Estado e seus Servidores

Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 12h:22 | Atualizado: 28/01/2019, 10h:50

DECRETO DE CALAMIDADE

Governo demite 390 comissionados, mas ainda está longe da meta de 3 mil cortes

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes

Pacotes de medidas é de Mauro Mendes

Desde o primeiro dia de gestão, o Governo Mauro Mendes (DEM) já exonerou 390 pessoas de cargos comissionados, sendo os que recebiam exclusivamente a comissão, contratados e servidores concursados que ocupavam cargos de chefia. Os dados foram divulgados pelo Executivo nesta quarta (22) e estão longe da meta estipulada no decreto anexo ao de calamidade financeira, que é de ao menos três mil cargos cortados até junho.

Segundo o Governo, os 390 são um saldo entre as exonerações e contratações realizadas, conforme dados do Diário Oficial, já que Mauro nomeou pessoas de sua confiança para ocuparem os lugares deixados pelos comissionados admitidos ainda na gestão Pedro Taques (PSDB).

O decreto de calamidade foi publicado no dia 17 de janeiro e tem como objetivo, de acordo com a atual administração, de promover o equilíbrio financeiro do estado. Somente os restos a pagar, por exemplo, dívidas com fornecedores do estado, somariam R$ 3,9 bilhões. As diretrizes dispostas no decreto prevêem a contenção de despesas na máquina pública e entre elas está o controle de gastos com pessoal.

Conforme o artigo 10 do documento, os órgãos e secretarias da administração pública devem adotar providências para controlar os custos com pessoal, como reduzir o número de cargos comissionados e contratos temporários. Além dos cargos em comissão, o Estado também está reduzindo o número de contratados.

Ainda no que diz respeito aos servidores públicos, no decreto de calamidade, o governador determinou o fim temporário de reestruturação de plano de cargos, carreiras e vencimentos; concessão de afastamentos; disponibilização de pessoal para outros Poderes; abertura de novos concursos públicos e concessão de licença-prêmio. Também não estão mais autorizadas contratações de cursos de capacitação, seminários e congressos e suspensos pagamentos de horas extras, exceto para as atividades na segurança pública e saúde.

Decreto de Calamidade

O decreto de calamidade financeira foi enviado para Assembleia e deve passar pela apreciação dos deputados para valer oficialmente. Tem validade de seis meses, isto é, até junho e pode ser prorrogado por igual período.(Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Isa | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 10h23
    2
    0

    "Segundo o Governo, os 390 são um saldo entre as exonerações e contratações realizadas, conforme dados do Diário Oficial". Lê a matéria, gente, esses 390 são UM SALDO entre quem saiu e quem ele já colocou no lugar.

  • Rildo | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 09h19
    4
    0

    Balela, até agora, houve reposição de 80%% dos comissionados, dificilmente haverá corte do número anunciado pela equipe de MM. nesse governo há muita bravata.

  • Leandro | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 08h28
    5
    0

    RDnews faça um leve esforço ai, veja no diário oficial quantos até esse momento foram nomeados no lugar desses 390 exonerados. Acorda gente, o cara deve favor pra meio mundo.

  • Curioso | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 04h56
    8
    0

    A turma que está a anos fora da sala de aula na Seduc, nos Cefapros, e outras coisas mais, também vai participar das reformas ?

  • SERVIDOR CARREIRA | Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 16h09
    10
    0

    demite 10 nomeia 200

  • ILDO PEREIRA | Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 14h48
    6
    4

    Muita conversa e pouca atitude, ja deveria ter demitido esses funcionarios ate pra ver se e necessario todos estes contratados, tem muito funcionario publico que póde voltar a ativa, conheço um que fez uma cirurgia no joelho de ligamento cruzado que esta a mais de 6 meses de licença, a mesma cirurgia eu fiz e voltei a trabalhar com 5 dias, mas claro eu trabalho na iniciativa privada, essa e a diferença, deveria fazer um pente fino e fazer voltar a trabalhar um monte de gente que nao deveria estar de atestado medico.

  • joana | Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 14h36
    8
    0

    exonerou 390 e nomeou qtos no lugar? faz esse balanço ai pra população ver. Entra governo sai governo e tdo continua...e a culpa é do servidor efetivo.

Matéria(s) relacionada(s):

Meta nº 1 é equilibrar as contas de MT

mauro_curtinha   Em visita à sede do Rdnews nesta sexta, o governador Mauro Mendes (DEM) foi sabatinado por mais de uma hora pelos jornalistas do portal e da tv web RDTV e também pelos internautas, que fizeram perguntas e questionamentos, via Facebook. Mauro falou sobre assuntos diversos, como a crise econômica,...

Provando competência na direção AL

janaina riva curtinha   Na 1ª semana como presidente da Assembleia, a jovem deputada Janaína Riva, de 30 anos, tem surpreendido colegas parlamentares, secretários de diferentes setores da Casa, assim como servidores, pelo foco em gestão, empenho e dedicação para resolver problemáticas administrativas....

Imagem vazada de jogo não é oficial

A organização SpriMT Marketing Esportivo, juntamente com Perk Soluções Criativas, esclarece que o banner, que circula, não foi feito pela empresa – que tomou conhecimento sobre a existência dele após a publicação na coluna Curtinhas. Revela ainda que a imagem, sem a informação de que seria um clássico Master, foi vazada durante o envio para orçamentos gráficos. As publicidades oficiais...

Fla X Timão e propaganda enganosa

Quem vê um dos banners de publicidade sobre o clássico entre Flamento e Corinthians logo se empolga. A tendência é que haja uma correria por ingressos. Mas, a organização, de propósito, está ocultando uma informação importante. Na verdade, os times principais não vão se enfrentar. Haverá um jogo comemorativo entre os jogadores da equipe master (veteranos) - evento conhecido como “Encontro das...

Pregão é suspenso em Campo Verde

fabio 190 campo verde prefeito   Em Campo Verde, o prefeito Fábio Schroeter (foto) terá de suspender de imediato um pregão presencial programado para esta quinta, por causa de irregularidades. Buscava-se contratar, por R$ 327,9 mil, uma empresa para prestar serviço, junto à secretaria municipal de...

Após chuvas, prefeito pede socorro

moises_curtinha_juscimeira   As fortes chuvas de janeiro, agravadas pelas que castigaram Juscimeira no início deste mês, levaram o prefeito Moisés dos Santos a decretar situação de emergência nas 8 áreas afetadas (assentamentos, povoados e nos distritos de Irenópolis e Fátima de...

MAIS LIDAS