Estado e seus Servidores

Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 12h:22 | Atualizado: 28/01/2019, 10h:50

DECRETO DE CALAMIDADE

Governo demite 390 comissionados, mas ainda está longe da meta de 3 mil cortes

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes

Pacotes de medidas é de Mauro Mendes

Desde o primeiro dia de gestão, o Governo Mauro Mendes (DEM) já exonerou 390 pessoas de cargos comissionados, sendo os que recebiam exclusivamente a comissão, contratados e servidores concursados que ocupavam cargos de chefia. Os dados foram divulgados pelo Executivo nesta quarta (22) e estão longe da meta estipulada no decreto anexo ao de calamidade financeira, que é de ao menos três mil cargos cortados até junho.

Segundo o Governo, os 390 são um saldo entre as exonerações e contratações realizadas, conforme dados do Diário Oficial, já que Mauro nomeou pessoas de sua confiança para ocuparem os lugares deixados pelos comissionados admitidos ainda na gestão Pedro Taques (PSDB).

O decreto de calamidade foi publicado no dia 17 de janeiro e tem como objetivo, de acordo com a atual administração, de promover o equilíbrio financeiro do estado. Somente os restos a pagar, por exemplo, dívidas com fornecedores do estado, somariam R$ 3,9 bilhões. As diretrizes dispostas no decreto prevêem a contenção de despesas na máquina pública e entre elas está o controle de gastos com pessoal.

Conforme o artigo 10 do documento, os órgãos e secretarias da administração pública devem adotar providências para controlar os custos com pessoal, como reduzir o número de cargos comissionados e contratos temporários. Além dos cargos em comissão, o Estado também está reduzindo o número de contratados.

Ainda no que diz respeito aos servidores públicos, no decreto de calamidade, o governador determinou o fim temporário de reestruturação de plano de cargos, carreiras e vencimentos; concessão de afastamentos; disponibilização de pessoal para outros Poderes; abertura de novos concursos públicos e concessão de licença-prêmio. Também não estão mais autorizadas contratações de cursos de capacitação, seminários e congressos e suspensos pagamentos de horas extras, exceto para as atividades na segurança pública e saúde.

Decreto de Calamidade

O decreto de calamidade financeira foi enviado para Assembleia e deve passar pela apreciação dos deputados para valer oficialmente. Tem validade de seis meses, isto é, até junho e pode ser prorrogado por igual período.(Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Isa | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 10h23
    2
    0

    "Segundo o Governo, os 390 são um saldo entre as exonerações e contratações realizadas, conforme dados do Diário Oficial". Lê a matéria, gente, esses 390 são UM SALDO entre quem saiu e quem ele já colocou no lugar.

  • Rildo | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 09h19
    4
    0

    Balela, até agora, houve reposição de 80%% dos comissionados, dificilmente haverá corte do número anunciado pela equipe de MM. nesse governo há muita bravata.

  • Leandro | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 08h28
    5
    0

    RDnews faça um leve esforço ai, veja no diário oficial quantos até esse momento foram nomeados no lugar desses 390 exonerados. Acorda gente, o cara deve favor pra meio mundo.

  • Curioso | Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2019, 04h56
    8
    0

    A turma que está a anos fora da sala de aula na Seduc, nos Cefapros, e outras coisas mais, também vai participar das reformas ?

  • SERVIDOR CARREIRA | Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 16h09
    11
    0

    demite 10 nomeia 200

  • ILDO PEREIRA | Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 14h48
    6
    4

    Muita conversa e pouca atitude, ja deveria ter demitido esses funcionarios ate pra ver se e necessario todos estes contratados, tem muito funcionario publico que póde voltar a ativa, conheço um que fez uma cirurgia no joelho de ligamento cruzado que esta a mais de 6 meses de licença, a mesma cirurgia eu fiz e voltei a trabalhar com 5 dias, mas claro eu trabalho na iniciativa privada, essa e a diferença, deveria fazer um pente fino e fazer voltar a trabalhar um monte de gente que nao deveria estar de atestado medico.

  • joana | Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019, 14h36
    8
    0

    exonerou 390 e nomeou qtos no lugar? faz esse balanço ai pra população ver. Entra governo sai governo e tdo continua...e a culpa é do servidor efetivo.

Matéria(s) relacionada(s):

Cotia também quer disputar Cáceres

cotia curtinha   Surge mais um pré-candidato a prefeito de Cáceres, além dos três aliados do prefeito Francis Maris e de outros cinco pretendentes pela oposição. Trata-se de Renancildo Soares França, o Cotia (foto), filiado ao PSD. Ex-assessor do ex-federal Pedro Henry, do ex-vice-governador...

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.