ENTREVISTA ESPECIAL

Quinta-Feira, 06 de Fevereiro de 2020, 14h:33 | Atualizado: 06/02/2020, 14h:43

Dificuldade em engravidar é comum e inseminação deixa de ser tabu, diz médico

Georges Kabouk é especialista em reprodução e fala sobre crescimento na procura por tratamentos

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Georges Kabouk

 

Logo na sala de recepção, muitas crianças correm de um lado para o outro, e mulheres em período de gestação aguardam para serem atendidas. Não demora muito e a equipe de reportagem é recebida pelo médico Georges Kabouk, uma figura simpática e que explica tudo de forma didática sobre o universo da reprodução. Em uma estante atrás do médico, fotos de sua família e dos seus filhos, gêmeos, também frutos do tratamento de inseminação artificial que ele atua. Kabouk, entre idas e voltas, está em Cuiabá há quatorze anos e, após muitos anos de estudos na medicina, fez sua especialização em Reprodução Humana por um dos hospitais mais conceituados na referência em medicina reprodutiva, Pérola Byington. Com isso, atua há mais de 10 anos no tratamento da infertilidade do casal, entre eles, fertilização in vitro, aborto de repetição, inseminação, endometriose, síndrome dos ovários policísticos, coito programado, produção independente, congelamento de óvulos e outros. O tratamento inicia no valor médio de R$ 20 mil, valor que se tornou muito mais acessível na última década.

Confira os melhores trechos da entrevista:

Apesar dos tabus, é comum as pessoas entrarem em uma gestação apenas com a ajuda da inseminação?

É muito mais comum do que a gente imagina, a cada seis casais, um vai ter dificuldade de engravidar. Essas pessoas precisam procurar ajuda, para que a gente investigue e vá tratando a causa do problema. O período mínimo para uma gestação é de um mês, mas pode levar até um ano, depende do problema a ser tratado. Isso porque nem sempre é uma causa só.

Rodinei Crescêncio

Georges Kabouk

Médico especialista em reprodução humana Georges Kabouk, durante entrevista exclusiva à repórter Mirella Duarte, em seu consultório na Capital

Qual a chance de uma gravidez por inseminação começar e ser rompida?

Na natureza essa chance vai variar de acordo com a idade, se a gente pegar uma pessoa mais jovem ela tem pelo menos 20% de chance de engravidar. Na casa dos trinta, cai para 15% e na casa dos 40 vai cair para 10%. Com o tratamento, a gente consegue chegar na chance de 60% por mês, logo na primeira tentativa. Deus fez chances pequenas com várias tentativas, mas com o tratamento a gente aumenta as chances e nem sempre consegue na primeira.

É comum as pessoas engravidarem de gêmeos com a inseminação?

A cada 100 pessoas, 80 vão engravidar de um bebê. As outras podem ser gêmeos, mas como essas pessoas não aparecem tanto, e como muita gente que tem gêmeos fez o tratamento, logo associam a ideia de que com tratamento as pessoas tem mais gêmeos. É claro que o tratamento aumenta essa chance. De forma natural é 1%, com as tentativas de inseminação crescem para 20%.

Rodinei Crescêncio

Georges Kabouk

Georges Kabouk em seu consultório

Ainda existe um tabu religioso para que as pessoas busquem a ciência para conseguirem a gestação?

Já tive pacientes que conversaram com padre e ele a desencorajou, dizendo que estava em pecado, pois fazia este tratamento. Daí, essa mesma pessoa falar com o bispo e ele repreender o padre. Se a gente for pegar a religião católica, existem correntes de pensamento que vão evoluindo. A gente tem que buscar o bom senso das diretrizes de cada religião.

Existe muita especulação sobre os limites da ciência na reprodução, mas é possível imaginar que bebês sejam gerados a partir de um só sexo, sem a mistura genética entre homens e mulheres, mas entre mulheres ou homens isoladamente?

Nada é impossível, quando se fez uma clonagem da ovelha Doli, você tem a replicação do mesmo DNA e não uma junção. Pelo menos com o mundo animal, isso já foi feito, que é pegar a célula e criar outro ser com seu código genético. É muito complexo, porque o princípio dessa evolução vem da mistura dos códigos genéticos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

Deputado, carona e ainda se gabando

paulo araujo 400 curtinha   Considerado de baixo clero na Assembleia, o deputado Paulo Araújo (foto) agiu de carona e num oportunismo condenável acerca do decreto do governador Mauro Mendes da última quinta, quando resolveu relaxar as medidas restritivas em meio à pandemia do coronavírus e liberou o funcionamento...

Políticos querem suspender eleição

Cresce o movimento entre políticos para adiar as eleições municipais de outubro. O argumento utilizado é o impacto que o coronavírus terá na economia, saúde e vida das pessoas. Isso porque, neste ano, uma vacina não deve ficar disponível ao mercado e os prejuízos causados pela Covid-19 ainda estão só começando. Entre os políticos de MT que defendem adiar o pleito para 2022, quando a...

Ex-vereador, demagogia e contradição

everton pop 400   O ex-vereador por Cuiabá e apresentador de um programa popular de TV que leva o seu nome, Everton Pop (foto), gravou um vídeo em que critica o fato da Mesa Diretora da Câmara da Capital pagar os servidores todo dia 20, antecipando o salário em 10 dias do fechamento do mês. Pop só não...

Jayme é contra decreto do governador

jayme campos 400 curtinha   O senador Jayme Campos (foto), que já foi governador e prefeito, engrossa a lista dos que defendem isolamento social mais rigoroso neste momento. A postura vai na contramão do correligionário Mauro Mendes. O governador editou decreto que prevê a abertura de shoppings e comércio, desde...

EP e 2 medidas junto à Águas Cuiabá

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) impôs duas medidas à concessionária Águas de Cuiabá. A empresa está proibida de cortar a água de inadimplentes e não terá direito a um aumento de 6%, aprovado pela Arsec. As medidas, segundo o prefeito, são...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.