ENTREVISTA ESPECIAL

Quinta-Feira, 24 de Outubro de 2019, 14h:07 | Atualizado: 24/10/2019, 14h:30

Miss plus size fala sobre concurso: não é motivar obesidade, mas empoderamento

Eliza Santa, aos 50 anos, mostra que mulheres não precisam seguir padrões para encontrar felicidade

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Eliza Santa

 

Miss aos 50 anos, Eliza Santa é a junção de tudo aquilo que a indústria diz para as mulheres não serem, mas que ela não dá ouvidos. Há quatro anos, em solariedade a sua cunhada que passava pelo tratamento contra o câncer, ela assumiu os cabelos naturais e nunca mais os pintou. Não foi a primeira vez que o câncer passou pela sua vida, isso porque apesar da cunhada ter se curado, Eliza perdeu o marido para a doença também muito cedo. Com dois filhos adultos, plus size desde que se entende por gente, e na idade em que muitas mulheres dizem encontrar dificuldades, a miss se sente jovial e em uma das melhores fases da sua vida - a que ela tem tempo para dedicar a si mesma sem neuras.

Confira os melhores trechos da entrevista:

Como é sua rotina e como teve a iniciativa de participar deste concurso? Como se sentiu no dia da sua vitória?

Trabalho em um cartório há 28 anos como escrevente e sou formada em Direito. Minha rotina sempre foi e é igual de toda mulher guerreira e lutadora, que é levantar cedo, ir ao trabalho, estudar, se cuidar e outras coisas.  No Miss Cuiabá Plus Size, que foi coordenado por Rodrigo Gomes, participei concorrendo na categoria Lady que avalia mulheres de 35 a 50 anos.  Sempre foi um desejo do meu coração desfilar e o concurso me  proporcionou realizar esse sonho. Agora, aos 50, meu filho me enviou o link da inscrição e eu a fiz. Foi muito emocionante participar, e mais emocionante ainda foi ter vencido, pois concorri com mulheres muito belas e inteligentes.

Enfrentou desafios por ser plus size, assumir o cabelo branco e, agora, ser uma mulher mais madura?

Sou gordinha desde bebê e, particularmente, nunca sofri nenhum problema ou discriminação por ser gorda e sempre fiz o que quis. Quando criança e na pré adolescência fui jogadora de voleibol. Na época, fiz a escolinha da UFMT e era levantadora. Na adolescência fiz aulas de jazz e recentemente fazia aulas de dança de salão. Minha história com os cabelos grisalhos é que há quase quatro anos uma cunhada minha ficou com câncer e quando ela começou o tratamento e perdeu os cabelos, eu, em solidariedade a ela, raspei a minha cabeça também.  Não falei nada com ninguém, decidi, fui lá e fiz.  No outro dia apareci para trabalhar já com a cabeça raspada.  As pessoas estranharam e falaram que eu era corajosa, pois sempre tive os cabelos compridos, mas acho que é isso mesmo, eu tenho coragem e não me importo com o que os outros acham.  Aí os cabelos foram crescendo e eu não pintei mais.  E por onde passo sempre me param para perguntar sobre os cabelos, o que faço, se são naturais, como cuido deles. Estou esperando crescer um pouco mais para cortá-los e doá-los para mulheres de minha idade e que estão com câncer.  Minha cunhada se curou, os cabelos cresceram e ela pintou. Acredito que de todos os tabus, o que mais quebrei foi o de que cabelos brancos e grisalhos deixam a mulher mais velha.  Eu me sinto super bela e jovial com os meus grisalhos e longos.

Arquivo Pessoal

Eliza Santa

Eliza Santa, que aos 50 anos disputou e ganhou concurso de Miss plus size em Cuiabá, posa para foto sorridente

No seu ponto de vista, vive uma boa fase na sua vida? Já chegou duvidar dos seus talentos e beleza?

Com certeza vivo uma ótima fase, sou viúva há 11 anos. Tenho dois filhos adultos e, por isso, esse é o momento e a fase de minha vida em que estou pensando mais em mim e mais em meus sonhos. Me sinto mais plena. É obvio que já cheguei a duvidar dos meus talentos, acho que todos um dia duvidam de seus talentos e de suas escolhas, afinal somos seres humanos. Quanto à beleza, acho que ela é conseqüência de você estar se sentindo bem, pois acredito que o bem estar interior, que é o principal, reflete no exterior.

Acredita que mulheres demoram a descobrir seu potencial por terem "neuras" sobre a vida, corpo e suas decisões?

Acredito e, principalmente, sobre o corpo. Há muita exigência e cobrança da sociedade, da família, de parceiros e outros. No concurso, conheci muitas histórias de meninas que enfrentaram cobranças, relacionamentos abusivos, meninas com depressão e que já pensaram até em suicídio.  No meu caso, eu não tive problemas com familiares, com o marido quando era vivo ou no serviço, pois todos sempre me aceitaram como sou. O concurso serviu para trazer a auto-estima de volta para a maioria das meninas. Isso porque elas viram que são bonitas, que são fotogênicas, que podem modelar, desfilar, se mostrar e não precisam se esconder.  O Rodrigo Gomes foi muito sensível com todas nós, tivemos aulas e palestras com profissionais muito qualificados, aula sobre mídia digital, passarela, postura, palestras com profissionais da moda, coach e outras mais. Foi um trabalho muito lindo desenvolvido por esses profissionais. No final, todas as participantes saíram da caixinha e da redoma em que estavam, renasceram para uma nova vida. 

Na sua opinião, um concurso de miss plus size é algum tipo de "protesto" contra os padrões?  

Não vejo como um protesto. Para alguns pode até ser, pois protestar significa reclamar e o que estamos fazendo é nos mostrar, vivendo, realizando nossos sonhos e representando toda uma sociedade, que na sua maioria não é de pessoas magras, acho que é um leque a mais de opções que se abre, pois há espaço para todos.  Acho que a maior evolução é a conscientização por parte da sociedade e dos meios da moda em geral, que não há um único padrão de corpo, que um concurso plus size não é um estímulo à obesidade, mas um incentivo ao empoderamento feminino.

Arquivo Pessoal

Eliza Santa

Eliza com a faixa de Miss plus size na categoria Lady, disputada no mês passado na Capital

Já fez dietas e pintou o cabelo? Como era sua vida antes de você se assumir como é hoje?

Já tentei fazer dietas malucas, mas no terceiro dia desistia.  É aconselhável procurar um profissional e fazer uma reeducação alimentar e exercícios do que se aventurar em dietas malucas. Não dão certo. Pintava meu cabelo a cada quinze dias antes de raspá-lo.  Ser grisalha me deu liberdade total, como nunca tinha sido antes.

Qual conselho daria para mulheres mais jovens que gostaria de ter recebido, antes, na vida?

Meu conselho é para que todas vivam intensamente, não se importem com a opinião e críticas de outros.  Se você quer emagrecer, emagreça por sua livre e espontânea vontade. Não por imposição de família, marido, namorado, ou quem quer que seja. Se você está bem gordinha, continue e sempre cuidando da saúde. Não é apenas as magras que são saudáveis e não ficam doentes.  O importante é sempre estar com os exames em dia e se quer ter cabelos grisalhos, que os tenha. O importante é ser e estar feliz, o resto é conseqüência.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Anete | Domingo, 27 de Outubro de 2019, 18h26
    0
    0

    Eliza guerreira, inteligente linda por dentro e por fora, maravilhosa!

  • vladimir palma pinto da fonseca | Sexta-Feira, 25 de Outubro de 2019, 10h54
    3
    0

    A BELEZA DE UMA MULHER CHEINHA SÃO ESPECIAIS INCLUSIVE VC ANGELA

  • Elaine | Quinta-Feira, 24 de Outubro de 2019, 19h51
    2
    0

    Conheço a Eliza, é amiga de uma amiga, portanto, amiga também, lindíssima, por dentro e por fora, parabéns flor!!!

  • Rogério Schafer | Quinta-Feira, 24 de Outubro de 2019, 18h04
    2
    0

    Linda, maravilhosa, admiro vcs mulheres, mais ainda quando são fofinhas. Muito obrigado por existirem

  • Ângela | Quinta-Feira, 24 de Outubro de 2019, 16h47
    3
    0

    Perfeita em suas colocações..digo +++ somos bem resolvidas..sabemos o q queremos e isso nos leva a ter atitudes..(somos diferentes)..e isso chama atenção de quem nos cerca..e outros..

  • vladimir palma pinto da fonseca | Quinta-Feira, 24 de Outubro de 2019, 15h23
    4
    0

    parabens admiro a beleza de vcs sucesso

Matéria(s) relacionada(s):

Sindal e a traição por alíquota de 14%

jovanildo antonio sindal curtinha 400   Jovanildo Antonio da Silva (foto), presidente do Sindal que já tem uma atuação pífia, agora está levando porrete de todo lado dos servidores da Assembleia. É que, ao invés de sair em defesa da categoria e se manifestar contra o projeto do governo de elevar a...

2ª suplente de Selma amarga 2 perdas

clerie fabiana curtinha 400   Clérie Fabiana Mendes (foto), que surgiu do nada na vida pública e ganhou notoriedade como 2ª suplente da senadora Selma Arruda, vai perder duas vezes. Primeiro, ficará sem o cargo eletivo, por causa da cassação da chapa, encabeçada por Selma, por caixa 2. Segundo,...

Após aprontar, Abílio pede desculpas

juca do guaran� curtinha 400   Acuado, Abílio Brunini (PSC) recorreu agora a uma outra estratégia na esperança de escapar da cassação do mandato, depois de tanto aprontar, com denúncias sem provas, constrangimento, brigas, manipulação e ataques a diversas pessoas. Da...

Cervejaria cuiabana devolve R$ 270 mi

rogerio gallo 400 curtinha   Após negociação, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), uma cervejaria de Cuiabá vai devolver aos cofres públicos cerca de R$ 270 milhões nos próximos dias. O montante se refere a diferenças no ICMS...

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.