ENTREVISTA ESPECIAL

Quinta-Feira, 06 de Fevereiro de 2020, 14h:33 | Atualizado: 06/02/2020, 14h:43

Dificuldade em engravidar é comum e inseminação deixa de ser tabu, diz médico

Georges Kabouk é especialista em reprodução e fala sobre crescimento na procura por tratamentos

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Georges Kabouk

 

Logo na sala de recepção, muitas crianças correm de um lado para o outro, e mulheres em período de gestação aguardam para serem atendidas. Não demora muito e a equipe de reportagem é recebida pelo médico Georges Kabouk, uma figura simpática e que explica tudo de forma didática sobre o universo da reprodução. Em uma estante atrás do médico, fotos de sua família e dos seus filhos, gêmeos, também frutos do tratamento de inseminação artificial que ele atua. Kabouk, entre idas e voltas, está em Cuiabá há quatorze anos e, após muitos anos de estudos na medicina, fez sua especialização em Reprodução Humana por um dos hospitais mais conceituados na referência em medicina reprodutiva, Pérola Byington. Com isso, atua há mais de 10 anos no tratamento da infertilidade do casal, entre eles, fertilização in vitro, aborto de repetição, inseminação, endometriose, síndrome dos ovários policísticos, coito programado, produção independente, congelamento de óvulos e outros. O tratamento inicia no valor médio de R$ 20 mil, valor que se tornou muito mais acessível na última década.

Confira os melhores trechos da entrevista:

Apesar dos tabus, é comum as pessoas entrarem em uma gestação apenas com a ajuda da inseminação?

É muito mais comum do que a gente imagina, a cada seis casais, um vai ter dificuldade de engravidar. Essas pessoas precisam procurar ajuda, para que a gente investigue e vá tratando a causa do problema. O período mínimo para uma gestação é de um mês, mas pode levar até um ano, depende do problema a ser tratado. Isso porque nem sempre é uma causa só.

Rodinei Crescêncio

Georges Kabouk

Médico especialista em reprodução humana Georges Kabouk, durante entrevista exclusiva à repórter Mirella Duarte, em seu consultório na Capital

Qual a chance de uma gravidez por inseminação começar e ser rompida?

Na natureza essa chance vai variar de acordo com a idade, se a gente pegar uma pessoa mais jovem ela tem pelo menos 20% de chance de engravidar. Na casa dos trinta, cai para 15% e na casa dos 40 vai cair para 10%. Com o tratamento, a gente consegue chegar na chance de 60% por mês, logo na primeira tentativa. Deus fez chances pequenas com várias tentativas, mas com o tratamento a gente aumenta as chances e nem sempre consegue na primeira.

É comum as pessoas engravidarem de gêmeos com a inseminação?

A cada 100 pessoas, 80 vão engravidar de um bebê. As outras podem ser gêmeos, mas como essas pessoas não aparecem tanto, e como muita gente que tem gêmeos fez o tratamento, logo associam a ideia de que com tratamento as pessoas tem mais gêmeos. É claro que o tratamento aumenta essa chance. De forma natural é 1%, com as tentativas de inseminação crescem para 20%.

Rodinei Crescêncio

Georges Kabouk

Georges Kabouk em seu consultório

Ainda existe um tabu religioso para que as pessoas busquem a ciência para conseguirem a gestação?

Já tive pacientes que conversaram com padre e ele a desencorajou, dizendo que estava em pecado, pois fazia este tratamento. Daí, essa mesma pessoa falar com o bispo e ele repreender o padre. Se a gente for pegar a religião católica, existem correntes de pensamento que vão evoluindo. A gente tem que buscar o bom senso das diretrizes de cada religião.

Existe muita especulação sobre os limites da ciência na reprodução, mas é possível imaginar que bebês sejam gerados a partir de um só sexo, sem a mistura genética entre homens e mulheres, mas entre mulheres ou homens isoladamente?

Nada é impossível, quando se fez uma clonagem da ovelha Doli, você tem a replicação do mesmo DNA e não uma junção. Pelo menos com o mundo animal, isso já foi feito, que é pegar a célula e criar outro ser com seu código genético. É muito complexo, porque o princípio dessa evolução vem da mistura dos códigos genéticos.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Márcia Cristina pedroso Pedroso | Quinta-Feira, 14 de Maio de 2020, 06h50
    0
    0

    Oi bom dia eu tenho 38anos será possível eu receber um embrião de dar serto

Direitistas encaram pedreira em 2022

gilberto cattani 400   O xadrez político rumo a 2022 se movimenta e a tendência é que os deputados de direita encontrem dificuldade para se reeleleger. Xuxu Dal Molin, Gilberto Cattani (foto), Elizeu Nascimento, Delegado Claudinei e Ulysses Moraes, nem todos defensores fiéis de Bolsonaro, devem buscar novo mandato em meio...

Mauro, desgastes e projeto à reeleição

mauro mendes curtinha   Não há como negar que o governo Mauro Mendes (foto) enfrenta forte desgaste por causa das medidas restritivas de combate à Covid e, principalmente, devido à exigência da sociedade de maior investimento e planejamento na Saúde. Por mais que o Executivo divulgue feitos e liste...

Thiago, respaldo da igreja e reeleição

thiago silva _curtinha_400   O deputado estadual Thiago Silva (foto) começa a labuta pela reeleição e não terá uma tarefa fácil pela frente. Thiago faz parte do grupo da Assembleia de Deus, que sempre prioriza o colega de Parlamento Sebastião Rezende, que vai tentar o sexto mandato. Curiosamente,...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...