ENTREVISTA ESPECIAL

Sábado, 26 de Setembro de 2020, 07h:54 | Atualizado: 28/09/2020, 07h:30

Advogado de criminosos famosos em MT afirma defendê-los com "unhas e dentes"

Neyman Monteiro veio para Cuiabá nos anos 90 e se destaca pela defesa de sucesso em casos icônicos

Rodinei Crescêncio

Raio-X - entrevista especial advogado Neyman Monteiro

"A partir do momento que um cliente te procura e assina uma procuração, tem que ser defendido com unhas e dentes". Essa afirmação é do advogado Neyman Monteiro, conhecido por ser um profissional polêmico e que já atuou em vários casos criminais que marcam a história policial do Estado. Defendeu um dos criminosos supostamente mais temidos de Mato Grosso e considerado líder de facções, o Sandro Louco. Especialista na área criminal, também foi defensor de pilotos do tráfico, assassino de dono de restaurante e, por último e não menos importante, o Cabo Gerson Correa Junior, que no episódio conhecido como "Grampolândia Pantaneira" delatou suposto esquema de grampos no MPE e no Governo Taques. Neyman recebeu a equipe do em seu escritório na Capital e demonstrou paixão pela área que atua, e não só no mundo real, mas também na ficção, prova disso é o quadro do personagem Don Vito Corleone, vivido pelo ator Marlon Brando em Poderoso Chefão, considerado o melhor filme de gângster da história.

Confira os principais trechos da entrevista:

Como foi ao longo do tempo essa relação com o Sandro Louco, considerado líder do Comando Vermelho e condenado a pena de 205 anos e nove meses de reclusão?

A relação com o Sandro sempre foi profissional. É obvio que cada um o julga da maneira que quer e entende, mas falando enquanto advogado, ele me respeita e nunca me deu trabalho nenhum. Digo isso em relação a lidar com os processos dele. Me lembro, inclusive, que antes do primeiro júri, em que estava preso em Catanduva (segurança máxima), eu falei: “Sandro, tem 50% de chance de você ser absolvido e 50% de chance de você ser condenado". Ele falou o seguinte: "doutor, faça o seu trabalho, que eu confio em você". Com isso, antes do júri, cheguei a falar ao compenhairo de defesa, doutor Jorge Godoy: "então vamos embora". Trabalhamos, fizemos o júri e, graças a Deus, o absolvemos. E o segundo júri foi em uma terça da semana seguinte e também ganhamos. O que posso dizer é que ele é tranquilo com relação aos problemas particulares criminais dele.

Rodinei Crescêncio

entrevista especial advogado Neyman Monteiro

Neyman Monteiro em seu escritório, na Capital, durante entrevista à jornalista Bárbara Sá, quando falou do trabalho ao defender criminosos de MT

E quanto ao título dado ao Sandro Louco de líder do Comando Vermelho?

É o direito da Polícia Civil, Federal e da sociedade. Cada um pensa como quer, igual falei anteriormente. Antes era PCC (Primeiro Comando da Capital) aqui em Mato Grosso e disseram que ele era chefe. Depois, Comando Vermelho e ele é chefe de novo. Igual ele falou na audiência da 7º Vara que me lembro até hoje: "Doutora Selma (Arruda, juíz aposentada), eu fui chefe do PCC há um tempo, agora sou chefe do Comando Vermelho. E no futuro eu vou ser chefe do que? De qual organização? A que vai vir?". Ele nega isso. Ele não é chefe. Não gosto de adentrar ao mérito, mas não existe um chefe de nada. Existe situações em que cada um se compromete a praticar alguns tipos de crimes e leva o status de ser do Comando Vermelho ou de outra facção. Então, cada um coloca o Sandro Silva Rabelo num lugar que não concordo.

Você defende um dos homens envolvidos na morte do filho de um dos vereadores de VG, e causou comoção por conta de como ele foi morto. Como foi isso? E mais à frente ele foi alvo da PF por elo com o crime organizado. Porque sempre estão envolvidos nesse estilo de caso?

Esse processo está em andamento. Não gosto de comentar. A partir do momento que um cliente assina uma procuração, é obvio que o defendo com unhas e dentes. E isso é com qualquer tipo de cliente, sendo A, B ou C. Então, é o que estou fazendo com Alisson Magno. Ele é acusado de ter pilotado a moto no dia do crime. É uma situação em que cada cidadão que comete um crime tem o direito à defesa, é constitucional. Para mim, apenas pratico o meu profissionalismo. Minha ética profissional. É claro que as vezes nos excedemos quando é preciso.

Rodinei Crescêncio

entrevista especial advogado Neyman Monteiro

Neyman Monteiro em seu escritório, durante entrevista ao Rdnews; destaque para quadro de Don Vito Corleone

Você defende alguns pilotos que já foram pegos transportando drogas pela fronteira. Como é esse estilo de crime e como defender um cliente desse naipe?

Existe alguns colegas que até falam que advogo de maneira agressiva, pois é uma maneira de advogar desde cedo. Além disso, como tive êxito quando trabalhei com clientes como pilotos de avião, fiquei conhecido neste meio. O tráfico nesta modalidade é simples, a droga é oriunda da Bolívia ou do Peru, tem que entrar na área brasileira. Seja pelo ar ou por terra. As vezes algumas pessoas conseguem o êxito e outras não. Essa modalidade funciona de uma maneira, assim como a polícia tem a dela em investigar e prender. É uma briga de cachorro e gato.

Você defendeu o ex-vigilante Alexsandro Abílio Farias pelo assassinato do empresário Adriano Henrique Maryassael Campos, cometido dentro de um banco de Cuiabá, em 21 de junho de 2011. Ele foi condenado há 7 anos, pode falar sobre isso?

Alexsandro perdeu a cabeça. Me lembro até hoje que perguntei a ele o motivo de ter atirado contra o empresário. E ele me respondeu: "doutor, o senhor já foi humilhado não somente uma vez? Perdi a cabeça". Essas foram as palavras dele. Diante disso, parei e pensei. Ele foi sincero, busquei me aprofundar muito nesse caso. Deixei ele foragido por 5 anos. Apresentei na delegacia logo depois do termino do inquérito que em seguida saiu a prisão preventiva dele. Fiz a instrução penal dele sem a presença dele. Fizemos o júri dele, e o conselho entendeu que ele não travou a porta, que era o que apontava como crime hediondo. E conseguimos essa menor pena. Esse é um caso que guardo para mim.

Assista vídeo com perguntas exclusivas; o advogado fala sobre o caso da Grampolândia Pantaneira:

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Pql | Domingo, 27 de Setembro de 2020, 23h40
    0
    2

    Melhor usar a caneta e conhecimento !

  • Edson LIMA | Domingo, 27 de Setembro de 2020, 14h55
    1
    5

    Esse advogado criminalista é espetacular

  • Ale Mariano | Sábado, 26 de Setembro de 2020, 08h34
    14
    20

    Grande e brilhante advogado, de fato, defende seus clientes com unhas e dentes... parabéns Dr..

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...