ENTREVISTA ESPECIAL

Quinta-Feira, 01 de Agosto de 2019, 13h:45 | Atualizado: 02/08/2019, 13h:41

Gestão Emanuel é a "mesmíssima coisa" que a de Mauro na prefeitura, avalia Julier

Ex-juiz federal, Julier Sebastião quer concorrer ao Palácio Alencastro pela 2ª vez e crê em maiores chances

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Julier Sebasti�o

 

Advogado, ex-juiz federal, famoso por ter exarado a prisão de Arcanjo Ribeiro, Julier Sebastião se coloca como pré-candidato para disputar a Prefeitura de Cuiabá no próximo ano. Membro do PDT, critica a aliança do partido com o DEM de Mauro Mendes em 2018, e repudia qualquer possibilidade de união com o MDB de Emanuel Pinheiro. Defensor do progressismo, avalia o governo de Bolsonaro como um desastre provocado pós “Golpe de 2016”, quando houve impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Ao , Julier diz esperar um resultado melhor em 2020 se comparado a 2016, quando ficou em 4º lugar na disputa pelo Palácio Alencastro e aposta que a atual conjuntura política, baseada sobre a constatação do “fracasso” do Governo Bolsonaro seja favorável a um projeto político de centro-esquerda.

Confira os principais trechos da entrevista:

Existe a pretensão em disputar a prefeitura de Cuiabá em 2020?

Sou filiado a partido e sou pré-candidato a prefeito. Fui candidato em 2016, fizemos quase 10% dos votos, em uma conjuntura muito ruim, que foi o ambiente do "Golpe de 2016". O partido tem muito tempo para pensar nisso.

O resultado em 2020 pode ser melhor que em 2016?

A conjuntura é outra. Temos um desastre na Presidência da República. Aquilo que foi feito em 2016 resultou neste desastre de discriminação, preconceito, abandono de políticas sociais, de massacre de minorias.

Existe este espaço para candidatura pelo PDT ou perdeu espaço para o maestro Fabrício, que também articula disputa eleitoral? Ainda tem a Juci Ribeiro que foi sua candidata a vice...

Rodinei Crescêncio

Julier Sebasti�o

Julier Sebastião em entrevista ao Rdnews em seu escritório

A primeira questão que precisa ser colocada é que as lideranças do campo progressista se reúnam, mostrem oposição. Evidentemente, que aqueles que estão no Governo do Estado e na Prefeitura estão fora deste campo. Em seguida, uma construção de projeto que atenda os que mais precisam de políticas públicas. Só depois disso começar a discutir nomes.

É possível reedição da dobradinha PDT-DEM como em 2018? Aceitaria ser vice de alguém indicado pelo governador Mauro Mendes?

Eu poderia ter saído candidato em 2018, mas não saí porque não acho que seja essa a posição de um partido da democrácia popular. Não existe justificativa plausível para que o partido do campo democrático esteja no governo do DEM, muito menos de se reeditar uma aliança com a qual não concordei e não concordo.

Você foi barrado no MDB quando tentou sair ao Governo em 2014. Sente que existe alguma perseguição ao teu nome?

Política é política. Não existe isso.

Mas partidos como MDB, DEM e o próprio PDT estão acostumados com caciques. Zeca Viana é um exemplo. O senhor acha que isso está muito forte no atual cenário?

Os partidos precisam construir suas lideranças políticas, que devem disputar eleições. E esse é o mote que se deve ter na política. Mas é preciso ter postura e coerência. E não vejo coerência em se alinhar com o DEM ou apoiar o atual prefeito (Emanuel Pinheiro).

Na gestão Emanuel, existe algo que o surpreendeu positivamente?

Se você perguntar para a população se tem alguma mudança na atual gestão se comparada com a anterior a reposta é não. É a mesmíssima coisa, exclusão dos mais pobres, mesma administração e mesmo grupo.

O dinheiro no paletó deverá ser explorado contra Emanuel na campanha?

Imagem ninguém esquece. Tem que ter presente este tipo de coisa que está na vida pública. Vídeo é vídeo, não precisa de intermediação. Antes disso, a questão é de se apurar. E está sendo apurado.

Você teme que se faça uso da máquina pública municipal e estadual na campanha ou isso é coisa do passado?

Isso é coisa do presente, muito do presente. Evidentemente, aquele que está com a máquina parte alguns passos à frente dos demais concorrentes, cabe aos órgãos de fiscalização eleitoral impedir esse tipo de utilização que configura abuso de poder político e poder econômico. Estamos vendo gente sendo cassada por conta disso.

Rodinei Crescêncio

Julier Sebasti�o

Julier Sebastião recebe o repórter Vinícius Bruno em seu escritório, onde fala sobre pretenções políticas e faz críticas aos chefes dos Executivos

Ainda enquanto juiz federal você autorizou obras do VLT em Cuiabá e Várzea Grande. Como avalia todo esse imbróglio que perdura cinco anos depois das obras paradas? 

As administrações são incompetentes. É inadmissível um projeto que já consumiu mais de R$ 1 bilhão não esteja funcionando. Do Aeroporto à Praça do Porto só falta alvenaria, e fazer as estações, porque não se conclui e coloca o trem para funcionar neste trecho? Nós cuiabanos ficaríamos com inveja dos várzea-grandenses. É assim que se faz obra de grande porte. A administração e o governador existem para resolver. Não importa se houve problemas. O Estado tem que terminar um serviço. Se fosse eu, estaria operando o trecho de Várzea Grande.

Ainda existe espaço para políticos vindos de instituições jurídicas, tendo como exemplo você que ainda não conseguiu se eleger, o ex-governador Pedro Taques, que foi rejeitado na última eleição e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico?

Não são nomes homogêneos. Têm lideranças que são do campo centro-esquerda e democrático, tem outros nomes citados que são de direita e outros de extrema direita. Tratando-se de política vai ser reconhecido o que sempre tiver mais votos. É assim que funciona. Vai ter peso aquele que conseguir colocar um projeto que atende a quem mais precisa. Não é só de onde veio, o que pesa é para onde vai. A população quer saber o futuro.

A senadora Selma Arruda tem legitimidade para continuar no mandato tendo uma condenação no TRE?

Isso quem tem que resolver é a Justiça Eleitoral. Parece que ela está resolvendo. Evidente que se continua ou descontinua, quem resolve é o Judiciário.

Mas diante de uma eleição que conduziu Selma Arruda ao poder por meio da bandeira do combate à corrupção e da moralidade e depois ser condenada por caixa 2 e abuso de poder econômico pode trazer prejuízo a esse discurso?

O Brasil foi contaminado por isso. Depois do Golpe de 2016, todos aqueles que se postaram como arautos da direita e da extrema direita estão se vendo em maus lençóis em razão dessa contradição que se apresenta. Aquela que se apresentou assim, e está dentro desse contexto, tem que explicar suas contradições. Particularmente acho que é a Justiça que tem que resolver essa situação.

Temos em Mato Grosso o caso dos grampos com indícios de que o ex-governador Pedro Taques e seu primo Paulo Taques teriam criado a Grampolândia. Você conhecendo o perfil de Pedro Taques, acredita que estaria envolvido nisso?

Eu tive quase duas décadas na Justiça Federal, fui procurador do Estado, sou advogado, e confesso que nunca vi tamanha violação de direitos da cidadania e de direitos humanos. Em pleno século 21 isso é muito grave. Afeta instituições do Estado, afeta o Estado, ou seja, promovido por agentes do Estado. É gravíssimo e sem precedentes. Evidentemente que o Ministério Público Estadual precisa dar uma resposta para isso. As instituições jurídicas vivem de credibilidade, portanto, não se pode ter um tema deste porte que não seja apurado de forma transparente e que sejam apresentadas conclusões adequadas para essa violação terrível que aconteceu.

Veja mais um trecho da entrevista de Julier Sebastião:

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Lucas | Quinta-Feira, 01 de Agosto de 2019, 15h41
    4
    6

    ele acha que ainda é JUIZ FEDERAL? O cara com essa soberba toda.

  • joao adelino rosskopp | Quinta-Feira, 01 de Agosto de 2019, 14h40
    6
    5

    esse coitado nao ganha nem pra vereador,com essa arrongancia monstruosa né,vereador ainda sera muito,nem pra presidente de bairro

Matéria(s) relacionada(s):

De fora da disputa em Rondonópolis

percival muniz 400   O pecuarista Percival Muniz (foto), hoje "mergulhado" nas duas fazendas na região do Xingu, adianta que não será candidato a prefeito de Rondonópolis, posto já ocupado por ele por três vezes. Mesmo com recall junto à população de bom gestor e popular, ele é...

Conselheira e o faturamento familiar

jaqueline jacobsen curtinha 400   Está repercutindo muito mal para a conselheira substituta do TCE-MT Jaqueline Jacobsen (foto) a notícia publicada pelo site O Livre, nesta sexta, de que a sua irmã, advogada Camila Jacobsen, em sociedade com Eveline Guerra, filha da conselheira, são sócias da "Jacobsen &...

Selma vê maior conforto no Podemos

selma curtinha 400   No grupo de WhatsApp "PSL Mulher MT", Selma Arruda (foto) escreveu um texto de despedida do partido. Disse estar chateada "com tudo isso", mas que não perdeu a fé e que o Governo Bolsonaro vai dar certo. Afirma sair do PSL com "coração partido" e que continua com os mesmos ideais no Podemos, onde...

Podemos esperando Selma se salvar

alvarodias_curtinhas   Na busca para ampliar a bancada do Podemos no Senado, o senador Alvaro Dias, derrotado à presidência no ano passado, só correu atrás de Selma, no sentido de convencê-la a se filiar no partido, depois que foi informado que ela tem chances reais de derrubar no TSE a cassação por...

Fávaro e esperança em assumir vaga

carlosfavaro_curtinha   O representante do escritório de MT em Brasília Carlos Fávaro (PSD) está convicto de que a senadora Selma não só será cassada de vez pelo TSE nos próximos meses, como a decisão da Corte lhe permitirá assumir a vaga enquanto não for eleito um novo...

Maturidade e nova visão sobre o TCE

janaina_riva_curtinha   No segundo mandato e sentindo-se mais madura politicamente, apesar de ainda bem jovem – completou 30 anos em 21 de janeiro – a deputada Janaína Riva revela que pensa diferente sobre a indicação de políticos ao cargo de conselheiro do TCE. Ao autorizar os colegas a derrubar a...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.