Executivo

Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2010, 19h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Várzea Grande

Após 4 meses em greve, médicos devem retomar atendimentos

Após 4 meses em greve, médicos devem retomar atendimentos em VG

Pronto-Socorro de Várzea Grande   Cerca de 500 médicos da rede pública de Várzea Grande definem nesta quarta (13) se acatam a contraproposta de reajuste salarial da prefeitura e encerram a greve da categoria, deflagrada há quatro meses. A assembleia geral convocada pelo Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) está marcada para começar às 19h, no Pronto-Socorro de Várzea Grande.

   Nesta terça (12), a secretária de Saúde Jaqueline Guimarães entregou ao diretor do Sindimed, Edinaldo Lemos, a proposta de escalonamento salarial de R$ 1.935 mil até 2011. No início do movimento grevista, os profissionais exigiam aumento progressivo até o limite de R$ 3 mil em 2014, tal como foi acordado com o prefeito Wilson Santos (PSDB) com os médicos de Cuiabá. “Historicamente, os salários dos médicos dos dois municípios sempre foi equiparado, mas pela proposta da prefeitura, teremos que retornar em breve à mesa de negociação”, avalia Lemos.

   A contraproposta de Jaqueline prevê escalonamento progressivo até 2011, com três reajustes de R$ 300 durante este período. Atualmente, o piso é de R$ 1,35 mil. Se os profissionais aceitarem o acordo, os salários passarão para R$ 1,335 em 1º de maio deste ano. Em setembro subiria mais R$ 300, chegando a R$ 1,635 mil. O último reajuste está previsto para 1º de maio de 2011, quando os salários seriam reajustados para R$ 1,935 mil.

   Dos 500 médicos de Várzea Grande, 280 atendem no Pronto-Socorro. Outros 220 prestam serviço nos postos de saúde. Por meio do promotor Carlos Eduardo da Silva, o Ministério Público Estadual cobrou providências do prefeito Murilo Domingos (PR) para regularizar o atendimento no setor ortopédico. Devido à greve, pacientes aguardam há até 70 dias por cirurgia.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Nelson Marques | Sexta-Feira, 15 de Janeiro de 2010, 05h12
    0
    0

    Agora só falta a saída da Secretária de Saúde para melhorar ainda mais a saúde de Várzea Grande.

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS