ENTREVISTA ESPECIAL

Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 15h:03 | Atualizado: 23/01/2020, 15h:13

Pianista com apenas 10% da visão supera dificuldades por meio do talento musical

Igor tem doença degenerativa e desenvolveu técnicas para continuar dando aulas e se apresentando

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Igor Mariano

 

Músico há mais de vinte anos, pouca gente sabe que Igor Mariano tem uma doença genética chamada retinose pigmentar, que cada ano que se passa, faz com que ele perca mais um pouco da visão. As células fotorreceptoras morrem e, por isso, desenvolveu mecanismos para dar aulas de música para alunos de todas as idades, como decorar as músicas e tê-las nas “pontas dos dedos” antes de qualquer aula ou apresentação. Responsável e pontual, ele acredita que a carreira de músico, apesar dos preconceitos, é de uma trajetória que exige muito estudo e dedicação. Na Capital desde a infância, foi nesse período que a visão começou a ser afetada, e tende piorar. O que para ele não é motivo de lamentação, o que mais uma vez, acredita ter relação com a transformação que a música fez em sua vida: não ter tempo para desistir e nem ficar triste, apenas para se dedicar ainda mais aos estudos. Ele descreve a bossa nova e o jazz brasileiro como suas grandes paixões, toca um pouco para a reportagem no espaço que adaptou para receber os alunos todos os dias.

Confira os melhores trechos da entrevista:

Quando começou dar aulas de piano e, além das aulas, como é sua rotina profissional?

Comecei dando aula informal com vizinhos. Depois que entrei na faculdade comecei a dar aula no conservatório que estudei e de lá passei para outros conservatórios, até que montei o Morada do Som, este local aqui na frente da minha casa. Já cheguei a ter dezoito alunos por semana e não consigo pegar mais que isso, se não nem sobra tempo para outros compromissos que tenho como ensaios e apresentações de show. Tem doze anos que toco em restaurante, supermercado e sempre que aparecem eventos como teatros, shows, para acompanhar bandas ou músicos solistas, graças a Deus não para de aparecer trabalho. Para as aulas, a maioria dos métodos que eu tenho usado e que dão certo, eu já utilizo a mais de quinze anos, quase todas as musicas sei de cor e se o aluno erra ou fizer um dedo errado, já estou sabendo o que é, pois não é nada novo para mim.

Rodinei Crescêncio

Igor Mariano

Igor Mariano durante entrevista exclusiva ao Rdnews

Acredita que ser reconhecido como um dos pianistas mais talentosos e dedicados da Capital é fruto desse seu esforço, em algum momento a visão foi um empecilho para que isso acontecesse?

Graças a Deus fiz meu nome com muita responsabilidade como não chegar atrasado em algum compromisso e me dedicando. Isso fez com que as pessoas confiassem no meu trabalho. Músico tem que estudar muito. Acredito que em qualquer instrumento, se o cara não for dedicado, não ter o foco que precisa, não vai conseguir alcançar este objetivo. Essa doença é genética e você vai perdendo a visão aos poucos, tem gente que perde muito rápido, em um ano descobre a doença e fica cego totalmente. Na minha família alguns dos meus tios perderam com trinta e quatro, outros com quarenta. Eu, no entanto, vou fazer quarenta e ainda consigo ler alguma coisa, mas não leitura em papel impresso, leio no tablet com mais luz. Se eu quero tirar alguma partitura, preciso passar ela para o tablet porque estudo dando zoom e decoro com facilidade. As pessoas sabem, por exemplo, que tenho uma dificuldade que é a de se chegar na hora e der uma partitura para mim, não vou conseguir ler a música. Tenho que ter o tempo de chegar em casa e tirar foto da partitura, estudar pedacinho por pedacinho, até gravar. É um mecanismo que desenvolvi.

A sua visão tem piorado com o tempo? Tem desenvolvido outros sentidos para melhorar seu desempenho?

Não sei até quando vai funcionar este mecanismo porque se a visão for piorar mesmo, como já estou sentindo que está piorando, vai ter um dia que não vou conseguir ler nada e vou ter que usar outra ferramenta. Tenho que me adaptar sempre, além de melhorar a memória. Por enquanto, um dos sentidos que percebi uma melhora intensa foi a do tato. Consigo escolher a roupa só pelo tecido dentro de uma gaveta. Se Deus quiser, algum dia quero ouvir a música uma única vez e sair tocando.

Quanto ainda tem da visão? Como é sua rotina com ela reduzida?

Da última vez que eu fui ao médico, ele disse que deu menos de 10%. É muito relativo porque durante o dia vejo um pouquinho melhor e dependendo da luz. Em um lugar sem luz, a visão quase zera. Se eu saio e tem uma luz boa com uma visão bem legal, ela melhora um pouquinho. Lugares escuros que toco, acho que ela deve chegar a quatro ou cinco por cento, como em boates que a iluminação é baixa. Durante o dia consigo andar sozinho no centro, mas quando chega a noite eu fico quieto.

Rodinei Crescêncio

Igor Mariano

O pianista Igor Mariano durante entrevista exclusiva à repórter Mirella Duarte na Morada do Som, no bairro Aráes, Cuiabá, onde dá aula de música

Sua paixão é mesmo o piano ou também passeia por outros instrumentos? Qual estilo musical se sente mais familiarizado e como isso transformou sua vida?

O foco maior mesmo é o piano. A musica erudita estudei, mas nunca toquei profissionalmente, apenas para pegar a técnica e a questão da leitura, mas não me aprofundei. Gosto muito mais de estudar improvisação, como jazz e bossa nova brasileira. Isso porque tem a seriedade para você estar tocando a melodia certinha e a harmonia com a brincadeira de se improvisar. Tudo isso de forma muito consciente, sabendo o que você está fazendo. Não adianta sair improvisando, mas não saber a seqüência harmônica da música. A música me transformou muito no sentido de aceitar o problema da visão. Conheço parentes e pessoas que tem a mesma doença, além de ter entrado em alguns grupos de Whatsapp com pessoas que tem esse problema no Brasil inteiro, e percebi que noventa por cento são pessoas depressivas, que aposentaram e não fazem mais nada. A música não me deixa pensar nessa possibilidade da tristeza, é muito curto meu tempo para estudar e se eu tiver que pensar nessa tristeza toda eu não consigo fazer nada.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • JOAO ROBERTO DE VASCONCELOS | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020, 17h27
    1
    0

    PARABÉNS MEU AMIGÃO...EU ACOMPANHEI E SEI DA SUA TRAJETÓRIA,DESDE O PRIMEIRO TECLADO,LEMBRA ??? VOCE É UM EXEMPLO DE PERSEVERANÇA... DEUS TE ABENCOE SEMPRE 🙌🙌🙌

Presidente do TJ-MT assume Codepre

carlos alberto tj 400 curtinha   O presidente do TJ-MT Carlos Alberto (foto) foi eleito presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais de Justiça (Codepre) do país. O cargo alça o membro de MT à liderança de discussões nacionais importantes. Dentre as atribuições do colégio...

Brecha pra futuro cassado ir à Justiça

kero kero curtinha 400   Wilson Kero-Kero (foto), ex-SD (socialista) que foi para ex-PSL (direita), anunciou ida para Podemos, mas permanecerá no partido direitista, é o relator do processo de cassação do colega Abílio Júnior, na CCJ da Câmara de Cuiabá. Na Comissão de Ética o...

Filho de Taborelli assume vaga em VG

Willy taborelli _ curtinha400   O pai coronel Taborelli está fora de combate, mas o filho Willy (PSC), suplente de vereador, vai assumir cadeira na Câmara de VG a partir de 2 de março. Vai atuar na vaga do correligionário Miguel Baracat, que se licencia para fazer tratamento de saúde. O filho do polêmico...

Sem acordo para ter apoio de Selma

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, pré-candidato ao Senado, disse que, de fato, recebeu convite para se filiar ao Podemos, inclusive do deputado Medeiros, um de seus prováveis adversários nas urnas de abril, mas que segue firme no PDT. Destaca ser um admirador do senador...

Na expectativa para disputar Senado

nelson barbudo 400 curtinha   Se o TRE flexibilizar a data de filiação para quem quer concorrer ao Senado, na eleição suplementar de abril, a inflação de candidatos tende a ser ainda maior. Entrariam no páreo, além dos 10 que já se dizem pré-candidatos, o ex-governador Pedro...

Conflito armado entre Ulysses e Elizeu

ulysses moraes curtinha   Já está dando confusão no PSL/DC o acórdão feito entre os deputados estaduais Ulysses (foto) e Elizeu. O primeiro confidenciou a amigos que não pretende apoiar a possível candidatura de Elizeu ao Senado, na eleição suplementar, marcada para abril. A considerar...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.