Executivo

Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014, 17h:29 | Atualizado: 16/04/2014, 17h:36

SEDRAF

Após denúncia, funcionária indicada por deputado é exonerada da Sedraf

.

nilza_amaral_500.jpg

Nilza Amaral, ex-coordenadora

O secretário de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Luiz Carlos Alécio, assinou, na tarde desta quarta (16), o pedido de exoneração da coordenadora de Apoio às Políticas de Incentivos aos Jovens e Mulheres Rurais da pasta, Maria Aparecida de Medeiros Moreira. Conforme o Rdnews revelou, ontem (15), embora sua nomeação tenha sido publicada no Diário Oficial, em 28 de março, a funcionária nunca apareceu para trabalhar. A nova coordenadora foi indicada ao cargo pelo deputado estadual Sebastião Rezende (PR).

O pedido para que Maria Aparecida seja demitida do cargo comissionado deve ser entregue à Casa Civil, na manhã desta quinta (17). “Vou levar em mãos ao secretário-chefe, Pedro Nadaf. Já telefonei para ele comunicando da decisão”, afirma Alécio. Ele também informa que a funcionária não foi incluída na folha de pagamento e, por isso, não causou dano ao erário.

O secretário ainda ressaltou que estava de viagem a Campo Novo do Parecis, para acompanhar a 7ª Parecis Superagro, feira de tecnologia e negócios da qual também participaram o ministro da Agricultura Neri Geller e o pré-candidato à presidência da República, senador Aécio Neves (PSDB-MG). “Quando voltei, me deparei com este quadro e meu primeiro ato foi pela exoneração”, garantiu, ressaltando ter total controle dos atos administrativos.

Luiz Alécio ainda explica que, a partir de agora, todos os cargos comissionados passaram por um pente fino. A proposta é entregá-los às pessoas especializadas, isto é, garantir que as ações sejam mais técnicas. O secretário adianta que, por este motivo, novas exonerações podem ser esperadas. “No caso deste cargo, vou pedir para o Sebastião (Rezende) indicar uma pessoa que tenha o perfil que eu preciso aqui. Vamos reestruturar a secretaria”.

Denúncia

A denúncia da existência de uma funcionária fantasma no setor da Sedraf partiu da ex-coordenadora Nilza Amaral. Ela se disse preocupada com a continuidade dos trabalhos realizados. “Temos servidores articulados em projetos, coisas em andamento. As pessoas precisam saber para o que estão sendo nomeadas. É assim: começa um programa e para. Troca-se funcionário como troca-se de roupa”. 

Entre as responsabilidades do cargo em questão estão a realização de projetos que visam a melhora da qualidade de vida das famílias rurais, bem como ações que promovam o combate da fome e da pobreza no campo. Além disso, também cabe à função a contribuição para que políticas do governo de incentivo à agricultura possam ser acessadas.

Ex-coordenadora denuncia servidora "fantasma" indicada por deputado

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • José da Rocha Filho | Quinta-Feira, 17 de Abril de 2014, 07h24
    0
    0

    Uai dona Marta, então ocê num sabi qui o nepotismo cruzado corre sorto entre us poder, sô? Credo!!!!. E quanto ao sr. Cristiano, deve dizer que quando desinteressamos por um cargo público para o qual fomos nomeados, devemos pedir exoneração e não ficar de "Migué" para ver se recebe pelo menos um salário.

  • MARTHA | Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014, 21h33
    0
    0

    Uai e aonde tá a independência dos poderes. Uai então é assim?!!! .....os deputados é que determinam ao executivo quem deve ser nomeado....!!!

  • Cristiano de Jesus | Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014, 19h55
    0
    0

    Uma coisa é ser servidor fantasma. Outra coisa é não assumir o cargo. A pessoa foi nomeada e desistiu do cargo. O RDNews é um veículo competente e, quando se inteirar dos fatos saberá diferenciar.

  • Joao | Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014, 18h16
    1
    0

    Este exemplo dve serseguido por ou tras secretarias, em cargos domesmo deputado,Mpe solicitam uma relaacao dos nomeadoseseuslocais de trabalho, vai lotar as paginas do iomat

  • polis | Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014, 17h54
    0
    0

    a atitude do Secretário em demitir a comissionada não afasta a sua improbidade, afinal não zelou pelo bem público. Se essa senhora recebeu salário deve restituir aos cofres. Da mesma forma, o secretário deve ser punido por ter autorizado o pagamento.

Matéria(s) relacionada(s):

Critério para definir candidatura em VG

fabio tardin 400 curtinha   O presidente da Câmara de Várzea Grande e filiado ao DEM, Fabinho Tardin (foto), sonha com a cadeira de prefeito, mas não tem apoio dos Campos para concorrer à sucessão municipal. Como Lucimar Campos não pode buscar o terceiro mandato seguidamente, o grupo liderado pelo senador...

Prefeito de Lacerda, projeto e derrota

alcino curtinha 400 pontes e lacerda   O prefeito de Pontes e Lacerda, Alcino Pereira Barcelos (foto), resolveu dar de ombro para a Câmara Municipal sobre um projeto de grande alcance social e perdeu feio na queda-de-braço. Contrariando a vontade do prefeito, os vereadores aprovaram a proposta, apresentada pelos colegas Pedro Vieira e...

MPE antes e depois de Maluf no TCE

jose antonio borges 400 curtinha   Antes, membros do MPE fizeram esforço para impedir a nomeação de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE, sob argumento de que não detinha notório saber jurídico, contábil, econômico e financeiro e ainda carrega vários processos judiciais nos ombros....

Fatura por média e multa à Energisa

thiago 400 ager curtinha   Após fiscalização no 2º semestre do ano passado, a Ager-MT multou em R$ 14,4 milhões a Energisa. Descobriu-se irregularidades na área comercial da concessionária de energia. Thiago Bernardes (foto), coordenador Regulador de Energia da Agência, explica que, no trabalho...

PS-VG e revolta por falta de médicos

marcondes curtinha 400   Principal calcanhar de Aquiles do 2º maior município do Estado, que registra hoje cerca de 200 mil habitantes, o Pronto Socorro de Várzea Grande não está recebendo pacientes ortopédicos e nem ginecológicos em sua porta de entrada. É que a unidade não tem...

Emanuel, feitos, paletó e a reeleição

emanuel pinheiro 400 curtinha   O núcleo de apoio estratégico do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) está empolgado com resultado de pesquisas realizadas tanto para avaliar como está indo a administração da Capital, pontuando pontos fracos e fortes, quanto sobre se há chance ou não de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.