ENTREVISTA ESPECIAL

Sábado, 19 de Setembro de 2020, 08h:09 | Atualizado: 19/09/2020, 09h:12

Novo comandante em VG trabalha para mapear crime organizado e barrar tráfico

O cel. José Nildo fala sobre importância de combater o tráfico de drogas para reduzir outros tipos de crime

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Coronel Jos� Nildo

Ao assumir o Comando Regional 2, que atende Várzea Grande, Poconé, Livramento, Nobres, Jangada, Rosário, Acorizal, o cel. José Nildo pretende dar continuídade ao trabalho feito pelo seu antecessor no cargo, cel. Marcos Sovinski. Para isso, destaca sua trajetória como chefe do Bope e Gefron. Em entrevista especial ao , o comandante fala sobre o empenho no combate ao tráfico de drogas que, segundo ele, é responsável por alimentar diversos outros crimes nos grandes centros. Além disso, explica que o período de quarentena obrigatória por conta da pandemia da Covid-19 fez com que bandidos procurassem novos pontos para cometer seus delitos.

Confira os principais trechos da entrevista:

Qual o seu foco ao assumir o 2º Comando Regional?

Esse é o segundo maior Comando da Polícia Militar, e ao assumir essa função tenho o objetivo de contribuir com o que aprendi ao longo da carreia na Rotam, no Bope e no Gefron. Com toda essa bagagem, implementar o trabalho que já vinha sendo realizado pelo cel. Marcos Sovinski, que muito bem fez o trabalho enquanto comandante do CR2. Venho com o objetivo de dar continuidade naquilo que ele já vinha fazendo. Com foco principal no combate ao tráfico doméstico, que é um grande câncer da sociedade. Então, nosso foco é desenvolver uma ação em conjunto com a Polícia Judiciária Civil, Guarda Municipal, Polícia Federal, buscando dar uma resposta melhor a essa problemática da droga, que fomenta outros crimes, como furto, roubos, homicídios...

Rodinei Crescêncio

Coronel Jos� Nildo

O novo comandante o Comando Regional 2, cel. José Nildo, durante entrevista especial à jornalista Bárbara Sá, quando falou dos desafios da função

Houve alteração nas ocorrências durante a Pandemia na região?

Na realidade, a criminalidade vem se mantendo dentro da estatística. Na nossa análise criminal, temos um mapeamento diário, semanal e mensal. O que observamos de fato é que a criminalidade diminuiu muito. Um exemplo é homicídio que no Estado diminuiu, se não me engano, somente 1% neste mês. Porém, em Várzea Grande, nós estamos com a redução de 23% em homicídios. Então a maior porcentagem de redução é na regional do CR2.

Os crimes de violência sexual e feminicídios, houve aumento? Alguma ligação com o fato de os agressores estarem mais dentro de casa?

Tivemos algumas situações pontuais. Isso é fato. Assim como aumento do roubo à residência, que atribuo a falta de circulação das pessoas na rua. Como o Centro estava fechado, a criminalidade migrou para pontos específicos. Eles foram para dentro de casa. Também tivemos acréscimo na violência doméstica.

Rodinei Crescêncio

Coronel Jos� Nildo

O cel. José Nildo durante entrevista fala sobre assumir o Comando Regional 2, em VG

Tem algum bairro com maior concentração de integrantes do Comando Vermelho? Vocês realizam mapeamento dessas localidades?

Em algumas localidades. Mas, prefiro não falar por questões de estar preservando os próprios moradores do local. Temos mapeado tanto em Cuiabá quanto em Várzea Grande. Assim como no interior, como exemplo a região de Nobres e Rosário Oeste, que tem realizado esse mapeamento e um link com Nova Mutum e a fronteira do Estado. O que posso dizer é que eles estão presentes em algumas partes do Estado, mas devidamente monitorado e no seu devido tempo serão presos.

O crime organizado age de maneira diferente aqui na cidade com relação à fronteira?

Não. Na verdade, eles se comunicam. O que costumamos falar é que tudo que acontece na fronteira vai resultar e repercutir diretamente nos grandes centros. As ações que são realizadas na região de fronteira vêm repercutir negativamente ou positivamente nos grandes centros. E é por isso que vou atacar e venho fazendo ações incisivas no combate ao tráfico, pois sei que ele fomenta outros diversos crimes. O sucesso das grandes apreensões é resultado da integração entra as forças de segurança.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....