POLÊMICA

Jayme defende Serys e prevê derrota de Abicalil ao Senado

Jayme Campos    O presidente do DEM no Estado, senador Jayme Campos, fez um longo discurso nesta quinta (6) em defesa da senadora Serys Marly (PT). Ele criticou duramente os membros do PT por não ter apoiado a pré-candidatura dela à senatória e ter referendado o nome do deputado federal Carlos Abicalil (PT)."Não tenho dúvida nenhuma de o povo de Mato Grosso está triste", declarou o senador. Empolgado, ele chegou a afirmar várias vezes em alto e bom som que o seu segundo voto nessas eleições seria destinado a Serys. "Primeiro votaria, sem medo de errar, para Antero Paes de Barros (PSDB) e o meu segundo voto com certeza iria para Serys".

  Ele chegou, inclusive, a dizer que se a lei eleitoral permitisse, convidaria a petista para se filiar ao DEM e disputar a vaga de senadora pela sigla. "Pena que a lei não permite que você mude de partido para o DEM, pois seria a nossa candidata e tenho certeza que venceria". Na ótica do democrata, o PT está cometendo um grande erro e deve colher os resultados negativos nas urnas. "Quem vai perder é o PT. Quem vai perder é a ex-ministra Dilma Rousseff", analisou. Logo em seguida, Jayme explicou que a presidenciável não poderá defender em Mato Grosso que a mulher tenha mais espaço na política, já que o próprio PT "podou" o nome de uma mulher ao Senado. "Dificilmente o PT conseguirá ter um senador aqui após as eleições deste ano", analisou Jayme.

  Em seguida, Serys subiu à tribuna para agradecer o colega mato-grossense. Lembrou que atuou em várias comissões com Jayme e que, apesar de terem algumas divergências, sempre trabalharam juntos. Depois, num discurso inflamado, Serys disse que chegaram a tramar a sua queda e chorou ao receber apoio de vários colegas de parlamento, que criticaram duramente a "exclusão" de seu nome da disputa.

Serys Marly  Sem citar nomes, a petista reclamou do "jogo sujo" praticado pelo grupo opositor ao dela, numa referência a Carlos Abicalil. Ele saiu vitorioso após uma dura disputa interna, que cuminou um racha sem precedentes no partido em Mato Grosso. Hoje o PT está dividido. O grupo de Abicalil "fechou" com Silval Barbosa (PMDB), que tenta a reeleição. Já a ala que apoia Serys se articula para que a sigla componha com o empresário Mauro Mendes (PSB), também pré-candidato ao Paiaguás.

   A guerra está declarada e, ao que parece, longe de terminar. "Seria eu hipócrita se não afirmar que motivados pela popularidade do Blairo Maggi (ex-governador e pré-candidato ao senado), esse grupo partiu em busca dessa vaga", alfinetou Serys. Ele disse que Abicalil tentou rasgar a história dela."Temo pela resposta que virá das urnas", discursou, em tom premonitório.

  Por várias vezes, o discurso da petista foi interrompido por outros senadores como José Nery (PSOL - PA), que elogiou os trabalhos dela à frente de projetos que visam a reforma agrária, a luta contra trabalho escravo e a defesa dos direitos das empregadas domésticas. "Ainda a tempo de corrigir essa grave injustiça", pontuou. Além dele, Eduardo Suplicy (PT- SP) e Pedro Simon (PMDB - RS) também se pronunciaram. Simon chegou a dizer que vai encaminhar um ofício ao PT para manifestar apoio a Serys.

----------------------------------------------------------------------------
Clique no play e confira trechos dos discursos de Jayme e Serys no Senado

Ex-senadora ajuda a afundar Reinaldo

selma arruda 400   Mesmo entregue ao ostracismo político, após ser cassada neste ano da cadeira de senadora por crimes eleitorais, como caixa 2, Selma Arruda (foto) ainda acha que consegue "arrebanhar" eleitores. E foi pensando nisso que ela apareceu no curto tempo do horário eleitoral de Reinaldo Morais para pedir voto ao...

Taques agora na lista de ficha-suja

pedro taques 400 curtinha   O ex-senador e ex-governador Pedro Taques (foto) entra na lista dos fichas-sujas. Ele se inscreveu para concorrer ao Senado pelo SD, mas teve registro indeferido pelo TRE devido a uma condenação aplicada pelo próprio Tribunal pelo uso eleitoreiro da Caravana da Transformação...

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...