No jogo da taça e com recorde de público, Palmeiras bate rebaixado Vitória por 3 a 2

dudu dracena 2-12 palmeiras

Dudu comemora com Edu Dracena vitória e título do Brasileiro para o Palmeiras, neste domingo, diante de 41 mil, incluindo presidente eleito Jair Bolsonaro

Com o decacampeonato brasileiro já garantido, o Palmeiras teve um domingo de festa no Allianz Parque, contra o Vitória, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, dentro das quatro linhas, no jogo da taça, o campeão encontrou dificuldades para se sobressair diante do já rebaixado Rubro-Negro baiano. Depois de abrir 2 a 0 com Dracena e Scarpa, o Verdão sofreu o empate, com Yago e Luan. Mas Bruno Henrique, capitão do time, na reta final, marcou o gol da vitória por 3 a 2, que coroou a campanha alviverde.

Além da taça erguida, a festa ainda terminou com recorde de público no Allianz Parque. Neste domingo, 41.256 pessoas presenciaram o triunfo Alviverde, superando as 40.986 que assistiram à vitória do Palmeiras por 1 a 0 sobre a Chapecoense, no Brasileiro de 2016, na último jogo do time catarinense antes do desastre aéreo.

jair bolsonaro palmeiras

Presidente eleito Jair Bolsonaro comemora o título de campeão do Brasileirão do Palmeiras

Os primeiros 45 minutos se encaminhavam para uma partida de bastante movimentação, ótimas chances de ambos os lados, mas de falta de precisão tanto dos campeões brasileiros quanto dos já rebaixados. Mesmo com mais posse de bola e a iniciativa da partida, o Palmeiras pecava na finalização até que Edu Dracena, aos 44 minutos, abriu o placar de cabeça, após cruzamento de Dudu. O Vitória, por sua vez, pouco criou e viveu de arremates de longa distância. Um, de Yago, quase surpreendeu Weverton.

Depois de um primeiro tempo movimentado, mas de apenas um gol, o segundo ficou marcado pelo número de vezes que as redes balançaram. Logo aos 12 minutos, Gustavo Scarpa ampliou para o Palmeiras. Depois, porém, o Vitória buscou o empate. Primeiro, de pênalti, Yago diminui. Depois, em boa jogada, Luan girou sobre a zaga palmeirense e empatou a partida no Allianz Parque. Na reta final, Bruno Henrique marcou o tento da vitória em chute de fora da área.

Decacampeão brasileiro e jogando com o Allianz Parque cheio, o Palmeiras tomou a iniciativa da partida deste o apito inicial. Com maior posse de bola, o Verdão controlou as ações ofensivas, apostou nas inversões de jogo e no poderio ofensivo de Dudu e Scarpa, que alternavam os flancos do campo. Assim, logo aos sete minutos, o time de Felipão quase abriu o placar. Em ótima trama pelo lado esquerdo, Dudu cruzou rasteiro para Gustavo Scarpa, mas o camisa 14 isolou.

Acuado no seu campo de defesa, o Vitória dava muito espaço para o Palmeiras, principalmente para as infiltrações de Bruno Henrique. Aos 13 minutos, Scarpa encontrou o capitão e camisa 19, que se atrapalhou com a bola e desperdiçou boa chance. A resposta dos baianos, porém, foi rápida e com Yago, que carregou da intermediária e arriscou rasteiro. A bola passou perto da meta de Weverton, mas saiu pela linha de fundo.

Sem conseguir abrir o placar, o Palmeiras começou a abusar das bolas alçadas na área. Quando a teve no chão aos 21 minutos, por pouco não abriu o placar com Borja. Após passe de Felipe Melo, Mayke fez grande jogada individual, deixando o atacante colombiano em plenas condições de fazer 1 a 0. O camisa nove, porém, pegou muito embaixo e a bola foi por cima do gol, na melhor chance até então.

Aos poucos, o Palmeiras foi transformando o controle do jogo em domínio, flertando com o primeiro gol. Aos 26 minutos, Dudu arriscou da entrada da área, mas o chute saiu pela linha de fundo. Depois, Felipe Melo completou a cobrança de escanteio para Edu Dracena, que testou nas mãos do arqueiro do Vitória. Dando fim ao bombardeio de chances, Scarpa foi quem tirou demais do goleiro e também do gol.

Se Edu Dracena não foi feliz em sua primeira oportunidade, na segunda saiu para comemorar. Aos 42 minutos, quando o jogo se encaminhava para um primeiro tempo sem gols, Bruno Henrique arriscou de fora da área, mas a bola desviou e ficou com Dudu. Ao levantar para área, o camisa sete encontrou o zagueiro, que testou firme para fazer 1 a 0 e explodir o Allianz Parque.

palmeiras titulo 2-12

O Palmeiras faz festa do deca do Brasileirão na arena; comemoração pelo título já começa antes do jogo contra o Vitória e tem o seu ápice após o apito final

Depois de ir para o intervalo em vantagem no placar e na partida, o Palmeiras voltou para a segunda etapa enfrentando um Vitória mais agressivo e em busca do empate. A primeira chance, inclusive, foi do time Rubro-Negro, aos quatro minutos, com Yago, que em chute colocado quase deixou tudo igual. A resposta alviverde foi rápida, com Dudu, que em lance parecido com o do rival também chutou para fora.

Promovido no intervalo no lugar de Borja, Deyverson deu um ótimo cartão de visitas em seu primeiro lance. Pelo lado direito, o atacante aplicou uma lina caneta, caiu dentro da área, pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir. Na sequência, Gustavo Scarpa ampliou para o Palmeiras aos 11. No rebote da cobrança de escanteio, o camisa 14 arriscou de fora da área, João Gabriel contribuiu e a bola entrou no meio do gol.

A vantagem por 2 a 0 não diminuiu o ritmo do Palmeiras na partida. Bem postado defensivamente, o time comandado por Felipão não correu enormes riscos e ainda viu seu ataque por pouco não marcar o terceiro aos 15 minutos. Lucas Lima, pelo lado esquerdo, rolou rasteiro para Scarpa, mas o autor do segundo gol não teve a precisão do chute anterior e errou o alvo. Mesmo assim, foi aplaudido pela torcida.

palmeiras torcida 2-12

Mais de 40 mil no Allianz Parque veem Verdão vencer e chegar a segunda maior pontuação na história do Brasileirão por pontos corridos e levantar o troféu

Sem grande destaque ofensivo até então, o Vitória se lançou de vez para o campo de ataque e em poucos minutos conseguiu não apenas diminuir a desvantagem, como empatar a partida. Primeiro, aos 25 minutos, Yago tomou a frente a frente de Antônio Carlos, que dividiu com o atacante. No lance, Heber Roberto Lopes assinalou pênalti. Na cobrança, o mesmo Yago deslocou Weverton. Depois, Luan recebeu na entrada da área e chutou firme para deixar tudo igual.

Na reta final, depois de acumular chances perdidas, o Palmeiras ainda conseguiu o tento da vitória. Aos 44 minutos, Bruno Henrique, de fora da área, marcou o gol do triunfo, que coroou o título de campeão brasileiro de 2018. Dessa forma, o Palmeiras fez valer o domingo de comemoração desde antes do apito final, que ainda teve queima de fogos e gritos de “campeão” durante os 90 minutos.

  1. FICHA TÉCNICA
    PALMEIRAS 3 X 2 VITÓRIA
  2. Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
    Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
    Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Eder Alexandre (SC)
    Público: 41.256 pessoas
    Renda: R$ 1.514.618,30
  3. GOLS:
    PALMEIRAS: Edu Dracena, aos 42 minutos do 1ºT; Gustavo Scarpa, aos 11 minutos do 2ºT, Bruno Henrique, aos 44 minutos do 2ºT
    VITÓRIA: Yago, aos 25 minutos do 2ºT; Yago, aos 27 minutos do 2ºT
  4. Cartões amarelos: Lucas Ribeiro (Vitória), Deyverson (Palmeiras), Luan (Vitória), Felipe Melo (Palmeiras)
  5. PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima (Guerra); Gustavo Scarpa (Moisés), Dudu e Borja (Deyverson).
    Técnico: Luiz Felipe Scolari
  6. VITÓRIA: João Gabriel; Cedric, Lucas Ribeiro, Bruno Bispo e Fabiano; Willian Farias (Nickson), Léo Gomes, Yago, Luan e Lucas Fernandes (Erick); Léo Ceará (Eron).
    Técnico: João Burse

Desgaste no começo, lisura e entregas

emanuel pinheiro curtinha   A dedicação com que o prefeito Emanuel Pinheiro conduz a capital administrativamente e sem escândalo, coisa que se tornou raro nos executivos municipais, tem surpreendido lideranças até da oposição. Com a massificação do episódio do vídeo em que...

Selma diz não para "fio desencapado"

abilio junior curtinha   O emblemático vereador Abílio Júnior (foto), do PSC, iria lançar pré-candidatura a prefeito de Cuiabá esta semana, conforme ele próprio havia planejado. Só faltava um detalhe: apoio da senadora Selma Arruda, do PSL. Mas, na última sexta, ao ser perguntada sobre...

Recado do governador e a carapuça

junior fecomercio curtinha   Em comunicado oficial, o governador Mauro Mendes manda recado a alguns empresários, quando destaca que incentivos fiscais foram concedidos no passado a determinados setores de forma irregular, em troca de propina, confessada, inclusive, em delação premiada. O recado tem endereço certo:...

Elogios ao prefeito e à primeira-dama

julio campos curtinha   O ex-governador, ex-senador, ex-deputado e ex-prefeito várzea-grandense Júlio Campos (foto), um dos líderes do DEM, partido do governador Mauro, disse nesta quarta, em visita à sede do Rdnews, que é preciso reconhecer que o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro está fazendo uma...

Oposição tenta vencer pelo cansaço

L�dio Cabral curtinha   A oposição formada pelos deputados Lúdio Cabral (foto), Valdir Barranco - ambos do PT - e Wilson Santos (PT), que decidiu obstruir a pauta da Assembleia enquanto o Executivo não apresentar uma prosposta aos trabalhadores da educação, tentam vencer o presidente...

Boicote à audiência sobre Fethab Milho

Conduzida pelo deputado Ulysses Moraes, a audiência pública na Assembleia para debater a questão do Fethab Milho e a possibilidade de exclui-lo da taxação não aconteceu conforme o planejado por causa de boicote dentro da própria AL. A TV Assembleia, que costuma transmitir ao vivo esse tipo de debate, não o fez. Alegou que uma peça de transmissão estragou. De última hora, mudaram a sessão de local, de um...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.