Emprego e concurso

Terça-Feira, 25 de Fevereiro de 2020, 09h:26 | Atualizado: 25/02/2020, 09h:27

SALÁRIOS DE R$ 28,8 MIL

Promotores aprovados em concurso irão atuar no interior de MT, diz chefe do MPE

Os três candidatos aprovados no concurso público do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) para o cargo de promotor substituto deverão começar suas carreiras em comarcas do interior. A afirmação é do chefe da entidade, o procurador-geral de Justiça de Mato Grosso José Antônio Borges, durante visita ao .

O concurso já se encontra em sua terceira fase. As provas ocorreram em setembro do ano passado e, dos mais de 3 mil candidatos inscritos, 144 foram aptos para concorrer a segunda fase, a prova discursiva, que ocorreu em novembro. Desta, 118 conseguiram ser aprovados e ainda disputam uma das três vagas, com salários de mais de R$ 28,8 mil.

Rodinei Crescêncio

Jos� Ant�nio Borges

O chefe do MPE, procurador-geral José Antônio Borges, em entrevista exclusiva ao Rdnews; quando falou sobre processo de concurso para o órgão

Apesar de não relacionar para onde são as vagas, Borges cita alguns municípios, como Aripuanã, Porto Alegre do Norte ou Colniza. São municípios na região norte de Mato Grosso conhecidos pelos conflitos agrários, ambientais e indígenas. Segundo o procurador-geral, nenhum promotor em início de carreira começa na Capital, onde podem usufruir da vida em uma cidade grande. “Para chegar à Capital, promotor de carreira vai demorar 20 anos”, ressalta.

Borges compara a atuação do promotor no interior a um clínico geral. “Atende do crime ao consumidor”. Conta que em 2019 fez uma reforma administrativa que, além de extinguir 60 cargos comissionados na Procuradoria, determinou que cada promotor tenha somente dois assessores. “A gente fez um remanejamento de quadros para que a máquina ande melhor possível, principalmente no interior, onde o promotor está isolado”.

De 2 a 20 de março, os 118 candidatos aprovados devem entregar documentação para inscrição definitiva e se submeter à perícia médica e psicológica. Após isso, os concorrentes farão uma prova oral, prevista para ocorrer entre os dias 4 e 8 de maio deste ano. Por fim, em junho, serão avaliados títulos acadêmicos e profissionais dos concorrentes. O MPE ressalta que essas são datas previstas e podem ser alteradas.

Como fazer a inscrição definitiva?

Os aprovados da prova discursiva deverão, em 15 dias úteis, protocolar presencialemente o requerimento e entregar os documentos, inclusive para compravação de títulos, para avançar para as próximas fases. O horário para os protocolos é de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 18h.

O modelo do requerimento consta no anexo II do edital, bem como a lista de documentos a serem levados.  Todos os papéis devem ser juntados e protocolados junto a Comissão do Concurso, na Procuradoria-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso. O endereço fica na Rua 4, Quadra 11, nº 237, Centro Político e Administrativo, Cuiabá/MT, CEP: 78049-921.

A relação das inscrições definitivas deferidas será publicada no DOE-MPMT. Encerrado o prazo, os candidatos que tiverem as inscrições deferidas serão convocados para a realização da prova oral.

VG terá nova promotoria

Sobre o orçamento do Ministério, Borges disse que é enxuto. “Estamos em todas as comarcas (judiciárias) do Estado e isso traz custo. Então há uma ginástica toda para manter esse custeio”, conta. Apesar das limitações, revela que vai construir mais três promotorias em Mato Grosso, sendo uma em Várzea Grande, de mais de R$ 10 milhões.

“Houve mudança estrutural e urbanística de Várzea Grande, onde vão tirar o centro político para colocar em outra região. Com isso, o Fórum já está super adiantado. Terminamos a nossa licitação e vamos construir uma promotoria. É uma obra grande, que vai demorar dois anos. Nós estamos investindo por necessidade por que vai mudar”.

Borges pontua que a atual estrutura da promotoria de Várzea Grande é “pequena” e “apertada”.  Enfatiza que a Comissão de Licitação deve realizar certames com o menor preço possível. “Até para evitar que a gente tenha gastos desnecessários”. Disse que não teme recuar e cancelar as licitações, e refazê-las, caso elas se tornem onerosas para o MPE.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • alexandre | Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020, 08h34
    3
    1

    Fora a verba indenizatória, mega salário..

Esforço de ex-senadora para eleger 2

rafael ranalli curtinha 400   Eleita no pleito de 2018 e cassada em definitivo em abril deste ano, a ex-senadora Selma Arruda, presidente do Podemos de Cuiabá, pode deixar o partido após o processo eleitoral deste ano. Segundo informações, a juíza aposentada se afastaria da política partidária para...

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.