TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Comissão assume falha e anula 2ª etapa do concurso para juiz

Comissão anula etapa 2ª etapa do concurso do TJ

    A segunda etapa do concurso público do Tribunal de Justiça para preenchimento de 43 vagas de juiz substitutivo do Estado foi anulada nesta terça (30). A medida foi tomada após os membros da comissão do concurso, presidida pelo desembargador Rui Ramos Ribeiro, terem descoberto que "misteriosamente" 16 provas foram guardadas junto com o “arquivo inservível”, uma espécie de arquivo-morto, acabaram não corrigidas. Assim, para não haver questionamentos judiciais por parte dos candidatos e preservar a lisura do certame, a instituição decidiu anular a etapa. O processo seletivo ocorreu no início do mês. Ao todo, 343 pessoas concorreram aos cargos.

   Segundo a assessoria do TJ, às 14h, Rui Ramos vai dar detalhes sobre o que ocorreu e os motivos que levaram a anulação da etapa. Na oportunidade, o desembargador vai anunciar também a nova data para realização da prova dissertativa, que consiste na confecção de duas sentenças, uma de natureza penal e outra civil, em dias consecutivos. A fase anulada era a segunda de uma série de seis etapas.

   O problema na correção foi detectado no início desta terça, quando a direção realizava uma sessão pública no Plenário 2 do TJ para cruzar os dados das provas. Ocorre que para dar lisura ao processo a organização optou por não identificar os cadernos com os nomes dos concorrentes. Lá constava apenas uma etiqueta com um número de código de barra. Em outro envelope, ficaram os cartões dos candidatos. Na hora da correção não haveria como privilegiar ninguém. Foi exatamente neste cruzamento de dados que a comissão percebeu que existiam mais etiquetas do que cadernos de prova.

   Chegou-se a cogitar “extravio” dos cadernos, mas depois eles foram localizados. A anulação da etapa, que poderia ser apenas um incidente da organização, deve ser polêmica, principalmente porque o TJ passa por um período tumultuado e de descrédito, após a aposentadoria compulsória de 11 desembargadores e a existência de denúncias e investigações sobre direcionamento de processos e venda de sentenças.

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.