Estado e seus Servidores

Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 10h:40 | Atualizado: 31/01/2019, 10h:58

DIREITOS NÃO PAGOS

Folha da PM tem pagamento superior a R$ 162 mil, mas governo não libera - lista

Rdnews segue a série de reportagens sobre os salários dos servidores dos Poderes e órgãos independentes

Selo Estado e seus Servidores

 

Sargentos da Polícia Militar de Mato Grosso constam na folha de dezembro de 2018 com salário de até R$ 162 mil mensais, segundo levantamento feito pelo , junto ao Portal da Transparência do Governo. Os pagamentos, consideravelmente maiores que o teto constitucional de R$ 33,7 mil vigente à época, foram permitidos por decisão judicial favorável aos praças. O governo, porém, suspendeu a liberação dos valores.

A folha salarial de dezembro tem valor total de R$ 150.651.776,76 milhões na PM. O montante é mais que o dobro de cada um dos dois meses anteriores. Em novembro, foram gastos R$ 65.851.078,17 milhões com os salários da corporação, algo próximo dos R$ 68.962.981,42 milhões despendidos em outubro.

O pagamento dos salários de dezembro nestes valores está suspenso. Pelo escalonamento previsto pelo Governo, os militares com salários acima de R$ 6 mil receberam nesta quarta (30).

Um parecer da Controladoria Geral do Estado (CGE) baseou decisão conjunta da secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), da secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e da diretoria da PM para suspender o pagamento retroativo. Os sargentos não receberam promoções a que tinham direito desde 2008 por exigência ilegal de que tivessem 15 anos ou mais de serviço como soldados.

A CGE indicou que a decisão judicial faria com que a folha de dezembro tivesse R$ 15.440.046,18 milhões a mais. O argumento utilizado pela repartição para recomendar a suspensão do pagamento é que a decisão do juiz Jorge Iafelice dos Santos, da 2ª Vara Especializada da Fazenda Pública, deu direito às promoções, mas não obriga ao pagamento retroativo de imediato. Os valores deveriam ser pagos por meio de precatórios, segundo a Controladoria.

De 193 militares afetados pela decisão judicial, a folha de dezembro traz 89 praças nos cargos de primeiro e segundo sargentos com valores brutos entre R$ 63.836,49 mil e R$ 162.332,30 mil. O maior valor seria destinado ao segundo sargento José Jairo da Silva. No mês, ele teria direito a R$ 146,5 mil em subsídios, R$ 1,4 mil por “serviço voluntário na PM”, R$ 10,9 mil de gratificação natalina e mais R$ 4 mil por adicional de férias.

Com os descontos de Imposto de Renda e contribuição previdenciária, o praça tem R$ 105.608,57 mil líquidos na folha de dezembro. A Sefaz, contudo, encaminhou ao Banco do Brasil o valor do salário normal. Em novembro, ele havia recebido R$ 8.166,50 mil brutos, sendo R$ 6.138,80 mil com descontos. As demais vantagens não devem ser afetadas pela suspensão realizada administrativamente pelo governo.

Rodinei Crescêncio/Arte/Rdnews

Quadro sal�rios PM

Quadro mostra salários de outubro, novembro e dezembro dos servidores que atuam na PM; com base em parecer da CGE, Governo não liberou valor total

Salários de oficiais

O levantamento feito pela reportagem abarcou os meses de outubro, novembro e dezembro. Desconsiderados os valores afetados pela decisão judicial, os coronéis e tenentes-coronéis são os que têm maiores salários da corporação. O salário base dos coronéis é de R$ 31.167,60 mil, enquanto dos tenentes-coronéis é de R$ 27.271,65 mil, com outras vantagens esporádicas.

O ex-comandante-geral da PM Jorge Luiz de Magalhães é o coronel que aparece com o maior salário no levantamento. No mês de novembro, o oficial recebeu R$ 41.556,80 mil entre subsídio e outros benefícios.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Ardiles | Sexta-Feira, 01 de Fevereiro de 2019, 06h25
    0
    1

    Lembrem-se a justiça é feita por marajás que precisam de segurança para manter o status quo. Executivo que leva a sério deveria combater a Verba Indenizatória que já foi criada com esse nome para que a usufruísse tivesse vergonha. tire suas próprias conclusões.

  • Militar da RR | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 22h08
    2
    0

    O estado deu calote na maioria desses militares, agora veio a conta. Justiça tentando reparar o erro!!!! Paguem o quê devem...

  • valdiley | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 18h01
    5
    2

    Essa mídia sensacionalista não procura saber realmente o porque desses valores a serem pagos, divulgam como se fosse capachos do governador, procurem saber primeiro, sargentos nenhum do mundo ganha salario de marajás, o que existe são direitos ganhos na justiça, que a muito tempo estão aguardando, e quando esta preste a receberem, vem esses urubus na carniça de forma irresponsável, fazer uma matéria nesse nível, sem nenhum conhecimento das circunstâncias, o porque de estarem recebendo, e lançam mão de seus meios para chamar atenção vendendo fatos distorcidos para a população.

  • Emernegildo | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 16h56
    5
    6

    Uai também está falida. Segurança cara, a hierarquia superior ganha como se o estado você rico e estivesse nadando em dinheiro. Triste mato grosso, assim não dá.

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 16h49
    6
    5

    É um direito tem que paga uai

  • Armindo de Figueiredo Filho | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 14h31
    3
    10

    Mesmo o que a matéria relata....não deixa de ser salários virtuosos!!!! Fim de papo....

  • Luiz | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 14h07
    7
    2

    Isso não é crime, expôr os rendimentos de cidadão Extra judicial, sem sua devida autorização, uma coisa é o portal de transparência é pública para uso de controle, e não para se tornar público colocando informações individuais de cidadão não mão Saba lá de que. Uma palavra as autoridades

  • Hugo | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 13h16
    0
    3

    Hugo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Maria | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 13h11
    18
    4

    O salário de um funcionário do judiciário que chega a 360 mil reais, valor bem superior ao teto e não vejo ninguém falar nada, e querem falar de indenização judicial, o estado tem que pagar mesmo, pois que mandou dar calote em trabalhador.

  • alexandre | Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019, 12h16
    17
    1

    102 milhoes de aumento nos duodecimos....

Matéria(s) relacionada(s):

Meta nº 1 é equilibrar as contas de MT

mauro_curtinha   Em visita à sede do Rdnews nesta sexta, o governador Mauro Mendes (DEM) foi sabatinado por mais de uma hora pelos jornalistas do portal e da tv web RDTV e também pelos internautas, que fizeram perguntas e questionamentos, via Facebook. Mauro falou sobre assuntos diversos, como a crise econômica,...

Provando competência na direção AL

janaina riva curtinha   Na 1ª semana como presidente da Assembleia, a jovem deputada Janaína Riva, de 30 anos, tem surpreendido colegas parlamentares, secretários de diferentes setores da Casa, assim como servidores, pelo foco em gestão, empenho e dedicação para resolver problemáticas administrativas....

Imagem vazada de jogo não é oficial

A organização SpriMT Marketing Esportivo, juntamente com Perk Soluções Criativas, esclarece que o banner, que circula, não foi feito pela empresa – que tomou conhecimento sobre a existência dele após a publicação na coluna Curtinhas. Revela ainda que a imagem, sem a informação de que seria um clássico Master, foi vazada durante o envio para orçamentos gráficos. As publicidades oficiais...

Fla X Timão e propaganda enganosa

Quem vê um dos banners de publicidade sobre o clássico entre Flamento e Corinthians logo se empolga. A tendência é que haja uma correria por ingressos. Mas, a organização, de propósito, está ocultando uma informação importante. Na verdade, os times principais não vão se enfrentar. Haverá um jogo comemorativo entre os jogadores da equipe master (veteranos) - evento conhecido como “Encontro das...

Pregão é suspenso em Campo Verde

fabio 190 campo verde prefeito   Em Campo Verde, o prefeito Fábio Schroeter (foto) terá de suspender de imediato um pregão presencial programado para esta quinta, por causa de irregularidades. Buscava-se contratar, por R$ 327,9 mil, uma empresa para prestar serviço, junto à secretaria municipal de...

Após chuvas, prefeito pede socorro

moises_curtinha_juscimeira   As fortes chuvas de janeiro, agravadas pelas que castigaram Juscimeira no início deste mês, levaram o prefeito Moisés dos Santos a decretar situação de emergência nas 8 áreas afetadas (assentamentos, povoados e nos distritos de Irenópolis e Fátima de...

MAIS LIDAS