Executivo

Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 14h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

Preocupação

Apesar de chuvas, Defesa Civil "ignora" situação de emergência

  As águas de março, que fecham o verão, se anteciparam em Mato Grosso. Desde janeiro, as chuvas intensas provocam estragos nos municípios. Peixoto de Azevedo e Guiratinga encontram-se em situação de emergência, enquanto em Cáceres e Tangará da Serra já foi decretada calamidade pública. Apesar do clima de tensão entre os moradores, a Defesa Civil estadual ainda não divulgou o panorama de quantas cidades estão com problemas por causa das chuvas ou quantas famílias foram atingidas.

   Procurado na manhã desta segunda (15) pelo RDNews, o coordenador de Resposta a Desastres e Reconstrução do órgão, major Elton Guilherme Crisóstomo, disse que não poderia dar entrevista porque estava saindo em viagem com a família. Indagado sobre quem poderia fornecer as informações, ele foi taxativo. "Apenas eu, mas não posso falar agora", disse, sem cerimônia alguma.

   O atendente do plantão da Defesa Civil também não soube informar os prejuízos decorrentes das chuvas e explicou que a função dele é somente atender emergências com produtos químicos. O secretário-chefe da Casa Militar, órgão ao qual a Defesa Civil é subordinada, coronel Alexander Maia, não foi encontrado para falar sobre o assunto.

   Apesar do descaso dos responsáveis pela Defesa Civil, tudo indica que os problemas devem continuar. Segundo previsões do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), órgão ligado à Casa Civil, da presidência da República, as chuvas devem ser intensas até o fim de março, com precipitações acima da média nas regiões sul e oeste. A alta umidade, de acordo com meteorologistas do Sipam, é normal para o período e só deve diminuir em abril, quando começa a transição para a seca.

   Desde dezembro chove em todo o Estado, principalmente no sul mato-grossense. Já em janeiro, o oeste e extremo norte foram os mais afetados pelas águas, ao contrário do Alto Araguaia, leste e nordeste de Mato Grosso, onde o índice de chuva ficou abaixo da média. Embora Tangará da Serra e Cáceres tenham decretado situação de calamidade pública, as cidades ainda não foram incluídas na lista de alerta do órgão nacional. Em 2009, a Defesa Civil do país registrou cinco ocorrências em Mato Grosso - todas a partir da segunda quinzena de fevereiro e em março. Foram elas: enchentes em Colniza, enxurradas em Cotriguaçu, erosão linear em Gaúcha do Norte e em Itaúba e erosão fluvial em Novo Santo Antônio.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • adao | Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 06h12
    0
    0

    Essas mesmas pessoas estiveram em BARRA do BUGRES e constataram que lá a enchente não tinha feito todo esse estrago não, os pesqueiros alagads como o proprio nome diz só servem para pescadores que teimam em nao respeitar as normas e constroem seus ranchos na beira d'agua e as casas alagadas na cidade sao as mesmas que todo ano alagam mesmo. os assentamentos foram prejudicados porque o prefeito fez uma "magnifica" obra de eliminar umas pontes antigas (antigas pq funcionavam) e colocou aterro no lugar ai com as chuvas foi td por agua abaixo , mas não é a primeira vez esse ano não. e dissem na cidade que ele decretou estado de emergencia porque abre espaço para licitaçoes emergenciais , verbas sem explicação..... o que ja foi gasto com "socorro"daria para construir todas as casas novamente e todos os pesqueiros, aaaa inclusive o do prefeito mas esse ja esta sendo construido a tempo....

  • Antonio | Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2010, 10h53
    0
    0

    Dona Adriana, saia de seu escritório e vai para campo pesquisar e se informar pois esta é a função do jornalista. Pesquisar para ter certeza antes de colocar matéria no ar.

  • Antonio | Terça-Feira, 16 de Fevereiro de 2010, 10h33
    0
    0

    essa matéria é coisa de jornalista incompetente, não sabe o que está acontecendo, e fica repassando informação do que ouviu falar. tenho certeza que a pseuda profissional não foi no local pra saber o que está de fato acontecendo. o rdnews está cada vez melhor, só posta o que lhe interessa e do jeito que quer, sem se comprometer com a verdade.

  • josé | Terça-Feira, 16 de Fevereiro de 2010, 09h24
    0
    0

    Tive oportunidade de conversar por suas vezes com este cidadão (Crisóstomo), ele me pareceu muito comprometido com o que faz e muitissimo educado, ....será que não houve equivoco na matéria?

  • Joseane | Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 20h32
    0
    0

    Boa noite!Esta repórter,Adriana Nascimento deve se informar melhor,pois hoje uma equipe da Defesa Civil estava fazendo atendimentos nos municípios de Sto.Antonio e Barão de Melgaço,e outra,o Maj.Elton Guilherme e o Maj.Pereira vieram até a prefeitura,pois fui eu que os atendi!

  • Marisa | Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 20h16
    0
    0

    Engraçado,o coordenador da defesa civil,Sr.Elton Guilherme estava aqui no município desde cedo com uma equipe da Defesa Civil,monitorando o avanço das águas...Acho que a sua informação está desencontrada....informe-se melhor!!!

Túlio, inabilidade política e frustração

tulio fontes 400 curtinha   Túlio Fontes (foto), que ainda faz mistério sobre disputa à sucessão em Cáceres, ficará mesmo fora do embate das urnas. Ex-prefeito e derrotado duas vezes para deputado estadual, ele não moveu uma palha para fortalecer o seu nanico PV. Conclusão: o partido só...

Pátio, vice, o MDB e ex-secretário

adonias fernandes 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio não desistiu de vez do seu antigo partido, o MDB, no qual militou por mais de duas décadas. Embora em rota de colisão com alguns líderes emedebistas, Pátio ainda tem bom contato com o ex-padrinho político, o...

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.