ENTREVISTA ESPECIAL

Sábado, 13 de Junho de 2020, 08h:23 | Atualizado: 13/06/2020, 14h:34

Médico espírita refuta Covid como castigo: Deus salva através da ciência - leia mais

Luiz Augusto preside associação e diz que todos os acometimentos da vida são oportunidades de evolução

Dayanne Dallicali/Arte/Rdnews

Luiz Augusto dos Anjos

Para muitos, doenças e mortes sequenciais podem ser encaradas como uma punição divina. No entanto, na visão espírita, momentos difíceis como o que estamos vivendo agora, em decorrência da pandemia da Covid-19, passam longe de ser uma ação de Deus para castigar seus filhos. Espírita e com longa carreira médica, o presidente da Associação Médico-Espírita de Mato Grosso, Luiz Augusto dos Santos, fala da oportunidade de evolução social e espiritual que esta dura realidade nos oferece. Garantindo a possibilidade de fé e ciência caminharem juntas, Luiz Augusto afirma que não há milagres na medicina e que Deus nos salva ao permitir que o ser humano consiga, por meio do conhecimento, desenvolver a cura para tantas enfermidades.

Confira os melhores trechos da entrevista concedida ao de forma remota, por videoconferência:

O que é a Associação Médico-Espírita (AME)?

Por inspiração do Dr. Bezerra de Menezes foi gerada a Associação Médico-Espírita Brasileira, mas ela já existia há algum tempo em Minas Gerais, que foi a primeira, e posteriormente a de São Paulo. Aí que se fundou a AME. Depois disso, outras entidades se geraram em nível das federações e a de Mato Grosso em setembro de 2007. O intuito era de congregar os médicos para uma reflexão sobre a saúde integral, entender o homem não somente biológico, mas o homem em seu aspecto espiritual.

Reprodução

Luiz Augusto dos Anjos

Presidente da AME, Luiz Augusto durante entrevista remota com os jornalistas Mirella Duarte e Airton Marques

Aliar ciência, saúde e espiritualidade, num primeiro momento, parece ser algo inconcebível. Como a fé e ciência andam juntas?

Nós temos no espiritismo que milagres não existem. Os milagres tidos como tais são todos explicáveis cientificamente. O que aconteceu ao longo do tempo é que não haviam instrumentos adequados para estabelecer essa relação. Então, passou para o lado do sobrenatural, do miraculoso. Tudo está dentro das próprias leis divinas. As leis morais, físicas, biológicas e todas as outras leis estão dentro do escopo das leis divinas. Elas não se derrogam, pois, se não, Deus seria mutável. Então, derrogar suas próprias leis não seriam uma condição divina. Quando estudamos o homem em seu aspecto biológico, nós temos a antropologia animal ou biológica. Quando estudamos o homem no ponto de vista psicológico ou espiritual, temos a antropologia espiritual. E quando estudamos o homem dentro dessas duas vertentes, temos a antropologia espírita, pois estuda o homem espírito e o homem corpo ao mesmo tempo. Como causa o espírito e o corpo como consequência. Daí, o milagre não existe, pois há motivo para todos os fenômenos que ocorrem.

Em algum momento o tratamento convencional e científico da medicina é deixado de lado em decorrência de um tratamento espiritual?

Eles devem estar juntos, pois existem as consequências biológicas e a ciência, que evoluem nesse sentido - e estamos evoluindo agora com essa nova pandemia, já que há busca em cada um de nós, motivos de pesquisa e conhecimento. Então, estamos sempre fazendo avanços na área da medicina. E, logicamente, estabelecemos os elementos que têm relação com as questões espirituais. Elas não são excludentes.

Na pesquisa que fizemos sobre a AME, foi possível perceber que ela está muito ligada ao tratamento de pacientes com transtornos mentais e dependência química. Por qual motivo?

Porque existe um número grande de psiquiatras da associação que tem trabalhado bastante nessa área. É uma epidemia, também, as questões psiquiátricas e de dependência química. Os transtornos psiquiátricos são muito frequentes e com uma escalada de crescimento. A humanidade precisa de recursos para se livrar dessas mazelas.

Há alguma diferença no atendimento de um médico espírita em relação a outro que não é?

Do ponto de vista da ciência médica, não. A nossa formação é a mesma, todos estudamos em uma faculdade de medicina convencional, mas hoje há pós-graduações nessa área. Em torno de 75% das faculdades de medicina norte-americanas têm uma cadeira cativa sobre espiritualidade. O que quer dizer que isso não é coisa só de espírita, mas de quem crê que além do corpo existe algo.

Na visão espírita, há algum motivo para que a humanidade esteja hoje enfrentando a pandemia da Covid-19? O espiritismo tem alguma explicação para esse desencarne coletivo? Seria alguma espécie de punição?

Todos os acometimentos da vida humana são oportunidades de crescimento. Estamos vivendo agora um quadro geral da humanidade. Isso vem para que o homem desenvolva algumas questões, como a ciência e a pesquisa, mas também a moral, já que talvez seja o maior dos objetivos de qualquer circunstância como essa. Agora estamos começando no processo de regeneração social, ainda engatinhando. Quando Jesus chega na Terra, encontra pessoas que tinham a visão de um Deus punitivo, como se ele tivesse o sentimento que nós temos. Por meio de Jesus, encaramos Deus como pai. Alguém acolhedor e que dá oportunidade. Estamos nos articulando para chegarmos a um nível de perfeição que mais dele se aproxime. Então, Deus não é vingativo. Em nenhuma das suas abordagens com a humanidade, ele o fez por vingança, e, sim, por oportunidade para que nós nos alinhássemos ao progresso espiritual. Essas oportunidades, mesmo que de morte em massa, nós sabemos que morre muita gente todo ano, mas existe um processo que devemos dividir: aqueles que morreram, pois a doença veio e estavam programados para o retorno à pátria espiritual, e aqueles que morreram pelas nossas negligências. Como isso veio para nos ensinar sobre a solidariedade, o amor, precisamos para e entender: se tivéssemos feito uma parada de todos os trabalhos, durante 21 dias, no começo da pandemia, teríamos um melhor resultado do que temos hoje.

Nesse momento, nós devemos acreditar mais na ciência (com a descoberta de medicamentos e vacina) ou na fé - de que Deus irá nos salvar dessa?

Deus nos salva através da ciência. Ele nos dá o problema, mas também nos dá a solução. Nós precisamos confiar em Deus através da ciência, ela é um instrumento que Deus nos coloca nas mãos para resolvermos aqui na Terra. Sejam pelos pesquisadores, médicos que tratam as doenças, e outros capazes para resolver nossos problemas aqui.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • nelson | Segunda-Feira, 15 de Junho de 2020, 08h13
    0
    4

    outro falando besteiras, para que serve os cientistas, para que serve os motortstas, pra que serve o professor, enfim cada um na sua função especifica, deixa Deus fora dessa, o ser humano é que provoca essas desgraças

  • VALENTINE'S DAY | Domingo, 14 de Junho de 2020, 10h18
    5
    1

    Léo, talvez a campanha( não me referindo ao artigo, mas a atitude da RDNEWS) seja para nos tornarmos menos dono da razão e respeitar o ponto de vista de cada um. DEUS É AMOR Leia Aos Corintios 13, não é sobre futebol!!!! I Coríntios 13 1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2 E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse caridade, nada seria. 3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse caridade, nada disso me aproveitaria. 4 A caridade é sofredora, é benigna; a caridade não é invejosa; a caridade não trata com leviandade, não se ensoberbece, 5 Não trata com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6 Não se alegra com a injustiça, porém se alegra com a verdade; 7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 A caridade nunca falha; porém, ainda que haja profecias, desaparecerão; ainda que haja línguas, cessarão; ainda que haja ciência, desaparecerá; 9 Porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; 10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte desaparecerá. 11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. 12 Porque agora vemos por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. 13 Agora, pois, permanecem estas três: a fé, a esperança e a caridade; porém a maior destas é a caridade.

  • ELIBERTO | Domingo, 14 de Junho de 2020, 09h48
    7
    1

    Parabéns pela entrevista.

  • Zeiler | Sábado, 13 de Junho de 2020, 15h14
    12
    1

    Excelente entrevista, esta pandemia nos fez refletir mais sobre o sentido da vida, acho que por isto estamos em nossas casa trancados com nossa família, estamos valorizando mais os idosos e estamos mais solidários com o próximo, coisas que não conseguiríamos fazer no ritmo que estávamos. E parabenizo a RD News pela abertura de reportagens sobre espiritualidade, estamos precisando muito, para termos um mundo muito melhor.

  • Mário | Sábado, 13 de Junho de 2020, 10h19
    22
    2

    Léo, respeite pontos de vista diferentes do seu.

  • Léo | Sábado, 13 de Junho de 2020, 08h40
    4
    29

    Ninguém se pergunto, se precisava de todo esse espaço em um meio de comunicação, para falar o que toda pessoa razoavelmente ajuizada (racional, já que segundo estudos é isso que nos difere dos demais animais), sabe muito bem....Primeiro, "bestializam" as pessoas, depois vem dar uma de entendido....dai me paciência (90% dos igrejeiros são assim). O que tem por trás dessa "entrevista"? Campanha para que?

Túlio, inabilidade política e frustração

tulio fontes 400 curtinha   Túlio Fontes (foto), que ainda faz mistério sobre disputa à sucessão em Cáceres, ficará mesmo fora do embate das urnas. Ex-prefeito e derrotado duas vezes para deputado estadual, ele não moveu uma palha para fortalecer o seu nanico PV. Conclusão: o partido só...

Pátio, vice, o MDB e ex-secretário

adonias fernandes 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio não desistiu de vez do seu antigo partido, o MDB, no qual militou por mais de duas décadas. Embora em rota de colisão com alguns líderes emedebistas, Pátio ainda tem bom contato com o ex-padrinho político, o...

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.