Estado e seus Servidores

Sexta-Feira, 25 de Janeiro de 2019, 08h:46 | Atualizado: 28/01/2019, 10h:18

EMPRESAS PÚBLICAS

Abrigando aliados de Taques, Desenvolve MT pagou até R$ 43 mil a servidor - lista

Selo Estado e seus Servidores

 

A Desenvolve MT, antiga Agência de Fomento de Mato Grosso (MT Fomento), teve diversos secretários e aliados do ex-governador Pedro Taques (PSDB) nomeados em cargos dos conselhos de administração e fiscal com salários de até R$ 43 mil. A sociedade de economia mista está entre aquelas que o governador Mauro Mendes (DEM) pretende extinguir para cortar gastos do Executivo.

Na noite de ontem (24), a Assembleia Legislativa aprovou a reforma administrativa com emenda de lideranças partidárias que dá prazo de seis meses para que a Desenvolve MT apresente um plano de viabilidade financeira.

O pesquisou os salários dos quatro últimos meses de 2018 na Desenvolve MT que estão disponíveis no Portal Transparência. Entre os salários exclusivamente da Desenvolve MT, o maior valor foi despendido com então diretor-presidente da agência, José Adolpho. Em novembro, ele recebeu R$ 43,1 mil com a soma do salário de R$ 18,2 mil e mais R$ 24,9 mil a título de “outras vantagens”. Nos demais meses pesquisados, o ex-presidente recebeu remuneração de R$ 21,8 mil, incluindo R$ 3,5 mil de “outras vantagens”.

Entre setembro e dezembro, o atual secretário de Estado de Fazenda Rogério Gallo, que já estava no cargo, ficou alocado como conselheiro de administração com remuneração de R$ 3.102,65 – valor pago a todos os membros do conselho. Gallo é procurador do Estado com salário de R$ 33,6 mil e recebeu no período R$ 6,3 mil a título de comissão pelo cargo de secretário. No total, foram R$ 43,1 mil, sem descontos.

Gustavo Oliveira, que foi secretário de Fazenda entre dezembro de 2016 e dezembro de 2017, esteve no Conselho Administrativo da Desenvolve MT no período pesquisado com os mesmos R$ 3,1 mil de Gallo.

O ex-secretário de Estado de Planejamento Guilherme Muller também foi conselheiro de administração da agência entre setembro e dezembro. Além dos R$ 3,1 mil da Desenvolve MT, no período ele recebia R$ 18,2 mil pelo cargo na secretaria de Estado de Planejamento (Seplan).

Júlio Modesto chefiou a Secretaria de Estado de Gestão (Seges) de janeiro de 2015 a abril de 2018, quando foi nomeado secretário-chefe da Casa Civil. Ele deixou a pasta em meados de junho. Na Desenvolve MT, Modesto esteve como conselheiro de administração nos quatro meses pesquisados.

Outro aliado estratégico de Taques que ocupou cadeira no Conselho Administrativo da agência no período pesquisado foi José Arlindo de Oliveira. Ele ocupou interinamente a secretaria de Estado de Educação (Seduc), após a saída do ex-secretário Permínio Pinto em meio ao escândalo da Operação Rêmora, em maio de 2016. José Arlindo foi responsável por coordenar a Caravana da Transformação, carro chefe da administração Taques. Em 2018, ele ainda chefiou a Secretaria de Assuntos Estratégicos.

Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal da agência também alocou outros aliados do tucano. Os assessores Everaldo Magalhães Andrade Júnior e Ana Rosa Fagundes, que acompanharam Taques desde sua passagem pelo Senado Federal, tiveram cadeiras no conselho entre setembro e novembro. No período do levantamento, Ana Rosa era servidora comissionada do Gabinete de Comunicação, com salário bruto de R$ 9,3 mil, além dos R$ 1,5 mil pago aos conselheiros fiscais da Desenvolve MT.

Marimax da Silva de Almeida, assessora de Taques que esteve lotada na Seduc, ocupou cadeira no Conselho Fiscal no mês de dezembro de 2018.

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Quadro salarios Desenvolve MT

Quadro com maiores salários dos servidores que atuam exclusivamente na Desenvolve MT; recorte dos últimos 4 meses disponíveis no Portal Transparência

Maiores salários

Entre os demais servidores da agência, os maiores salários estão entre aqueles que ocupavam cargos de direção nos meses levantados. Anne Cristine Antunes Siqueira era responsável pela área de Desenvolvimento e Crédito, João Alexandre Gebara Júnior era diretor de Operações e Levi Salies Filho era Diretor de Finanças. Os três receberam um salário de R$ 14,6 mil no período.

Fora da direção, os maiores salários foram dispendidos aos assessores jurídicos da Desenvolve MT: R$ 9.218,71 mensais. Breno Mendes Taques, Natazia Alves Alencar, Rodrigo Silveira e Monica Furtado de Oliveira receberam o valor nos meses em que estiveram lotados na agência.

Agência de Fomento

No total, a folha salarial da Desenvolve MT teve um custo de R$ 627.744,5 em dezembro, de R$ 651.065,87 em novembro, de R$ 597.224,2 em outubro e R$ 597.083,71 em setembro.

 A agência foi fundada em 2006 para oferecer linhas de crédito para financiamento a diversos segmentos no Estado. Em nota divulgada à imprensa, a Desenvolve MT afirmou que não recebe recursos do Estado, nem para a folha de pagamento e nem para custeio de despesas. Os recursos da agência, diz a nota, são provenientes das operações de crédito e serviços financeiros ofertados.

Recursos vindos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) e do Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Fundeic), entre outros fundos, são operacionalizados por meio da agência. Segundo a Desenvolve MT, a manutenção da agência pode trazer mais de R$ 30 milhões em investimentos ao Estado.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Agenor | Sábado, 26 de Janeiro de 2019, 06h55
    0
    0

    Mais um órgão que os especialistas em gestão pública não sabe para que veio. Por sinal, numa mesa redonda na TV, o pessoal desceu o pau nas estatísticas suspeitas de diversos órgãos públicos que querem a todo custo evitar a sua extinção.

  • arildo | Sexta-Feira, 25 de Janeiro de 2019, 12h50
    6
    11

    isso acontece em todas estatais,porem para quem conhece o desenvolve mt sabe que presta um grande servico para o pequeno produtor e micro empresario

  • Elias | Sexta-Feira, 25 de Janeiro de 2019, 12h34
    16
    6

    Pelo benefício/custo não compensa. É mais cabide de emprego do que agência de fomento, portanto também deveria ser extinta.

  • Antonio Cuiabano | Sexta-Feira, 25 de Janeiro de 2019, 11h15
    16
    4

    Infelizmente essa agência perdeu o foco que era de finaciar maquinas , equipamentos e capital de giro, virou um cabide de emprego!!

Matéria(s) relacionada(s):

Provando competência na direção AL

janaina riva curtinha   Na 1ª semana como presidente da Assembleia, a jovem deputada Janaína Riva, de 30 anos, tem surpreendido colegas parlamentares, secretários de diferentes setores da Casa, assim como servidores, pelo foco em gestão, empenho e dedicação para resolver problemáticas administrativas....

Imagem vazada de jogo não é oficial

A organização SpriMT Marketing Esportivo, juntamente com Perk Soluções Criativas, esclarece que o banner, que circula, não foi feito pela empresa – que tomou conhecimento sobre a existência dele após a publicação na coluna Curtinhas. Revela ainda que a imagem, sem a informação de que seria um clássico Master, foi vazada durante o envio para orçamentos gráficos. As publicidades oficiais...

Fla X Timão e propaganda enganosa

Quem vê um dos banners de publicidade sobre o clássico entre Flamento e Corinthians logo se empolga. A tendência é que haja uma correria por ingressos. Mas, a organização, de propósito, está ocultando uma informação importante. Na verdade, os times principais não vão se enfrentar. Haverá um jogo comemorativo entre os jogadores da equipe master (veteranos) - evento conhecido como “Encontro das...

Pregão é suspenso em Campo Verde

fabio 190 campo verde prefeito   Em Campo Verde, o prefeito Fábio Schroeter (foto) terá de suspender de imediato um pregão presencial programado para esta quinta, por causa de irregularidades. Buscava-se contratar, por R$ 327,9 mil, uma empresa para prestar serviço, junto à secretaria municipal de...

Após chuvas, prefeito pede socorro

moises_curtinha_juscimeira   As fortes chuvas de janeiro, agravadas pelas que castigaram Juscimeira no início deste mês, levaram o prefeito Moisés dos Santos a decretar situação de emergência nas 8 áreas afetadas (assentamentos, povoados e nos distritos de Irenópolis e Fátima de...

Prefeito e decreto para evitar mortes

Raimundo Nonato, prefeito de Barra do Bugres assinou o decreto 029 declarando situação de emergência por causa da suspensão de uma parceria com o Instituto Assistencial de Desenvolvimento (IAD), que prestava serviço de mão de obra na área da saúde. Alega que há um déficit de profissionais tais como enfermeiros, médicos, psicólogos, dentistas e nutricionistas. E que, por conta da suspensão da parceria, pode...

MAIS LIDAS