Emprego e concurso

Segunda-Feira, 28 de Dezembro de 2009, 20h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Divergências

Concurso será em 3 etapas; a última vai ser em 21 de março

Alexander Maia, secretário-chefe da Casa Militar, anuncia mudanças nesta 2ª   O maior concurso público do país, com 271 mil inscritos para 10.086 vagas, será realizado em três datas diferentes, sendo elas 31 de janeiro, 21 de fevereiro e 21 de março. A decisão tomada nesta segunda cedo será comunicada oficialmente em entrevista coletiva, às 14h30, no Palácio Paiaguás, pelo secretário-chefe da Casa Militar, coronel Alexander Maia. Sua escolha pelo Palácio Paiaguás é por se tratar de pessoa de confiança do governador Blairo Maggi, a quem auxilia desde 2003.

   Com surgimento de uma terceira data, não caberá mais a Blairo Maggi, mas sim a Silval Barbosa (PMDB), que assume o comando do Estado 10 dias depois do Estado aplicar a última etapa do certame, a missão de nomear os aprovados, inclusive já dentro do prazo-limite por se tratar de um ano eleitoral. Pela legislação, não se pode realizar concurso e nem nomear os aprovados dentro dos seis meses que antecedem às eleições gerais, que acontecem em outubro.

Datas da realização do
maior concurso do país

31 de janeiro
21 de fevereiro
21 de março

   Em princípio, as provas estavam marcadas para janeiro, com convocação de 65% dos concorrentes, e fevereiro, com os demais 35%, mas, para facilitar a logística e organização, optou por uma terceira etapa. A medida surge por precaução. O governo não quer repetir o fiasco daquele 22 de novembro, quando uma série de falhas, entre elas vazamento de provas e de gabarito, questões mal elaboradas e falta de espaço físico para os candidatos, levou a Universidade do Estado (Unemat) a decidir pela suspensão do certame.

   Desta vez, a Unemat está limitada ao trabalho de elaboração das provas. A coordenação do concurso está sob a Casa Militar, com participação de outras pastas, como Administração, Casa Civil, Justiça e Segurança Pública, Ministério Público e a OAB. Essa comissão, que conta com participação de três servidores do Estado, acompanha todos os procedimentos.

   O temor do Palácio Paiaguás é do concurso fracassar de novo, agora por sabotagem, já que todos os demais cuidados quanto à logística estão sendo tomados. A preocupação aumentou ainda mais depois que o Palácio Paiaguás recebeu informações de que, motivadas por questões político-eleitorais, algumas pessoas dentro da própria Unemat, responsável pela elaboração das provas, estariam se juntando para evitar êxito no certame e, assim, desestabilizar o governo. O setor de inteligência das polícias e o Gaeco começaram a agir para coibir esse tipo de crime. (Romilson Dourado)
(Atualização às 8h50)
 

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • Silva | Quinta-Feira, 07 de Janeiro de 2010, 08h27
    0
    0

    Esse concurso ainda vai dar muito o que falar. Quem passar abram bem os olhos e fiquem de orelha em pé.

  • Leandra Golveas | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 23h12
    0
    0

    Sr Ernesto sou trabalhadora da Unemat e tenho acompanhado tudo sobre os fatos que levaram o cancelamento do concurso do estado. Todos os dias leio este blog e li hoje seu comentário. Muito legal o seu comentário, tem sabedoria e noção do que escreve. Nossa Unemat carece de viver esse ambiente acadêmico com cordialidade. Aqui a universidade é grande, tem muitos resultados importantes. Sobre os acontecimentos do concurso creio que as apurações vão resultar as punições que precisam ser publicitadas! O que estou farta é dessa pessoal do sindicato que fica num troca troca de e-mail com artigos acusando, apelidando e rotulando as pessoas sendo que estamos numa universidade. Outro dia recebi um email com um texto horrível falando do vice reitor, apelidando o reitor e por aí vai... Uma verdadeira baixaria. Agora neste inicio de ano vamos ter eleições e esses professores querem o poder. Deus me livre desse time! Com eles a universidade vai pro beleléu...Nós estamos já na surdina conversando entre nós e vamos fazer diferente. Desculpe o desabafo é que aqui a situação é braba. Parabéns mesmo pelo seu modo de responder a esse Sr. Manoel que deve ser alguém por de traz da cortina. Quanto ao Prof. Jânio aqui pra nós só deixou saudades foi um professor que os alunos adoravam e ele estava sempre alegre no meio de todos. Eu mesmo, li muitos dos seus artigos e acho que tinha alguns que o invejava. Conheci a sua família. Ernesto achei legal sua amizade para com ele. O mundo precisa de gente como o Senhor. (DEUS TE ABENÇOE)!

  • SIONILIA BEATRIZ DE MOURA | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 22h12
    0
    0

    CARAMBA QUE FILOSOFO! ACHEI O MAXIMO! SERÁ QUE ESSE MANÉ JOAQUIM VAI RUMINAR TUDO ISSO? ERNESTO, ESPERO QUE VOCE NÃO SEJA MEU CONCORRENTE POR QUE JÁ VI TUDO, ESTÁ AFIADO PARA ESSE CONCURSO. COMO DIZ O CUIABANO: RIBUÇA E CHUSSA! ERNESTO, ESSE MANÉ É CHEIO DE TRE - LÊ – LÊ. NÃO GOSTOU DA VERDADE QUE FALEI E ATÉ ME PROIBIU DE DIRIGIR –LHE A PALAVRA...COISAS DE GENTE SEM CLASSE E NESSE CASO FALTA VIVENCIAR OS ENSINAMENTOS DE CONFÚCIO... QUANTO AO CONCURSO ESTOU DEBRUÇADA NOS CONHECIMENTOS. SUCESSO E SORTE PRA VOCE E PARABÉNS PELA CATEGORIA E LUCIDEZ EM RESPONDER COM EDUCAÇÃO A ESSE PAU MANDADO QUE É O MANÉ JOAQUIM. FINO TRATO!

  • ERNESTO MATO GROSSO DE FREITAS | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 20h51
    0
    0

    Caro Manoel. Muito me admira o Senhor apresentar a informação que conhece o Prof. Jânio há mais 40 anos e desfaz com tranqüilidade tudo que o Senhor escreveu aqui neste espaço sobre o Professor? Desde o meu primeiro comentário nesta matéria sobre o concurso, disse que não sou advogado do Professor e apresentei minhas considerações por que realmente o conheço - embora bem menos de 40 anos. No entanto, o meu conhecimento sobre o Professor possibilitou a consolidar uma amizade que perdura até os dias de hoje. Inclusive depois de ler seu comentário aqui enviei um e-mail ao Professor até para saber se ele está acompanhando essa este blog e se ele o conhece. Graças à amizade com o Professor Jânio me propus a fazer também a Filosofia, um curso que ele tem no seu currículo. E foi importante ter feito esse curso. O que a filosofia nos oferece é o próprio sentido do pensamento como capacidade humana que pode nos mostrar outras dimensões da vida, nos oferecer novas visões sobre o que existe. Mas isso porque, em vez de nos prometer respostas, a filosofia nos ensina a perguntar. A filosofia investiga o sentido das múltiplas experiências, vivências e modificações de nossa época. Com isso, ela ajuda a entender, com a urgência que conhecemos as ansiedades coletivas e nossas próprias angústias. Portanto, sabendo que o preconceito, a discórdia, o ódio, a inimizade continuarão existindo e sabendo de onde eles provêm torna-se mais fácil com a filosofia tentar trabalhar nosso viver na sociedade, ou mesmo melhorar nossa forma de atuar frente às pessoas que estão “tentando” aprender a pensar. Fica importante nesse momento destacar a importância do professor Jânio frente essa fase de iniciação ao pensar dessa nossa intervenção aqui neste espaço democrático. Dito isso, considero minimamente qualificado sim em falar sobre do Professor por que o conheço e o considero amigo incluindo a extensão da minha família. Pois bem Senhor Manoel, aprendi que a essência dos ensinamentos de Confúcio é "humanidade" (ren). A bondade é a ação das pessoas que amam e a sabedoria é encontrada na "compreensão" das pessoas. Talvez os ensinamentos de Confúcio com relação à paz interior e paz na sociedade podem ser sumarizados num clássico a ele atribuído, intitulado “A Educação Superior”. O Caminho da Educação Superior é cultivado e praticado pela manifestação de um caráter iluminado de poder espiritual, amando as pessoas enquanto elas crescem e vivendo no bem maior. Por conseguinte, me permita dizer que ao apontar sobre a questão do cultivo do ódio afirmei das conseqüências que podem acontecer na sua saúde. Em relação às prerrogativas não há necessidade de contar com minha profissão em particular. Quanto a isso fique tranqüilo, não ficará perdido. Quantas vezes ficamos perdidos? Pois, com certeza, o Senhor já ficou perdido! O seriado “Lost” aborda o medo mais profundo: "o de ser isolado de tudo o que você conhece e ama, deixado à própria sorte em uma terra estranha". Esse é um medo filosófico porque fala da condição humana. Ele nos compele a confrontar aquelas perguntas mais profundas acerca de nós mesmos e do mundo... Estimo-lhe saúde e bem estar Senhor Manoel, com a certeza do pensamento daquele que influenciou a China tão profundamente como foi Confúcio. Ele é reconhecido como o primeiro e maior mestre da China. Por mais de 2.000 anos seus ensinamentos tem sido o fundamento do sistema ético e social da China e pode até servir para nós dois com certeza. “Há três métodos para ganhar sabedoria: primeiro, por reflexão, que é o mais nobre; segundo, por imitação, que é o mais fácil; e terceiro, por experiência, que é o mais amargo”.

  • Manuel Joaquim da Silva | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 14h02
    0
    0

    Caro Ernesto, sei das qualidades do Prof. creio vc, não ser a pessoa mais indicada a me falar dele, pois oi conheço, a mais de 40 anos. Em nenhum momento, caro causídico, disse que ele era foragido, ou coloquei a ele, quaisquer adjetivo pejorativo e tambem não tenho odio dele, isso tudo é vc que esta falando, ou melhor escrevendo, para um advogado vc esta com a carroça a frente dos bois, me desculpe, não seria vc o advogado mais indicado para gerir a prerrogativa de minha preocupação. Senão; Vejamos: Estaria eu perdido.

  • ERNESTO MATO GROSSO DE FREITAS | Terça-Feira, 05 de Janeiro de 2010, 14h43
    0
    0

    Prezado Joaquim, acompanho essa discussão discussão desde quando saiu esta matéria. Estou inscrito no concurso do Estado do MT. Fui aluno do Prof. Jânio e acompanhei todo o processo que ele enfrentou na UNEMT. Partilhou conosco em sala de aula todo esse episódio. Ele escrevia muito.! Na época era o professor que mais escrevia nos jornais da capital. Tenho até quardado alguns artigos. Houve sim denúncia de plagio, abriu-se sindicância, ele esteve pessoalmente em todas as oitivas. Houve artigos em que ele desenvolveu sem citar fonte e mesmo que o assunto estivesse enviado com referencia, o jornal omitia as referencias devido a questão de espaço e do formato exigido. Ele admitiu isso nas oitivas. A comissão montou o processo caracterizando plágio, de duas matérias num rol de 32 matérias publicadas. O Processo foi encaminhado pelo jurídico da Universidade para a Comarca Local. Diante dos arquivos que o Professor guardava com os originais que enviava via fax ou e-mail, o Juiz ARQUIVOU por falta de provas e por que não caracterizou prejuízo as obras originais não citadas mesmo que 93% da integra e a própria Unemat não encontrou através do Jurídico condições de recorrer sobre o assunto. É preciso informar que o professor na época com sua independência política despertavam oposição entre os docentes. Embora fosse uma minoria! Estou elucidando os fatos por que hoje sou advogado, tenho admiração pelo professor Jânio que na época proporcionou acompanhar tudo isso e serviu de conhecimento para minha carreira. Agora, acho que o senhor esteve desinformado e não convém para sua saúde nutrir ódio por uma pessoa que com galhardia e paixão desenvolveu um trabalho legal na UNEMAT. Deixou marcas profundas de bom profissional, amigo, dedicado a sua profissão. Além de que desfrutávamos com alegria da sua musicalidade e sempre foi simples com seus alunos. Por isso nós o respeitávamos e até hoje guardamos lembranças ótimas da sua pessoa. Esse cidadão hoje está em Campo Grande, é respeitado da mesma forma e até mais pelo belíssimo trabalho que realiza com projetos sócio-educativo na entidade que hoje dirige. Alíás, três entidades. Entre no site: www.sindicatodosaposentados.org.br ou no Blog: www.amapems.blogspot.com - lá tem alguma coisa sobre ele e suas atividades. (não é um fugitivo!) Este ano soube que ele deve voltar por uns meses na Unemat para coordenar uma das chapas que vai concorrer à reitoria. Não vejo razão de o Senhor guardar tanto ódio desse cidadão professor, querendo associá-lo a crimes. Numa sociedade democrática é fácil pesquisar qualquer cidadão para se ter certeza de que alguém está devendo a justiça desse país. Consulte um advogado ele tem essa prerrogativa, poderá facilitar sua preocupação. Caso contrário poderá contrair uma úlcera ou perder a potencia da sua imunidade. Por outro lado, estou confiante de que vou ter êxito no concurso por que sempre cultivo o bem querer onde me encontro. Espero com certeza que um dia você possa me conhecer. Qualquer dúvida é só me comunicar no e-mail: ernestomatogrosso@gmail.com

  • Manuel Joaquim da Silva | Terça-Feira, 05 de Janeiro de 2010, 06h54
    0
    0

    Primeiro, não compactuo com malandragem, e plagiar, é CRIME. Por tanto as duas senhoras, SIONILIA E MARIA ALZIRA, ilibadas pessoas, parecem que se esqueceram desse pequeno detalhe. Quanto a senhora SIONILIA, não é denuncia vazia e nem coisa de pau mandado, e sim FATOS QUE OCORRERAM quando o Prof. Janio pertencia ao quadro da já, desmoralizada UNEMAT, FATOS, FATOS, se informe melhor minha senhora. Quanto a senhora MARIA ALZIRA, me parece, ser um pouco mais culta,JÁ ME FORMEI a muitos anos na UFMT, leio tambem o rdnews, o Prof. JaNIO, com certeza tem seu lado muito bom, não posso concordar, quando o mesmo ataca de grupelho demoniaco, Prof,, isso se chama OPOSIÇÃO, enfim... Me referindo a tão séria pessoa, venho lhe dizer: 1º - Vc, tem razão não acrescenta na matéria, não me dirigi a ela e sim ao Prof. Janio, quando vc diz peneirar, concordo, pessoas que não acrescenta nada tem q ser deletada, pois só ocupa espaço. 2º - Use tua massa cinzenta, não fique aí, escrevendo o que não é de sua autoria, não tenho problemas com o Prof. Janio, é só um ponto de vista, não compactuo com nenhum tipo de crime, bandidos, criminosos, corruptos, para mim; é cadeia neles.... Não se dirija a mim minha senhora, não me dirigi a vc.

  • SIONILIA BETRIZ DE MOURA | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 17h39
    0
    0

    MARIA ALZIRA, CONCORDO EM GENERO E GRAU ESSE CONCURSO FOI UMA ESTRATÉGIA POLITICA PARA DEIXAR O GOVERNADOR DE BEM COM O ELEITORADO. UMA COISA VOU FALAR FOI UM FIASCO. AGORA VAMOS VER O QUE VAI DAR ESSAS ETAPAS. QUANTO AO JOAQUIM DAS QUANTAS, PARECE COISA DE PAU MANDADO. NÃO TEM MESMO COMENTÁRIO SOBRE O CONCURSO SÓ UMA DENÚNCIA VAZIA. O PROFESSOR FEZ COMENTÁRIO E COLOCOU ATÉ SEU BLOG. DEI UMA ESPIADA - RSRSRSR. ´Tô FARTA DESSES PAU MANDADOS DA UNEMAT. NUNCA ASSUMEM SEUS ATOS. EU FIZ INSCRIÇÃO PARA O CONCURSO - SE DEUS PERMITIR EU CHEGO LÁ.

  • Maria Alzira de Moares | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 14h54
    0
    0

    Sou assídua leitora deste site de noticias por que nele encontro as informações de MT. Procuro e quero sempre estar informado da conjuntura do meu estado (MT), embora resido em Curitiba PR. Fiz a Inscrição para o concurso do estado de MT e estou acompanhando as noticias sobre este assunto bem como me interessa os comentários com referencia a essa questão. Pelo que estou vendo o editor não tem peneirado os comentários que não acrescentam nada a não ser acusar, como é agora o caso do Sr, Joaquim Manoel da Silva... O que acrescenta nesta matéria? Parece nome falso. (qualis dominus, talis servus – tal criado, tal servo). Creio que o RDNEWS deve ter alguns critérios sobre essas inserções. Estudei e me formei na UNEMAT, (SINOP), sempre vi essas brigas internas se aflorarem. Principalmente quando avizinham as eleições internas. Quanto ao concurso fui contemplado com opinião dos comentários do VITOR MICHELINE, o governo do estado cujo gestor está de malas prontas para enfrentar as eleições para uma vaga no Senado quis fazer bonito lançando o maior concurso do Brasil para ficar bem com seus eleitores e esqueceu de “planejar” com a UNEMAT o tamanho do projeto. Bem, agora que temos datas e tudo foi acertado fico aqui na expectativa de estar aí na terrinha dia 31 de Janeiro. Quanto ao Joaquim Manoel da Silva vai um provérbio em latim: QUIS QUAE VULT DICIT, QUAE NON VULT AUDIT – QUEM DIZ O QUE QUER HOUVE O QUE NÃO QUER. Um conselho: Envie um e-mail para o ERNESTO MATO GROSSO DE FREITAS (ernestomatogrosso@gmail.com) pedindo o endereço do professor e resolva seu problema! Nos poupe!

  • joaquim Manuel da Silva | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 12h49
    0
    0

    Esse Janio Batista Macedo, é um plageador, depois que flaram seus plagios, é que ele foi mandado embora da UNEMAT. não tampo o sol com a paneira. Da para confiar??? Cadê o MP , etc.....

Políticos e prisões nos últimos 2 anos

gaspar lazzari 400 curtinha   Vários políticos, que exerceram mandatos eletivos, como de vereador, prefeito, deputado e de governador, foram em cana nos últimos dois anos em MT. Eis alguns deles com passagem pelo cárcere: ex-governador Silval Barbosa, ex-deputados José Riva, Mauro Savi e Gilmar Fabris e o hoje...

Contratos da MTI vão ser suspensos

kleber geraldino mti curtinha 400   O governador Mauro Mendes vai determinar que o presidente Kleber Geraldino Ramos dos Santos (foto) suspenda todos os contratos da Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI - ex-Centro de Processamento de Dados do Estado), após ser informado de irregularidades em pelo menos dois...

Diretor define contratos emergenciais

alexandre beloto 400 curtinha diretor hospital   O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, Alexandre Beloto Magalhães (foto), tem feito compras emergenciais de materiais hospitalares para surprir demandas, especialmente do São Benedito e do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que detém uma...

Bancada garante R$ 10 mi para IFMT

neri 400 curtinha   O deputado Neri Geller (foto), coordenador da bancada federal mato-grossense, anunciou destinação de R$ 10 milhões em emendas para o Instituto Federal de Mato Grosso no orçamento de 2020. Dirigentes do IFMT promoveram duas reuniões para debater projetos para melhorar a estrutura física...

Juca e aval do prefeito a projeto social

juca do guaran� curtinha 400   Juca do Guaraná Filho (foto), do Avante, conseguiu sensibilizar o prefeito Emanuel Pinheiro a apresentar uma mensagem à Câmara isentando do pagamento de IPTU os portadores de câncer e HIV. O  projeto foi apresentado originalmente na Câmara Municipal da...

Supremo enterra pedido contra Maluf

maluf_400   A 1ª Turma do STF enterrou de vez um pedido do advogado Waldir Caldas (Novo), ex-candidato ao Senado, que tentava revogar os atos que conduziram o ex-deputado Guilherme Maluf (foto) a uma cadeira no Tribunal de Contas. Caldas queria, ele próprio, ter a chance de ser indicado ao cargo, que era de prerrogativa da Assembleia. O...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.