, acreditamos nós, será deferido”, disse Lenine.

Segundo ele, a defesa trabalha em dois pontos, a falta de previsão legal para declarar a inelegibilidade e a apresentação de um recurso suspensivo contra a decisão. “O TRE não declarou a inelegibilidade dele, até porque a conduta que resultou na condenação não pode, por falta de previsão legal, declarar alguém inelegível, esse é o primeiro ponto. Segundo, essa condenação que ele sofreu tem recurso suspensivo, o significa dizer que ao apresentar ao apresentar toda  decisão fica temporariamente suspensa”, finalizou.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eleitor Atento | Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 04h53
    2
    1

    Taques vai ser a grande surpresa dessa eleição....o resto é Agro...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...

PT, candidata vetada e novo ajuste

bob pt 400 curtinha   O PT em Cuiabá, comandado pelo assessor do deputado Lúdio, Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), terá de ajustar de novo a chapa proporcional, especialmente sobre candidaturas femininas em Cuiabá. Depois que foi intimado pela Justiça a completar a cota de mulheres, sob pena de indeferimento da...

MAIS LIDAS